Sábado, 27 de maio de 2017

Home / COLUNAS  / Notícias da Amazônia  / ”Pará 2030”

”Pará 2030”

Estação das Docas

No ano passado, o turismo atraiu ao Pará 1,1 milhão de turistas, brasileiros e estrangeiros, o que representou a injeção de 736 milhões de reais na economia do Estado. Os segmentos turístico e gastronômico se destacam como potenciais alavancadores de negócios, emprego e renda, segundo análise que consta do programa “Pará 2030”, elaborado pelo Governo do Estado e apresentado a empresários, professores universitários, engenheiros agrônomos, proprietários de restaurantes e até boieiras do Ver-o-Peso. Para isso acontecer, será buscado o fortalecimento da cadeia produtiva a partir de iniciativas como divulgação, atração de novos investimentos, melhoria dos produtos turísticos, investimentos em infraestrutura e qualificação da mão de obra local. “O Estado tem uma capacidade de produção absurda, mas não temos matéria-prima em produção regular”, observou o diretor da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Seccional Pará (Abrasel Pará), Fábio Rezende Sicília, enfatizando que “é preciso buscarmos a matéria-prima que nós já possuímos; garantir o escoamento dessa produção e fazer com que ela chegue ao mercado consumidor, de forma a reduzir os custos desse processo”, propôs. Por sua vez, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Adnan Demachki, complementou a questão destacando: “temos de sentar com os representantes da Sedap (Agricultura e Pesca), da Setur (Turismo) e da própria Sedeme para identificar onde estão os gargalos e avançar nessas questões. Essa é a proposição do Pará 2030”. (com colaboração de Israel Pegado/Núcleo de Comunicação da Setur).

 

 

Foto: Agência Pará

nilton@mgturismo.com.br

Vice-presidente da ABRAJET-PA, apresentador da Rádio Clube 690 AM, presidente da Agência Notícias Gerais, diretor do Programa Panorama Amazônico (TV Grão Pará – Rede Gazeta).

Avalie esta notícia:
0 Comentário

POST A COMMENT

×