Quinta Feira, 21 de março de 2019

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / Casa Fiat de Cultura inaugura exposição “Olhares Cruzados Brasil-Canadá”

Casa Fiat de Cultura inaugura exposição “Olhares Cruzados Brasil-Canadá”

Paisagens urbanas de Brasília e Ottawa sob o olhar dos fotógrafos Kazuo Okubo, brasileiro, e Daniel Stanford, canadense

Diferentes cenários e monumentos que revelam a beleza e identidade cultural de Brasília e Ottawa serão apresentados na exposição “Olhares Cruzados Brasil-Canadá na Casa Fiat de Cultura”, durante a programação da 5ª edição da Festa da Francofonia, em Belo Horizonte. A mostra que foi idealizada pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), conta com 15 imagens da capital canadense, retratadas pelo fotógrafo brasileiro Kazuo Okubo e 15 da capital brasileira, registradas pelo fotógrafo canadense Daniel Stanford. A exposição é gratuita e estará aberta às visitações de 21 de março a 19 de maio.

A partir do olhar cruzado dos dois artistas, as obras da exposição apresentam os contrastes e semelhanças entre as cores, cenários e construções das duas capitais. As fotos de Brasília, por exemplo, revelam sua arquitetura e a modernidade em harmonia com a natureza local, além de um complexo arquitetônico e urbanístico imutável e uma paisagem mais homogênea. Já as imagens de Ottawa, mostram como o clima canadense afeta a rotina e a forma com que os habitantes e turistas se relacionam com a cidade. Além disso, na capital canadense, a arquitetura é formada por sobreposições de estilos e épocas, além de diferentes linguagens e contextos que juntos compõem sua paisagem urbana.

Para Fernão Silveira, presidente da Casa Fiat de Cultura, a exposição contribui na troca cultural entre os países. “As diferenças apresentadas nas imagens não existem para separar, mas sim para complementar a visão sobre essas duas culturas”, afirma.

Assim como o Brasil, o Canadá é um país multicultural, que apresenta cenários urbanos inspiradores. Em vista disso, para Paulo de Castro Reis, diretor de Relações Institucionais da Câmara de Comércio Brasil-Canadá, exposições como esta proporcionam experiências valiosas entre as nações amigas. “A cultura é um dos caminhos que enxergamos para ampliar o interesse e a integração entre os países”.

A exposição Olhares Cruzados Brasil-Canadá na Casa Fiat de Cultura é uma realização da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) e da Casa Fiat de Cultura, em parceria com o Governo do Canadá. A mostra integra a 5ª edição da Festa da Francofonia promovida pela Aliança Francesa Belo Horizonte, Embaixada da França, do Institut Français Brasil, do Campus France Brasil, do Consulado Honorário da Suíça, do Consulado Honorário da França e do Wallonie Bruxelles International.

Os destaques

Duas obras estão em destaque na exposição. A imagem registrada pelo fotógrafo canadense Daniel Stanford, da lateral do Teatro Nacional Claudio Santoro, em Brasília, e a imagem registrada pelo fotógrafo brasileiro Kazuo Okubo, sobre a escultura Maman, em diálogo com a Catedral de Notre-Dame, em Ottawa.

Na fotografia de Stanford, a lateral do Teatro, criada pelo artista brasileiro Athos Bulcão, apresenta uma série de paralelepípedos que variam de tamanho e proporção. Na imagem é possível identificar o equilíbrio entre a arquitetura e a natureza, que juntas constituem parte da paisagem urbana da capital brasileira. O espaço foi projetado em 1958 por Oscar Niemeyer, com colaboração do pintor e cenógrafo Aldo Calvo, para ser o principal equipamento cultural da cidade. Localiza-se no setor cultural Norte e tem a forma de uma pirâmide, com cerca de 43 mil metros quadrados.

A outra obra em destaque mostra a escultura Maman, de Louise Bourgeois, uma aranha de mais de nove metros de altura em aço e bronze que abriga uma bolsa com 20 ovos de porcelana. O monumento foi criado em homenagem a mãe de Borgeois, que trabalhava como tecelã na oficina da família em Paris. Era considerada pela filha como uma mulher inteligente e protetora, assim como uma aranha. O monumento é uma metáfora de fiação, tecelagem, educação e proteção. Na mesma foto, em contraste com a escultura pós-moderna, está presente a catedral de Notre-Dame de Ottawa, em estilo neogótico, sede do arcebispado católico romano e a maior e mais antiga igreja no país, atualmente. A fotografia, portanto, reflete a diversidade da paisagem urbana do Canadá sob o olhar de um brasileiro.

As duas fotografias exemplificam o conceito da exposição de intercâmbio cultural, ao apresentarem as principais diferenças e semelhanças entre as duas capitais, sob o ponto de vista da paisagem urbana. Brasília como símbolo do modernismo e cenário uniforme e Ottawa formada por múltiplos estilos e tempos que se misturam.

Percepções de cada olhar

Apesar das diferenças culturais e geográficas, o público terá a possibilidade de perceber similaridades entre as duas capitais. Além da conexão dos monumentos com a natureza local, as duas cidades abrigam a sede do governo do Brasil e Canadá. Desta forma, uma grande parte das pessoas que passam por estas cidades são turistas.

A exposição também apresenta o clima como um fator presente na paisagem urbana de Ottawa. O início do inverno na cidade canadense é marcado pelo vazio nas ruas. Em Brasília, essa ausência de pessoas nas largas avenidas é constante e justificada pela própria essência da cidade: o carro como personagem do cenário urbano. Para o fotógrafo brasileiro, a mostra traduz a percepção de dois estrangeiros.  “As imagens são olhares daquilo que impressiona ao chegar em uma cidade nova, ao deparar com um clima e pessoas diferentes. Mas ao mesmo tempo me identifiquei, percebi a minha terra natal, na capital canadense”, revela Kazuo Okubo.

O trabalho do fotógrafo canadense partiu da arquitetura de Brasília. É possível identificar uma forte luz dramática sobre os monumentos que evidenciam a admiração do artista em relação às construções da cidade. “Eu procurava por todas as perspectivas que destacassem as linhas e horizontes únicos que é a cidade. Eu acredito que minha série sobre a capital brasileira reflete a cultura que é única no Brasil. Foi uma experiência muito positiva poder registrar uma cidade tão esteticamente rica que é Brasília”, declara Daniel Stanford.

Sobre os fotógrafos:

Kazuo Okubo: Natural de Brasília, Kazuo Okubo é fotógrafo e produtor cultural. Iniciou sua carreira na fotografia como assistente de seu pai, Arlindo Okubo, em 1974. Fotografa publicidade desde 1989 e desenvolve trabalhos autorais desde 2003. Em 2009, inaugurou em Brasília a primeira galeria de arte dedicada exclusivamente à fotografia no Centro-Oeste, “A Casa da Luz Vermelha”. Participou de exposições individuais em São Paulo, Brasília, Goiânia e da Mostra de Tiradentes, em 2007, em Minas Gerais, além de mostras coletivas em Miami, nos Estados Unidos e Paris, na França.

Daniel Stanford: Nascido em Ottawa, no Canadá, Daniel Stanford possui certificação em Comunicação, História da Arte e Estudos de Cinema pela Universidade de Ottawa, além de Design Gráfico pela mesma instituição. Têm mais de 20 anos de experiência em moda, luxo e branding e já contribuiu para campanhas da Lancôme, Guess Jeans, Victoria’s Secret, entre outras. É reconhecido pelo uso de mídias mistas que combinam madeira, ouro, pigmentos e metais preciosos. A partir de observações durante uma de suas viagens ao Brasil produziu uma série de fotografias “Brazil Sea of Dunes”. Outro destaque em sua carreira é a mostra “FASCINASIA” que retrata, por meio de imagens e pinturas, o sudeste asiático – Vietnã, Tailândia, Filipinas, Camboja.

Festa da Francofonia – 5ª edição

A festa celebra a diversidade das culturas francófonas e a riqueza da língua francesa em todos os continentes.  Entre os dias 15 e 31 de março, diversos eventos como espetáculos teatrais e musicais, sessões de cinema, conferências, exposições de arte e gastronomia, além de concursos e encontros serão realizados em Belo Horizonte. A proposta da festa é promover o intercâmbio de brasileiros com universidades que adotam o idioma. Em 2019, a maior parte das ações tem foco na luta pela igualdade de gêneros e na celebração da participação feminina dentro da diversidade das culturas francófonas em todos os continentes.

A abertura oficial da Festa da Francofonia será na noite do dia 20 de março, o Dia Internacional da Francofonia, no Teatro José Aparecido de Oliveira, da Biblioteca Pública Luiz de Bessa. A programação completa do evento está disponível no site da Casa Fiat de Cultura: casafiatdecultura.com.br e da Festa da Francofonia – festadafrancofoniabh.wordpress.com.

Casa Fiat de Cultura

A Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural brasileiro, ao realizar as mais prestigiadas exposições. A programação estimula a reflexão e interação do público com várias linguagens e movimentos artísticos, desde a arte clássica até a arte digital e contemporânea. Por meio do Programa Educativo, a instituição articula ações para ampliar a acessibilidade às exposições, desenvolvendo réplicas de obras de arte em 3D, materiais em braile e atendimento em libras. Atualmente, 50 mostras de consagrados artistas brasileiros e internacionais, já foram expostas na Casa Fiat de Cultura, entre os quais Caravaggio, Rodin, Chagall, Tarsila, Portinari entre outros. Há 13 anos, o espaço apresenta uma programação diversificada, com música, palestras, residência artística, além do Ateliê Aberto – espaço de experimentação artística – e de programas de visitas com abordagem voltada para a valorização do patrimônio cultural e artístico. A Casa Fiat de Cultura é situada no histórico edifício do Palácio dos Despachos e apresenta, em caráter permanente, o painel de Portinari, Civilização Mineira, de 1959. O espaço integra um dos mais expressivos corredores culturais do país, o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. Mais de 2,5 milhões de pessoas já visitaram suas exposições e 400 mil participaram de suas atividades educativas.

Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC)

Fundada em 1973, a Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) é uma organização independente e sem fins lucrativos, que reúne empresas brasileiras e canadenses operando nos principais segmentos econômicos. Tem por objetivo principal estimular, apoiar e expandir as relações de comércio e investimentos entre empresas privadas no Brasil e no Canadá, além de promover o intercâmbio cultural e tecnológico entre as nações. A Câmara de Comércio Brasil Canadá (CCBC) trabalha com foco na construção de uma ampla rede de relacionamentos, na disseminação de informações relativas ao ambiente comercial de ambos os países e na identificação de oportunidades, tendências e fornecedores de qualidade que possam contribuir para o desenvolvimento dos negócios de seus associados no Brasil e no Canadá.

SERVIÇO

Exposição Olhares Cruzados Brasil-Canadá na Casa Fiat de Cultura                                                                                                                                                       

Data: 21 de março a 19 de maio

Entrada gratuita

Loca: Casa Fiat de Cultura – Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

Horário de funcionamento: terça a sexta, das 10h às 21h – Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×