Sábado, 07 de dezembro de 2019

Home / DESTAQUES  / Grupo Maria Cutia faz retrospectiva de 11 anos de história com apresentações em espaços públicos e teatros de BH

Grupo Maria Cutia faz retrospectiva de 11 anos de história com apresentações em espaços públicos e teatros de BH

Praças do Papa, Floriano Peixoto e Museu Abílio Barreto recebem espetáculos de teatro de rua; público ainda poderá conferir produção com canções de Chico Buarque no Sesc Palladium

O Grupo Maria Cutia celebra 11 anos de criação com mostra de quatro diferentes espetáculos de seu repertório. As montagens que compõem este projeto mostram distintas facetas da companhia de teatro de rua, que tem na música e no diálogo vivo e intenso com o público seus principais componentes. No dia 24 de junho (sábado), o grupo leva à Praça do Papa, com entrada gratuita, a apresentação de “Ópera de Sabão”, um melodrama radiofônico. O mesmo local recebe no dia 25 de junho (domingo) “Como a Gente Gosta“. Com direção de Eduardo Moreira (Grupo Galpão), a comédia shakespeariana sobre o amor volta a ser encenada no domingo seguinte (02 de julho) na Praça Floriano Peixoto, às 18h.

Primeira criação do grupo, “Na Roda” (2006) será levado ao Museu Abílio Barreto no dia 01 de julho (sábado), às 16h, integrando a programação gratuita do Festival Palco Giratório 2017. A mostra de 11 anos do Maria Cutia ainda conta com uma apresentação especial de “Francisco“, que traz uma abordagem pouco usual do cancioneiro de Chico Buarque, apenas com músicas de eu-lírico masculino, cantadas pela também atriz Mariana Arruda. O show cênico-musical acontece no dia 01 de julho (sábado), às 21h, noGrande Teatro do SESC Palladium – ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

“A ideia da mostra é apresentarmos um compêndio do que já produzimos durante estes 11 anos. Essa temporada é também a representação daquilo que reafirmamos como escolha de ofício e vida”, comenta o ator Leonardo Rocha.

Música

O encantamento e divertimento levado ao público pelo Maria Cutia, seja em brincadeiras de roda ou em trabalhos para os palcos, tem uma relação intensa com a linguagem musical, presente em todos os espetáculos do grupo. A presença de atores-músicos é refletida numa cuidadosa construção de trilhas sonoras – a maioria composta pelos próprios integrantes – e preparação, contanto com a experiente Babaya como parceira. Tendo um grande poder de comunicação, além, claro, de ser bastante generosa quando se trata de teatro de rua, a canção é uma das ferramentas mais presentes no trabalho cênico da companhia. “Temos uma pesquisa que denominamos ‘música-em-cena’. De todas as artes, a música é a mais potente. Não se vê a música, se sente. E como em nossas vidas pessoais ela sempre esteve presente, a sua interlocução com o teatro, desde o início do Maria Cutia, sempre foi natural e consciente em nosso trabalho”, explica a atriz Mariana Arruda.

 Sobre o grupo Maria Cutia

Criado em 2006, em Belo Horizonte, o grupo já circulou por capitais de quase todos os estados brasileiros, além de cinco países da África. O Maria Cutia tem no teatro de rua, popular, para todos os públicos, sua principal missão cênica, reafirmando assim ser uma companhia que busca se apresentar em lugares onde o teatro normalmente não chega. “Esta nossa ação é a junção de vários simbolismos. O teatro como a arte do encontro, a rua como palco de atuação e reinvenção desse espaço ao criar um universo imaginário provisório com o público, e o ritual milenar de se passar o chapéu ao final da apresentação”, reflete Leonardo Rocha.

Direções de Eduardo Moreira e Gabriel Villela

Ainda para este ano, o grupo prepara a montagem de um espetáculo solo de palco inspirado no universo da loucura e na obra “A Lua Vem da Ásia”, de Campos de Carvalho. Com direção e dramaturgia de Eduardo Moreira, do Grupo Galpão, que já assinou “Como a Gente Gosta”, a peça tem previsão de estreia para novembro. “O grande barato de se ter uma companhia de teatro é poder experimentar linguagens, de se arriscar. Sempre tive vontade de montar um espetáculo solo com este olhar da loucura, um tema que me é instigante. E, por mais que possa parecer inusitado ser um ator de rua montando um espetáculo de palco, é o risco que me interessa, a possibilidade do novo, de experimentar um outro espaço de atuação, bem diferente da rua”, explica o ator Leonardo Rocha.

E para 2018, o Grupo Maria Cutia estreará um espetáculo com direção de Gabriel Villela, reconhecido por uma abordagem barroca em suas montagens. A parceria com o diretor de “Romeu e Julieta”, “A Rua da Amargura” e “Os Gigantes da Montanha”, do Grupo Galpão, além de “Sua Incelença, Ricardo III”, do grupo Clowns de Shakespeare, é um sonho antigo do Maria Cutia. “Sempre admiramos a estética dos trabalhos do Gabriel, esta característica de encenador, de uma linguagem que se reconhece de imediato, do onírico, do lúdico, da imaginação”, salienta Leonardo.  O espetáculo, que será criado para ser encenado na rua, é inspirado na obra “Mistero Buffo”, do escritor italiano Dario Fo.

SERVIÇO

Mostra Maria Cutia 11 anos – “É tempo de encontro. É tempo de teatro”

“ÓPERA DE SABÃO”– um melodrama radiofônico

Quando: 24 de junho (sábado), às 18h

Onde: Praça do Papa – Mangabeiras

Quanto: entrada gratuita

Classificação: livre

Duração: 1h10

“COMO A GENTE GOSTA” – uma comédia shakespeariana sobre o amor

Quando: 25 de junho (domingo), às 17h

Onde: Praça do Papa – Mangabeiras

02 de julho (domingo), às 18h – Praça Floriano Peixoto – Santa Efigênia

Quanto: entrada gratuita

Classificação: livre

Duração: 1h

NA RODA” – espetáculo brincante

Quando: 01 de julho (sábado), às 16h

Onde: Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) – Cidade Jardim

Quanto: entrada gratuita

*dentro da programação do Festival Palco Giratório

Classificação: livre

Duração: 1h

FRANCISCO” – Mariana Arruda canta Chico Buarque

Quando: 01 de julho (sábado), às 21h

Onde: Grande Teatro do Sesc Palladium – Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Classificação: livre

Duração: 1h20

Mais informações:

facebook.com/grupomariacutiadeteatro

www.mariacutia.com.br

Fonte: João Marcos Veiga

Crédito: Guto Muniz

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×