Sábado, 24 de junho de 2017

Home / CULTURA & SOCIEDADE  / “O sítio” no Museu de Congonhas

“O sítio” no Museu de Congonhas

Foto: Cedida por Árvore Gestão de Relacionamento

 

MUSEU DE CONGONHAS RECEBE ESTREIA DE NOVO ESPETÁCULO DO GRUPO DE TEATRO DEZ PRAS OITO: “O SÍTIO”

 

Espetáculo propõe experiência diferenciada para o público em nova montagem de tradicional companhia do interior mineiro. Público é convidado a transitar junto com os atores dentro da cena em sítio do século XIX

 

 

 

 

Belo Horizonte, setembro de 2016 – O Museu de Congonhas receberá na próxima quarta-feira, 21 de setembro, a estreia do novo espetáculo do Grupo de Teatro Dez Pras Oito, “O Sítio”. Original de Congonhas, o coletivo de artistas apresenta uma proposta diferenciada do teatro tradicional. O público será convidado a transitar pelo espaço em um espetáculo interativo, que desvenda figuras rurais e folclóricas da região mineira. A pré-estreia de “O Sítio” acontecerá na área externa do Museu de Congonhas, porém a temporada segue com apresentações nos dias 24, 25 e 30 de setembro na Chácara do Zeca, sede rural do grupo, localizada a cerca de 1km de distância do Museu. O acesso é gratuito.

 

“O Sítio” é o novo espetáculo interativo do Grupo de Teatro Dez Pras Oito e será apresentado em um espaço mais que adequado: um sítio do século XIX situado “logo ali”, próximo à Basílica do Senhor do Bom Jesus, em Congonhas, conjunto elevado a Patrimônio Cultural Mundial, pela Unesco. A proposta da montagem é levar o público a conhecer as diversas atividades rurais, como: criação de pequenos animais, porcos, cabras, galinhas, coelhos, carneiros e também o cultivo de horta e pomar.

 

Em sua narrativa, a peça se utiliza de aspectos lúdico-pedagógicos e de elementos do folclore brasileiro. Lendas e histórias locais, como a vinda dos ciganos para a região e o trajeto percorrido pelo artista Aleijadinho nas imediações pelo qual transportou os blocos de pedra sabão com os quais esculpiu seus famosos profetas. Nesta caminhada, o público vive uma grande aventura, similar a um “game”, superando fase por fase, até chegar à casa da bruxa (vilã) e roubar um amuleto, que dará vida à boneca Emily, amiga inseparável de Aninha, protagonistas da história.

 

Sinopse do espetáculo

A peça “O Sítio”, com dramaturgia de Jose Felix Junqueira, acontecerá em um sítio, sede rural do Grupo de Teatro Dez Pras Oito, onde o público participante poderá vivenciar de forma interativa uma montagem lúdico-pedagógica, que resgata histórias e lendas do patrimônio cultural e natural local.

 

Sobre o grupo

Grupo fundado em Congonhas (MG), em 1984, o Dez Pras Oito é formado por artistas da própria cidade e tem mais de 30 anos de história no teatro. Entre os principais espetáculos já montados pela companhia, estão: “A aurora da minha vida” (1985), “Bailei na Curva” (1986), “No país dos Prequetés” (1987), “O Milagre Brasileiro (1990), “Aleijadinho: Criador e Criatura” (1992), “Escola de Mulheres” (1994), “Deus e o Diabo na Terra de Zé Ninguém” (1996), “Toda Poesia” (1997), “Gran Circo Político” (1998), “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come” (2000), “O Homem do Princípio ao Fim” (2003). Desde 1995, o grupo coordena as encenações da Paixão de Cristo em Congonhas (MG).

 

Sobre o Museu de Congonhas

Inaugurado em dezembro de 2015, o Museu de Congonhas foi construído ao lado do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, a partir de um projeto do arquiteto Gustavo Penna. O espaço é o primeiro museu de sítio do Brasil, ou seja, ele se propõe a explicar a história e as tradições da cidade e da região que está no seu entorno. O Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, para onde o Museu dedica sua principal atenção, está localizado no Morro Maranhão, na zona urbana de Congonhas. Sua construção teve início em 1757 e se estendeu até o começo do século XIX. Trata-se de um conjunto arquitetônico e paisagístico formado pela Basílica, escadaria em terraços decorada por esculturas dos 12 profetas em pedra-sabão e seis capelas com cenas da Via Sacra, contendo 64 esculturas em cedro em tamanho natural. No conjunto, trabalharam os artistas de maior destaque do período, como o escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1738-1814), e o pintor Manoel da Costa Athaíde (1760-1830).

 

SERVIÇO:

TEMPORADA DO ESPETÁCULO “O SÍTIO” – GRUPO DE TEATRO DEZ PRAS OITO

Dia 21 de setembro – 18h – No Museu de Congonhas (Alameda Cidade de Matosinhos de Portugal, Congonhas (MG)

Dias 24, 25 e 30 de setembro – 17h30 – Na Chácara do Zeca (Rua Padre Flávio, s/nº – situada a 2km da Basílica do Bom Jesus de Matosinhos)

Informações: (31) 99788-9799

ACESSO GRATUITO

 

(Fonte: Árvore Gestão de Relacionamento)

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

POST A COMMENT

×