Sábado, 21 de outubro de 2017

Home / EDITORIAS  / Nacional  / Animais fascinantes dos oceanos na produção original “Pelos mares do mundo”

Animais fascinantes dos oceanos na produção original “Pelos mares do mundo”

No sábado, 21 de Janeiro, às 21 horas, o NAT GEO Wild estreia a nova série “Pelos Mares do Mundo”, uma produção original FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba, ganhador do Emmy Awards 2013 com o programa do National Geographic, “América Selvagem” (Untamed America). Última fronteira a ser explorada no planeta, o mar guarda muitos mistérios e sempre aciona a imaginação humana. Relatos de antigos marinheiros, como o do polvo com braços imensos, capazes de agarrar barcos, ainda circulam entre navegadores. “Qual o verdadeiro tamanho de um polvo gigante? A que profundidade eles vivem?”, são alguns dos questionamentos respondidos ao longo da série.

Para Zico Goes, Diretor de Conteúdo da FNG Brasil “É incrível a oportunidade de trazer para o Nat Geo Wild o apuro técnico e estético que sempre marcaram a carreira de Lawrence Wahba. Uma combinação perfeita para um canal apaixonado pela vida selvagem e pela exploração do planeta”.

Nos últimos cinco anos, Wahba percorreu paisagens submarinas em 20 países, capturando imagens incríveis de 45 locações. Para produzir os cinco episódios da série, ele ainda utiliza seu vasto acervo de mais de duas décadas de gravações. Em um dos episódios de “Pelos Mares do Mundo” o protagonista é o tubarão, considerado por muitos como o “monstro assassino” dos oceanos. Wahba discorda desse título, já que após fazer mais de mil mergulhos ao lado deles, tem propriedade para questionar quem é o verdadeiro monstro. “Anualmente, o homem mata por volta de 100 milhões de tubarões para utilizar suas nadadeiras, colocando mais de 76 espécies em risco de extinção”, contrapõe o apresentador.
Além das imagens impressionantes e da narração informal, abordando aspectos científicos como se conduzissem uma conversa com o espectador, os episódios utilizam recursos gráficos para fixar informações relevantes. Um aparato de alta tecnologia, como o pequeno submarino que permite alcançar mais de 500 metros de profundidade, é utilizado quando Wahba vai em busca de uma rara espécie de polvo das profundezas. Seja qual for o tamanho de um cefalópode (do grego: cabeça com pés), ele pode ser bem mais inteligente do que se pode supor.

Os mares da América, da Oceania e as águas do Pantanal brasileiro são visitados por Wahba para investigar se as raias são, de fato, animais agressivos. Após a morte do apresentador de TV e naturalista australiano Steve Irwin, em 2006, o noticiário internacional anunciou que o coração de Irwin foi atingido pelo ferrão do animal. Depois nadar lado a lado dos mais diversos tipos de raias com ferrão, mesmo as temidas raias de água doce no Brasil, a conclusão de Wahba é surpreendente e revelada em “Pelos Mares do Mundo”.

Entre os mais inteligentes e intrigantes animais dos mares, golfinhos e baleias surgem como seres que impressionam por conseguir “se comunicar com os humanos”. Em Laguna, Sul do Brasil, os golfinhos-nariz-de-garrafa até trabalham em sintonia com pescadores, pastoreando tainhas na pesca com tarrafa. No episódio da série sobre recifes de coral, Wahba mostra as espécies deste animal marinho como símbolo de ecossistema equilibrado e indicador da saúde dos oceanos. E no programa é possível compreender a interconexão delicada deste universo: a pesca predatória, em larga escala, diminui a população de tubarões. E sem tubarões em quantidade e diversidade ideais, a saúde dos corais é afetada, ameaçando verdadeiras cidades submarinas, que cobrem 1% dos oceanos e abrigam ¼ de todas as espécies marinhas.

“Pelos Mares do Mundo” é a nova série do NAT GEO Wild, com estreia em 21 de Janeiro, às 21 horas. O programa tem 5 episódios de 30 minutos cada e é uma produção original da FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba.

FICHA TÉCNICA

Direção: Lawrence Wahba

Roteiro: Lawrence Wahba / Roberta Nader

Produção executiva: Renata Rudge / Ricardo Aidar

Montagem: Fernanda Cardoso e Mauricio Sugimoto

Imagens subaquáticas: Lawrence Wahba

Imagens adicionais: Christian Dimitrius / Gabriel Ganme / Humberto Bassanelli / João Talocchi / Lucas Gaspar Puppo / Marcelo Skaf / Paulo Roberto Francisco / Zaíra Matheus

Assistente de direção: Leonardo Ramos

Técnico de som: Bruno Lohmann

Coordenação de pós-produção: Silvana Jordão e Caio Rodriguez

Pacote gráfico: Audiovisualismo

Fonte: Baoba Comunicação

Crédito: Pixabay

 

No sábado, 21 de Janeiro, às 21 horas, o NAT GEO Wild estreia a nova série “Pelos Mares do Mundo”, uma produção original FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba, ganhador do Emmy Awards 2013 com o programa do National Geographic, “América Selvagem” (Untamed America). Última fronteira a ser explorada no planeta, o mar guarda muitos mistérios e sempre aciona a imaginação humana. Relatos de antigos marinheiros, como o do polvo com braços imensos, capazes de agarrar barcos, ainda circulam entre navegadores. “Qual o verdadeiro tamanho de um polvo gigante? A que profundidade eles vivem?”, são alguns dos questionamentos respondidos ao longo da série.

Para Zico Goes, Diretor de Conteúdo da FNG Brasil “É incrível a oportunidade de trazer para o Nat Geo Wild o apuro técnico e estético que sempre marcaram a carreira de Lawrence Wahba. Uma combinação perfeita para um canal apaixonado pela vida selvagem e pela exploração do planeta”.

Nos últimos cinco anos, Wahba percorreu paisagens submarinas em 20 países, capturando imagens incríveis de 45 locações. Para produzir os cinco episódios da série, ele ainda utiliza seu vasto acervo de mais de duas décadas de gravações. Em um dos episódios de “Pelos Mares do Mundo” o protagonista é o tubarão, considerado por muitos como o “monstro assassino” dos oceanos. Wahba discorda desse título, já que após fazer mais de mil mergulhos ao lado deles, tem propriedade para questionar quem é o verdadeiro monstro. “Anualmente, o homem mata por volta de 100 milhões de tubarões para utilizar suas nadadeiras, colocando mais de 76 espécies em risco de extinção”, contrapõe o apresentador.
Além das imagens impressionantes e da narração informal, abordando aspectos científicos como se conduzissem uma conversa com o espectador, os episódios utilizam recursos gráficos para fixar informações relevantes. Um aparato de alta tecnologia, como o pequeno submarino que permite alcançar mais de 500 metros de profundidade, é utilizado quando Wahba vai em busca de uma rara espécie de polvo das profundezas. Seja qual for o tamanho de um cefalópode (do grego: cabeça com pés), ele pode ser bem mais inteligente do que se pode supor.

Os mares da América, da Oceania e as águas do Pantanal brasileiro são visitados por Wahba para investigar se as raias são, de fato, animais agressivos. Após a morte do apresentador de TV e naturalista australiano Steve Irwin, em 2006, o noticiário internacional anunciou que o coração de Irwin foi atingido pelo ferrão do animal. Depois nadar lado a lado dos mais diversos tipos de raias com ferrão, mesmo as temidas raias de água doce no Brasil, a conclusão de Wahba é surpreendente e revelada em “Pelos Mares do Mundo”.

Entre os mais inteligentes e intrigantes animais dos mares, golfinhos e baleias surgem como seres que impressionam por conseguir “se comunicar com os humanos”. Em Laguna, Sul do Brasil, os golfinhos-nariz-de-garrafa até trabalham em sintonia com pescadores, pastoreando tainhas na pesca com tarrafa. No episódio da série sobre recifes de coral, Wahba mostra as espécies deste animal marinho como símbolo de ecossistema equilibrado e indicador da saúde dos oceanos. E no programa é possível compreender a interconexão delicada deste universo: a pesca predatória, em larga escala, diminui a população de tubarões. E sem tubarões em quantidade e diversidade ideais, a saúde dos corais é afetada, ameaçando verdadeiras cidades submarinas, que cobrem 1% dos oceanos e abrigam ¼ de todas as espécies marinhas.

“Pelos Mares do Mundo” é a nova série do NAT GEO Wild, com estreia em 21 de Janeiro, às 21 horas. O programa tem 5 episódios de 30 minutos cada e é uma produção original da FOX Networks Group Brasil e Canal Azul, apresentada por Lawrence Wahba.

FICHA TÉCNICA

Direção: Lawrence Wahba

Roteiro: Lawrence Wahba / Roberta Nader

Produção executiva: Renata Rudge / Ricardo Aidar

Montagem: Fernanda Cardoso e Mauricio Sugimoto

Imagens subaquáticas: Lawrence Wahba

Imagens adicionais: Christian Dimitrius / Gabriel Ganme / Humberto Bassanelli / João Talocchi / Lucas Gaspar Puppo / Marcelo Skaf / Paulo Roberto Francisco / Zaíra Matheus

Assistente de direção: Leonardo Ramos

Técnico de som: Bruno Lohmann

Coordenação de pós-produção: Silvana Jordão e Caio Rodriguez

Pacote gráfico: Audiovisualismo

Fonte: Baoba Comunicação

Crédito: Pixabay

 

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

POST A COMMENT

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×