Segunda Feira, 22 de abril de 2019

Home / EDITORIAS  / Internacional  / Paisagens milenares se tornam destino turístico uruguaio

Paisagens milenares se tornam destino turístico uruguaio

Para quem busca realizar atividades físicas de baixo impacto e desfrutar ao mesmo tempo de ambientes naturais interessantes o vizinho tem novidades

No Uruguai ainda existem lugares virgens e quase inexplorados, para aqueles que buscam por excursões ecológicas as “Carcavas de Punta Rubia” ou Barrancos de Punta Rubia, situado na Costa de Rocha, são o destino ideal para isso, formações rochosas com ravinas pronunciadas e solos erodidos existem há mais de 140 mil anos no departamento de Rocha.

As “Carcavas”, que ficam a apenas dois quilómetros de La Pedrera, representam uma paisagem antiga com valores históricos e naturais que tem atraído turistas de todo o mundo. Nesta paisagem peculiar de formação natural, em que ravinas são buracos produzidos em rochas que pertencem à formação Chuy, existem fósseis como vértebras de Gliptodonte (espécie de dinossauro que lembra um tatu gigante) e todos os tipos de itens usados ​​pelos índios – antigos habitantes da costa.

Chamado por moradores e vizinhos de “O Vale da Lua”, o acesso acontece pela rota 10 no quilômetro 230. A suntuosidade da área somado a presença de uma grande variedade de espécies animais e vegetais autóctones, torna a paisagem amplamente atraente. Para que nada desse paraíso mude, um decreto estadual de 2001 declarou o local como “áreas de exclusão de fracionamento ou construção”.

As “Carcavas” milenares são uma atração turística que fica entre os balneários de Punta Rubia e Santa Isabel, balneários que ainda estão em processo de desenvolvimento. Por isso o ideal é hospedar-se em balneários mais próximos, onde existem acomodações, restaurantes e outros serviços com melhor preparo para receber ao visitante como La Pedrera (2 km) e La Paloma (11 km).

O que são as “Carcavas”?

São erosões naturais que ocorrem por um processo parecido ao que acontece após o congelamento dos polos, quando ocorre uma fusão, causando algo semelhante a um tsunami que rasga as áreas mais sensíveis da Terra.

Especificamente, essas erosões pertencem à Formação Chuy, área com barrancos íngremes e setores altamente erodidos.

O que ver

O visitante, além de apreciar a beleza da natureza, tem uma visão geral do patrimônio cultural, histórico, indígena, natural e geológico desta área e do departamento de Rocha em geral. Ao olhar de perto pode encontrar vestígios de diferentes animais, como doninhas, lebres, raposas, gambás dentre outros.

La Pedrera

La Pedrera é um pitoresco balneário situado em um penhasco rochoso, onde tudo é calmo, exceto o mar. Suas praias são escolhidas para esportes aquáticos, caminhadas, cavalgadas e pesca.

Praias como “El Desplayado”, onde uma pequena baía está entre as rochas, é ideal para diversão em família ou Del Barco. Com um perfil jovem e marcante, os surfistas se concentram para aproveitar as ondas. A rambla convida o visitante a longas caminhadas, curtir a paisagem e praticar o avistamento de baleias francas no horizonte entre julho e outubro. Nesta praia, o turista pode ver ainda os últimos vestígios do navio de pesca “Cathay VIII”, encalhado desde 1971.

Os visitantes de verão não podem perder o Carnaval de La Pedrera, com dias de muita diversão. acontece na avenida principal do balneário, além do Sports Club Social: Centro de Feiras, eventos e reuniões, que tornam a estadia do visitante ainda mais gostosa.

Mais informações: http://turismorocha.gub.uy/buscar?destino=la-pedrera&categoria=-

La Paloma

O principal charme de La Paloma são as praias, cada uma com uma personalidade definida, desde as mais suaves até às mais agitadas. Os hóspedes mais jovens poderão desfrutar de “El Cabito” e os mais velhos estarão perto de praias como “Bahía Grande” (praia acessível), “Los Botes” ou “La Balconada”. Neste último, localizado à direita do farol, os visitantes se reúnem para contemplar e aplaudir o pôr do sol, uma tradição entre os turistas mais habituais.

Localizado em Cabo Santa María, tem um porto de pesca, por isso, para quem gosta de pescar, é um lugar ideal. No centro de La Paloma são restaurantes, supermercados, farmácias, imóveis, sorveterias, informações turísticas, banco e um centro de reuniões e eventos localizado no Centro Cultural.

Ao longo do ano, as condições para o surfe são apresentadas nesta área, e nos meses de inverno e primavera, exemplos de baleias-francas próximas à costa também são observadas.

Seja em praias, rochas ou docas, o pescador profissional ou amador pode ver porque La Paloma é o quinto maior centro de pesca do mundo. Ao pôr do sol, você pode testemunhar a chegada de navios de pescadores artesanais, trazendo em suas redes baixo do Mar Negro, solha, sargo e pequenos tubarões, o que torna os visitantes costumam ficar na praia até depois do sol para desfrutar ao máximo de todas as suas atrações.

Mais informaçõesPaloma: http://turismorocha.gub.uy/buscar?destino=la-paloma&categoria=-

Para passeios:

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×