Sexta Feira, 13 de dezembro de 2019

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / Fotografia e mulher: projeto resgata beleza feminina sem edições

Fotografia e mulher: projeto resgata beleza feminina sem edições

Com método único de fotografia feminina, Maria Ribeiro cria ação internacional na web e reabre agenda em São Paulo e Minas Gerais.

Maria Ribeiro, fotógrafa e cineasta conhecida por trabalhar com projetos transformadores e por revolucionar a forma de retratar a mulher na mídia, única fotógrafa brasileira a ganhar o prêmio Ivone Herberts, na ONU Mulheres – NYC, desenvolveu um método próprio de fotografia humanizada e agora, abre sua agenda para ensaios pessoais na região de São Paulo e Minas Gerais.

A fotógrafa é a criadora do Nós, Madalenas – Uma palavra pelo feminismo, projeto onde fotografou cem mulheres de todos os corpos, contextos e idades, as quais escreveram no corpo uma palavra que representava o feminismo e empoderamento para cada uma. Nessa jornada, a artista desenvolveu uma técnica única e especial de fotografar mulheres de forma humanizada e não comercial.

 “Procuro sempre criar um ambiente de acolhimento, empatia e entrega, utilizando técnicas de yoga, aromaterapia, respiração, meditação, música e relaxamento. Cada ensaio é criado especialmente para cada tipo de mulher, levando em consideração suas características, biótipo, fotogenia e conceito estético. Isso é uma parte essencial do meu projeto”, explica a fotógrafa Maria Ribeiro.

Com o objetivo de reumanizar a imagem da mulher na mídia, movendo-a de um lugar de objeto para o de protagonismo e autonomia, seus projetos trazem imagens reais e corpos de verdade, com todas as características naturais. “O corpo da mulher passou a ser um tabu na mídia, fazendo com que as mulheres em todo o mundo vivam a desejar um corpo que simplesmente não existe. E isso traz uma série de consequências graves em todos os aspectos da nossa vida”, enfatiza a fotógrafa.

O mais recente projeto da artista é a hashtag #dontphotoshopme criada junto com alguns coletivos a ativistas do mundo todo. Todas as mulheres estão convidadas a participar publicando uma foto sua sem edições, com a #dontphotoshopme. O objetivo principal é criar uma reflexão sobre a indústria da imagem que manipula fotos e vende padrões inexistentes, interferindo na relação da mulher com seu próprio corpo. “Nosso corpo é político e a forma como a sociedade patriarcal ataca a mulher através de seus corpos é extremamente misógina. Isso nos afeta de forma profunda e extensa e nós precisamos falar sobre isso”, diz a artista.

O movimento já reúne diversas fotos publicadas em todas as redes sociais. “É lindo e extremamente gratificante ver que as pessoas estão publicando e compartilhando essa ideia. Através da representatividade é que poderemos alcançar verdadeiras mudanças”, finaliza Maria Ribeiro.

 

Mais sobre Maria Ribeiro

Maria Ribeiro é uma artista que, através da fotografia, do cinema, da linguagem e da performance vem trabalhando uma mudança de paradigma quando pensamos a representação da mulher na mídia.

Seu projeto Nós, Madalenas – Uma palavra pelo feminismo o qual resultou no livro de mesmo título publicado em 2016 com lançamento e palestras em diversos estados do Brasil, rendeu o prêmio Ivone Herberts na ONU Mulheres – NYC. A fotógrafa foi a única brasileira a receber essa premiação, alcançada pela excelência e relevância do seu trabalho para o empoderamento feminino e os direitos das mulheres.

Seu projeto Mulheres da Terra foi selecionado para uma exposição em Nova Iorque em 2017, além de convites para palestras e workshops. Com trabalhos publicados no Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canadá, Portugal e Espanha, a artista tem se tornado referência em trazer uma nova estética ao fotografar, retratar e representar os corpos das mulheres.

Para saber mais, acesse o site http://www.mariaribeiro.me/.

 

 

Fonte: Arebo Comunicação

Foto: Maria Ribeiro

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×