Quinta Feira, 27 de junho de 2019

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / McDonald’s contrata 22 funcionários com deficiência auditiva

McDonald’s contrata 22 funcionários com deficiência auditiva

Em todo o estado, são 96 funcionários PCD, sendo 66 deles em BH

O auditório do Senac, no Centro de Belo Horizonte, foi palco de um momento singular ao receber 22 adolescentes com deficiência auditiva em busca do seu primeiro emprego e que acabavam de ser contratados pelo McDonald’s para atuar em seus restaurantes.

Na sala, era fácil perceber o grau de expectativa, curiosidade e excitação entre eles. As mãos, com agilidade impressionante, agitavam-se no ar numa sequência rápida e cadenciada de códigos e sinais, que eram prontamente respondidos por uma eficiente tradutora de Libras. Todos pareciam compreender naquele momento a dimensão da oportunidade que estavam abraçando. Afinal, são mais de 13 milhões de desempregados, segundo o IBGE, buscando todos os dias uma chance como esta no país.

“Dar oportunidade às pessoas com deficiência faz parte do nosso DNA. Apoiamos a diversidade e acreditamos que podemos nos conectar melhor com nossos funcionários e consumidores, pois quando contratamos uma pessoa com deficiência promovemos um ambiente de trabalho muito mais justo e inclusivo”, destaca Marcelo Nóbrega, Diretor de Recursos Humanos do McDonald’s.

_TON0632.jpg
Adolescentes recém-contratados fazem o símbolo dos Arcos Dourados do McDonald’s em Libras

Devido à preocupação com a qualificação dos jovens, a empresa conta com o apoio de instituições de grande reputação, como FGV, FIA, IOS, Endeavor e Instituto Ayrton Senna. Para contratação destes deficientes auditivos em Belo Horizonte, a parceria foi com a Rede Cidadã, que promove a inserção desses jovens no mercado de trabalho. “Por meio de parcerias público-privadas, contribuímos para o desenvolvimento da nossa comunidade ao focarmos em um dos principais desafios sociais da região, que é o desemprego juvenil. Por meio de nossos programas, assumimos a responsabilidade de colaborar ativamente para reduzir as barreiras encontradas para os jovens do Brasil conseguirem o primeiro emprego formal”,   explica         Marcelo.

O McDonald’s conta com uma estrutura de contratação e inclusão de pessoas com diversos graus de deficiência física e mental. Atualmente, a companhia investe R$ 40 milhões em capacitação pessoal no Brasil. E além do treinamento, a empresa conta com mais de 100 organizações parceiras que auxiliam em iniciativas que garantam um melhor desenvolvimento deste perfil de profissional. A rede também possui uma equipe dedicada exclusivamente à captação, contratação, acompanhamento e integração de PCDs para os restaurantes.

Warley Gama Fidelis Jr. tem 21 anos e é o único surdo de uma família com quatro irmãos. Sua deficiência auditiva foi provocada por uma meningite quando tinha apenas 20 dias de vida. Ele conquistou uma vaga no McDonald’s, onde trabalha há quatro meses. Mesmo com pouco tempo de empresa Warley já foi eleito o funcionário “Destaque do Mês” do restaurante localizado na Linha Verde, sentido Aeroporto Internacional de Confins.

“Ele aprende muito rápido e é muito inteligente. Foi eleito como o Destaque do Mês por conta de diversos fatores, como sua pontualidade, por nunca ter faltado ao serviço e ter 100% de frequência, pelo excelente comportamento e interatividade com a equipe, e pelo seu ótimo desempenho na operação”, comemora orgulhosa a Gerente de Unidade de Negócios, Cristiane Oliveira Rodrigues da Silva.

Com a ajuda da intérprete de Libras, Warlei conta que está gostando muito do emprego, onde atua na estação de fritura das batatas, na torre de refrigerante, na chapa de carnes, na entrega dos pedidos para o cliente no drive, descarregando as remessas de pão para o restaurante, entre outras atividades.

Perguntado sobre qual era seu hobby e o que fez com o seu primeiro salário, ele responde rápido: “Gosto mesmo é de trabalhar! Quando recebi meu primeiro salário, comprei um óculos novo de grau, pois o que tinha estava quebrado e me incomodava muito”, responde com um sorriso simpático de quem rompeu barreiras e se sente um vencedor.

Iago Júnio Carvalho Marcelino da Silva é deficiente auditivo, tem 20 anos e acaba de ser contratado pelo McDonald’s para trabalhar no restaurante da Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte. “Termino o Ensino Médio este ano na Escola Inclusiva José Bonifácio e estou muito feliz de ter conseguido meu primeiro emprego. Estou achando muito legal toda esta experiência e pretendo tirar minha carteira de motorista com o meu primeiro salário”, revela o recém-contratado.

Filho adotivo de mãe surda e que trabalha como digitadora na Feneis – Federação Nacional de Educação e Inclusão dos Surdos, Kaio Lucas Costa Dorigo tem 17 anos, é também deficiente auditivo e acaba de ser contratado pelo McDonald’s como Jovem Aprendiz para trabalhar no restaurante da rede conhecido como “restaurante Assembléia”, por estar localizado no Bairro Santo Agostinho, Zona Sul de Belo Horizonte, muito próximo da Assembléia Legislativa do Estado.

“Estou concluindo o 9º ano do Ensino Fundamental e muito feliz de poder começar a trabalhar tão novo. Vou economizar e ajudar a pagar as contas da família com o meu primeiro salário”, afirma com a maturidade de quem parece mais velho do que realmente é.


redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×