Terça Feira, 19 de fevereiro de 2019

Home / DESTAQUES  / Epopeia Italiana

Epopeia Italiana

Em uma hora de duração, apresentação permite imersão em cenários revivendo ambientes da Itália, odisseia em navio, chegada ao Brasil, viagem até Serra Gaúcha e adaptação à difícil realidade. Roteiro é baseado na trajetória de um casal real: Rosa Giordani e Lázaro Giordani.

João Zucaratto*

Epopeia Italiana: resumo da intensa imigração de italianos

imigração de italianos para o Brasil foi intensa, a partir de 1870. Foram expulsos da terra natal por mudanças afetando posse de terras: altas taxas de impostos levavam pequenos proprietários a se endividar e falir, tornando-se trabalhadores em propriedades rurais maiores.

Outro agravante: apenas o filho mais velho herdava posses do pai. Os demais eram excluídos. Se esse preceito era desobedecido, devido às famílias numerosas, o fracionamento acarretava recebimento de lotes diminutos, incapazes de gerar o sustento necessário às famílias.

Crescimento da população e aceleramento da industrialização reduziam chances de empregos. No final dos anos 1800, ao retratar o Vêneto, região Norte da Itália, local de onde saíram 30% dos imigrantes italianos chegados ao Brasil, o historiador Emílio Franzina expressou:

— Podia-se morrer, facilmente, por inanição. A alimentação da classe rural não passava de polenta. Carne de vaca, um mito. Pão de farinha de trigo, inacessível pelo alto preço. Em outras regiões da Itália a situação não era diferente. Aliás, fome e miséria assolavam a Europa.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Mapa da então Província de São Paulo — hoje, Estado de São Paulo —, mostrando territórios desocupados, a Oeste, para atrair imigrantes italianos ao Brasil. O mesmo artifício, com certeza, foi usado com Estado do Espírito Santo, Estado do Rio Grande do Sul e Estado de Santa Catarina

Epopeia Italiana: busca pela propriedade de um lote de terra

Camponês italiano nutria amor pelo seu pedaço de terra. Sua existência girava em torno da manutenção da propriedade. O mundo não ia além da comunidade na qual vivia. Seu ideal econômico de autossuficiência não tinha mais como ser alcançado.

Assim, a América surge como destino sonhado por milhões deles. Havia a promessa de se tornarem proprietários agrícolas. Então, sem conhecer nada além do vilarejo onde viviam, aceitavam cruzar oceanos em busca de dias melhores. O Brasil aproveitou esse momento.

Para se colocar como opção frente a ArgentinaCanadá e Estados Unidos da América, atraindo de modo espontâneo, o Governo brasileiro passou a oferecer as passagens e prometer mundos e fundos. Chegados aqui, além de não encontrar os fundos, descobriam estar devendo os bilhetes.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Imigrantes italianos embarcando em navio em porto italiano. Sem conhecer nada além do vilarejo onde viviam, aceitavam cruzar oceanos em busca de dias melhores, e o Brasil também aproveitou o momento, atraindo europeus, visando ocupar áreas desabitadas. Para isso, pagava as passagens

Epopeia Italiana: viagem era uma sequência de sofrimentos

Decididos a emigrar para o Brasil, o primeiro desafio era chegar ao porto de embarque: Gênova, ao Norte, e Nápoles, ao Sul. Vendiam os bens possuídos para ter algum dinheiro e partiam a pé, mesmo no inverno. Chegando antes da data do embarque, eram explorados pelas hospedarias.

Nos navios, enfrentavam viagem terrível, de 21 a 30 dias, amontoados como passageiros de terceira classe. Além dos furtos constantes, eram comuns casos de envenenamento por comida estragada e mortes causadas por epidemias. Em 1888, 104 faleceram por fome e 24, por asfixia.

Avistando o litoral brasileiro, se encantavam com a natureza exuberante. Estranhavam ver homens e mulheres de pele escura. Depois de uma quarentena, para evitar propagação de doenças, seguiam, geralmente a pé, para assumir lotes em projetos de colonização.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Italianos desembarcando no Brasil após longa viagem amontoados como passageiros de terceira classe. Além dos furtos constantes, eram comuns casos de envenenamento por comida estragada e mortes causadas por epidemias. Somente em 1888, 104 faleceram por fome e 24, por asfixia

Epopeia Italiana: Sul do Brasil atraía por terras e clima

O Sul do Brasil — em especial, o Estado do Rio Grande do Sul e o Estado de Santa Catarina— exercia atração sobre italianos. Disponibilidade de terras e clima semelhante ao da Itália assegurava trabalhar com aquilo sobre o qual tinham conhecimento e estavam acostumados.

Foram parar no Planalto Gaúcho, coberto por mata, sem vias de comunicação, sendo obrigados a desenvolver apenas agricultura de subsistência. Mesmo frente às dificuldades, com dedicação, conseguiam excedentes, nas não havia como escoar a produção, pelo isolamento.

Enfrentavam problemas devido à falta de acesso aos parcos serviços de saúde e completa ausência de educação. Não desanimaram. Aos poucos, à força de braços manuseando ferramentas comuns, construíram estradas, interligando as diversas comunidades.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
À esquerda, uma família de italianos desembarcada no Brasil; à direita, quadro exibindo a árdua caminhada até o lote de terra, obra de autoria do pintor Antônio Rocco — nascido na Itália e chegado ao Brasil com os pais ainda bem menino (quem sabe, uma das crianças ali retratadas)

Epopeia Italiana: isolamento preserva costumes e usos

O contato apenas entre eles, e não com outras partes do País, permitiu manter costumes e usos trazidos da terra natal. Isso ainda é visível no panorama arquitetônico da região: as casas de madeira exibem telhados de inclinação acentuada, para facilitar o deslizamento de neve.

Outras heranças estão na forte predominância da religião católica, na família patriarcal, na alimentação — pão, polentatoucinho etc. — e na língua. O dialeto vêneto, depois de predominar por toda a região durante muitos anos, ainda é utilizado nas áreas mais afastadas.

Inicialmente, 95% dos italianos dedicavam-se à agricultura. Com o correr do tempo, diversificaram atividades, com muitos voltando-se a comércio e indústria. Não demorou, veio o cultivo de uvas e a produção de vinhos, com seus rótulos estando entre os melhores do Brasil.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Óleo sobre tela de Pedro Weingärtner, retratando a Cidade de Nova Veneza, situada no extremo Sudeste do Estado de Santa Catarina, em 1893. Os italianos receberam lotes cobertos por mata fechada e, usando ferramentas manuais, ergueram casas, abriram estradas, construíram igrejas…

Epopeia Italiana: roteiro baseado numa história real

Hoje, seus descendentes representam a maioria da população local, tendo destaque na economia através da vinicultura e da produção de grãos, queijos e embutidos. E são líderes na exploração do turismo em seus diversos segmentos: aventura, cultura, eventos, história, lazer, negócios etc.

Especificamente, um casal de imigrantes italianos chegado à região da atual Cidade de Bento Gonçalves foi testemunho dessa trajetória. Tratam-se de Rosa Giordani e Lázaro Giordani, saídos da Itália fugidos ainda solteiros, pois suas famílias eram contra o casamento e a emigração.

Chegados ao “paradiso chamado Brasile”, encararam a realidade sem esmorecer e, passo a passo, construíram legado agora rememorado pelo Parque Temático Epopeia Italiana, iniciativa da Giordani Turismo, empresa criada por descendentes seus, tendo alcançado respeito mundial.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Hoje, a maioria dos descendentes dos italianos têm destaque na economia através da vinicultura e da produção de grãos, queijos e embutidos. Alguns, são líderes na exploração do turismo em seus mais diversos segmentos: aventura, cultura, eventos, gastronomia, história, lazer, negócios etc.

Epopeia Italiana: verdadeira viagem no tempo, até 1875

Instalado na Cidade de Bento Gonçalves, proporciona à comunidade local e turistas sentir e viver o cotidiano dos imigrantes italianos à época de 1875. A atração possibilita viagem pelo tempo, vivenciando emoções daqueles dois, desde a partida na Itália até a chegada ao Brasil.

Isso acontece percorrendo-se nove ambientes retratando aspectos da Europa, viagem de navio, chegada ao Estado do Rio Grande do Sul, trajeto até Serra Gaúcha, adaptação às condições precárias dos primeiros momentos e contribuições para o progresso daquela região.

Decoração apropriada, efeitos especiais de luz, sonorização adequada e condução por casal de atores — uma visita é guiada por Rosa; outra, por Lázaro — geram uma dinâmica capaz de emocionar pessoas cujos ascendentes cumpriram etapas semelhantes àquelas ali retratadas.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Italianos já adaptados ao “paradiso chamado Brasile”: encararam a realidade sem esmorecer e construíram legados rememorados pelo parque temático Epopeia Italiana, uma iniciativa da Giordani Turismo, empresa criada por descendentes seus, tendo alcançado respeito mundial

Epopeia Italiana: imersão em cenários, réplicas, exposições…

A encenação tem o dom de jogar os espectadores dentro da história, fazendo-os interagir com os amplos cenários, réplicas diversas e exposições de fotos e objetos de época. Ao final, todos são brindados com degustação de biscoitos de produção artesanal e provas de suco de uva e vinho.

Como é comum nos parques temáticos mais modernos, a saída se dá através de uma loja na qual podem ser adquiridas lembranças dos momentos vividos — como agasalhos, bonés, camisetas, canecas, chaveiros etc. — e outros produtos, com destaque para rótulos do Vale dos Vinhedos.

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
A apresentação da Epopeia Italiana está baseada numa história real, retratando um casal de imigrantes chegado à região da Cidade de Bento Gonçalves: Rosa Giordani e Lázaro Giordani saíram da Itália fugidos ainda solteiros, pois as famílias eram contra o casamento e a emigração

Epopeia Italiana: outros momentos da realidade dos imigrantes

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil

Epopeia Italiana: cenários de um espetáculo emocionante

Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil
Epopeia Italiana, na Cidade de Bento Gonçalves, ícone do turismo no Estado do Rio Grande do Sul, resume saga dos imigrantes vindos da Itália para o Brasil

*jornalista especializado em turismo baseado na Cidade de Vitória, capital do Estado do Espírito Santo

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×