Quinta Feira, 15 de novembro de 2018

Home / DESTAQUES DA EDIÇÃO IMPRESSA  / Viena gastronômica

Viena gastronômica

Um dos locais mais emblemáticos de Viena é o Café Sacher, situado no antigo hotel de mesmo nome, na Philharmoniker Str., atrás da Ópera. De sua cozinha saem cerca de 360 mil tortas de chocolate por ano para todo o mundo, o que representa um item importante na pauta de exportações da Áustria. De acordo com as informações que constam no menu da confeitaria, a história da Sachertorte começou no ano de 1832, por mero acaso. Hóspedes importantes iriam jantar no hotel e, justo neste dia, o chef de cozinha adoeceu e faltou ao serviço. Seu jovem aprendiz, Franz Sacher ( pronuncia-se sárrah), preparou como sobremesa uma torta de chocolate de sua invenção, muito elogiada. Desde então, a confeitaria passou a ser fornecedora oficial da Casa Real, inclusive para a Imperatriz Elizabeth (a Sissi). A Torta Sacher tornou-se famosa em todo o Império Austro-Húngaro e até hoje é procurada por milhares de turistas que vão à confeitaria para degustar essa torta e outras delícias. O segredo da receita, feita em 36 passos, exige uma perfeita harmonia na mistura dos ingredientes e uma determinada temperatura e humidade do ambiente onde é preparada. É guardado a sete chaves e só o mestre confeiteiro tem acesso à receita.

 

O restaurante Meissl& Schadn, reaberto no térreo do Hotel Grand Ferdinand, na Schubertring Str., trouxe de volta à cena gastronômica os grandes clássicos da culinária tradicional vienense, preparados com todo o rigor conforme antigas receitas.
O destaque do cardápio é o Wiener schnitzel, o prato predileto dos austríacos. Trata-se de um escalope de vitela de bom tamanho, empanado com farinha de trigo, ovos e farelo de pão, servido com rodelas de limão e batatas.
A vinte minutos do centro histórico, no bairro Grinzing, fica o tradicional restaurante Mayer am Pfarrplatz, localizado em uma vinícola que produz, desde 1683, um dos melhores vinhos vienenses. Em 1817, Beethoven morou no local e dizem que lá compôs a Nona Sinfonia. O restaurante é especializado em culinária típica austríaca. Em um ambiente que parece um grande quintal, ao som de música ao vivo, os pratos são servidos informalmente em mesas de madeira situadas em dois grandes pátios cobertos por parreirais.

 

 

silvania@mgturismo.com.br

Bacharelanda em Jornalismo pela FUMEC, arquiteta, ex-presidente da ABIH-MG.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×