Sábado, 27 de maio de 2017

Home / DESTAQUES DA EDIÇÃO IMPRESSA  / Airbnb x Hotéis

Airbnb x Hotéis

Altamente polêmico, embora indireto, foi o embate entre a rede hoteleira tradicional e a Airbnb, um novo conceito de hospedagem com experiência. Os hóspedes alugam espaço, sejam quartos ou casas e apartamentos para temporada, de pessoas físicas – que não pagam nenhum tipo de imposto pelo exercício da atividade – e qu estão efetivamente tirando uma boa fatia de mercado da hotelaria tradicional, sobre a qual pesam impostos de até 45% do faturamento bruto. O ministro Beltrão prometeu estudar uma tarifação para resolver essa concorrência que os hoteleiros consideram desnivelada.

A presença de notáveis personalidades do turismo no palco e na platéia marcou a extensa agenda de palestras e debates do 15o. Fórum Panrotas, no Grand Hyatt São Paulo. Formando uma aliança institucional com a CNC, o Sesc e o Senac, o mais relevante evento da indústria do turismo brasileiro teve 65 empresas patrocinadoras, com destaque para a Bahiatursa, a CVC, as afiliadas Gol, Delta, Airfrance e KLM na categoria Premium e a Best Western, a Esferatur, a Cielo, o grupo Trend, a Visit México, a Sabre, a R1 Soluções e a TAP Portugal na categoria Master.

Diante de quase 1350 pessoas, o presidente da Panrotas, Guillermo Alcorta, abriu o evento com uma reflexão sobre como a tecnologia vem transformando o mundo a todo momento, observando que as pessoas envelhecem mas as empresas têm de se renovar para manter a com-
petitividade. A essência do fórum é a renovação anual de temas com o objetivo de apontar as perspectivas econômicas e os desafios para o setor, as tendências em tecnologia e gestão e as novidades que balizarão o futuro do turismo. Outra importante contribuição do evento é ampliar o networking dos participantes, pois os profissionais que fazem diferença no turismo brasileiro não deixam de marcar presença. Palestrantes nacionais e internacionais apresentaram, por um lado, suas experiências na busca pela satisfação do cliente de forma personalizada e do lado oposto, estratégias inovadoras para vencer os desa- fios trazidos pelas novas tecnologias digitais que vêm transformando a maneira de comprar e de viajar de uma massa crescente de consumidores.

Renomados especialistas,como Carlos Kawall do Banco Safra, anteciparam as tendências econômicas para este ano. Influentes líderes do setor aéreo, como Cláudia Sender, presidente da Latam, Paulo Kakinoff, presidente da Gol e representantes das demais  companhias aéreas nacionais e estrangeiras que atuam no Brasil trouxeram ao debate as razões que levariam 2017 a ser o ano de retomada da economia.

Cláudia salientou a urgente necessidade, por parte do governo, de redução do déficit público, de desburocratização, de aprovação de medidas tais como as reformas trabalhista e previdenciária, de efetivação de reformas estruturais para melhoria da infraestrutura incluindo a privatização dos aeroportos, todas essas com a finalidade de, ao reduzir a incerteza política, conseguir extinguir a espiral nociva que corrói a economia do país e trazer os investimentos de volta.

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

POST A COMMENT

×