Quarta Feira, 15 de agosto de 2018

Home / DESTAQUES DA EDIÇÃO IMPRESSA  / Feira de Lingerie

Feira de Lingerie

em Juruaia (MG) movimenta 20 milhões em quatro dias

A pequena cidade do sul de Minas com pouco mais de 10 mil habitantes, revela para todo o Brasil o terceiro maior evento de moda íntima.
A Felinju – Moda e lingerie de Juruaia, promovida pela Associação Comercial e Industrial de Juruaia (ACIJU) entre os dia 28 de abril a primeiro de maio, mostrou a sua 21ª edição. Juruaia é a maior vitrine e polo de produção do estado, responsável por 15% da produção nacional.
Com um público de 25 mil pessoas, versus 18 mil em 2017, a FELINJU- Feira de Moda e lingerie de Juruaia movimentou mais de 20 milhões este ano.
Segundo José Antônio Silva, Presidente da Associação Comercial e Industrial de Juruaia (ACIJU), o resultado foi muito positivo.” Buscamos fazer alguns ajustes para melhorar a feira, Fizemos mudanças estruturais como um dia a mais de ferira e o layout dos expositores, além da primeira rodada de negócios promovida pelo Sebrae e o projeto comprador em parceria com a Federamias( Federação das associações Comerciais do estado de Minas Gerais), com a viagem e estadia de 30 grandes compradores do Brasil”, finaliza.

O maior sutiã do Brasil
Inspirado pelo poder feminino, o artista plástico paulista. Luiz Henrique Sniffo, customizou o maior sutiã do Brasil. Ele faz uma intervenção artística, pintando a escultura de 15 metros de largura e 5 de altura. Sniffo usou muita criatividade e spray e uma escada para grafitar toda a sua obra.

 

Bela modelo desfila com lingerie de Juruaia

FOTOS CRISTINE NOBRE

Rosana Marques – presidente da Câmara da Mulher Empreendedora de Juruaia, Dedel Gonçalves- secretária da Indústria, Comércio e Turismo de Juruaia, o prefeiro de Juruaia – Claudeci Divino de Araújo e José Antônio da Silva – presidente da Associação Comercial e Industrial de Juruaia (ACIJU)

 

Aspectos da Feira 

Com a linguagem direta e clara que caracteriza todos os seus demais trabalhos, Limites sem trauma tornou-se, logo depois de seu lançamento, em 2001, o mais importante “livro de cabeceira” para pais de todo o país, pois cobriu uma lacuna importantíssima na relação familiar: ensinou objetivamente como, quando e por que dizer “não” aos filhos. E também como, quando e por que dizer “sim”. Os recursos utilizados pela autora, apresentando o texto por vezes sob a forma de tópicos, além de capítulos didáticos divididos por faixas etárias, indicando as necessidades das crianças em cada etapa do desenvolvimento relacionadas às respectivas tarefas dos pais em relação aos limites, tornaram a obra especialmente proveitosa e prática, descomplicando o dia a dia dos pais. Tania nos presenteia com esta edição atualizada para os pais do século XXI – este trabalho que figurou durante um ano nas listas dos mais vendidos em 2001, por ser exatamente o que os pais necessitam: ter fundamento e base para operacionalizar o que se tornou talvez a mais difícil de todas as tarefas: dar limites aos filhos. A autora utiliza linguagem clara e objetiva, propiciando uma tal aproximação de seu leitor, , que não só faz com que sua obra atinja pessoas de todos os níveis culturais, como também justifica a grande vendagem de seus livros. A produção literária de Tania Zagury é extensa, totaliza hoje 34 livros, muitos dos quais traduzidos para o exterior (Itália, França, Espanha, Argentina, Canadá, México, República Dominicana e Cuba). Alguns de seus grandes sucessos: Sem padecer no paraíso, Educar sem culpa, Filhos: manual de instruções, O adolescente por ele mesmo, Encurtando a adolescência, Limites sem trauma, Escola sem conflito e O professor refém, entre outros.

 

 

 

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×