Domingo, 08 de dezembro de 2019

Home / NOTÍCIAS  / Cresce aprovação de infraestrutura avaliados pro estrangeiros

Cresce aprovação de infraestrutura avaliados pro estrangeiros

Levantamento revela avaliações positivas em serviços como transporte urbano, gastronomia e sinalização turística. Aeroportos se destacam com aprovação 23% superior à pesquisa realizada há cinco anos

O Ministério do Turismo divulga nesta quinta-feira (13) a pesquisa realizada com 37.634 turistas internacionais que estiveram o Brasil em 2016. Os estrangeiros avaliaram 16 itens de infraestrutura e serviços turísticos, como: hospitalidade, alojamento, gastronomia, aeroportos, segurança, limpeza, sinalização turística, entre outros. À exceção da categoria ‘telefonia e internet’, que foi aprovada por 69,6% dos entrevistados, os demais 15 itens tiveram avaliações superiores à 72%, com destaque para hospitalidade (98%), alojamento (95,7%), gastronomia (95,4%) e restaurantes (95%). A avaliação final da experiência no Brasil foi muito positiva para 87,7% dos entrevistados e 95% dos estrangeiros têm intenção de voltar ao Brasil.

Se considerada a série histórica, 14 itens superaram as avaliações do questionário aplicado há cinco anos – com destaque para os aeroportos que, em 2012, foram aprovados por 73,3% dos turistas e, em 2016, conseguiram atingir 89,9% de aprovação – um crescimento de 23%.

“As obras de infraestrutura e as iniciativas de qualificação, adotadas principalmente para os grandes eventos, já estão dando frutos. Essa pesquisa demonstra que nossos destinos estão mais estruturados para receber os turistas. Com isso, o Brasil se torna cada vez mais competitivo no cenário global”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

VIZINHOS – Ainda segundo a Demanda Internacional, 56,8% dos turistas que visitaram o Brasil em 2016 vieram da América do Sul, um crescimento de 32,2% em cinco anos. Os argentinos seguem na liderança absoluta entre os vizinhos, representando 34,9% do total de visitantes no país. O segundo principal emissor são os Estados Unidos que, em 2016, enviou pouco mais de 570 mil turistas para o Brasil.

Porém, apesar de representarem maioria entre os estrangeiros que nos visitam, os sul-americanos gastam pouco em nosso país. A pesquisa revela que os turistas provenientes dos países europeus e dos Estados Unidos tem um gasto per capita, de aproximadamente o dobro do verificado entre os visitantes da América do Sul, com destaque para os norte-americanos que gastaram US$ 1.234, quase 2,2 vezes mais que os argentinos, US$ 548,92.

Por isso, o Ministério do Turismo trabalha, em parceria com o Ministério de Relações Exteriores, na implantação do visto eletrônico para atrair ainda mais norte-americanos ao Brasil. O benefício irá contemplar, também, turistas da Austrália, Japão e Canadá.

CARACTERÍSTICAS DAS VIAGENS – O turismo de sol e praia continua sendo o principal atrativo da vinda ao Brasil, responsável por 68,8% da motivação das viagens a lazer. Já 16,6% dos estrangeiros buscavam natureza, ecoturismo ou aventura em sua experiência em nosso país e 9,7% citaram o turismo cultural com principal motivo da escolha pelo Brasil.

Outro achado interessante da pesquisa foi o aumento da procura pela hospedagem alternativa. Apesar de mais da metade (51,5%) dos estrangeiros ainda optarem por hotéis – percentual que se mantém estável nos últimos cinco anos – uma parcela significativa (16,7%) dos turistas internacionais que chegam ao nosso país está optando pelo aluguel de casas. Há cinco anos, esse percentual não chegava a 12% (11,9% em 2011) – um crescimento de 40% desse tipo de hospedagem.

Sugestão e logo enviado por: Ministério do Turismo

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×