Domingo, 21 de julho de 2019

Home / DESTAQUES DA EDIÇÃO IMPRESSA  / João Pessoa (PB) destaca-se no turismo moderno

João Pessoa (PB) destaca-se no turismo moderno

Cidade de João Pessoa é campeã na atração de visitantes em busca de Ecoturismo, Turismo Cultural, Turismo de Lazer, Turismo Gastronômico, Turismo Histórico e Turismo Náutico. Mas está a caminho de transformar-se em grande polo de Turismo de Eventos e Turismo de Negócios.

João Zucaratto*

Cidade de João Pessoa: fundada em 5 de agosto de 1585

Corria o ano de 1585 quando o governador-geral da Colônia do Brasil, Martin Leitão, começa a expulsar invasores franceses da região do atual Estado da Paraíba. Conseguiu ter sucesso após fazer aliança com nativos Tabajaras, liderados por Pirajibe — na língua Tupi, “braço de peixe”.

Com a maior parte daquele território sob seu domínio, nomeia João Tavares o primeiro capitão-mor da Capitania da Paraíba. E, para assegurar de vez sua posse sobre aquelas terras, ordena a construção de uma cidade protegida por fortificação, nas proximidades da foz do Rio Paraíba.

Para acelerar os trabalhos, manda buscar carpinteiros, mestres de obras, pedreiros e operários de toda a Colônia. Juntos, vêm também jesuítas e famílias de forasteiros, fazendo crescer a população local. Antes de ficar pronta, a batiza como Cidade Real de Nossa Senhora das Neves.

Ao contrário do comum naquele tempo, nasceu já na categoria de cidade, e não de vila. Surgiu numa colina às margens do Rio Sanhauá, afluente do Rio Paraíba, 18 quilômetros acima da foz deste último. Sua fundação aconteceu em 5 de agosto de 1585, tendo já 433 anos de existência.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Vista atual do Rio Sahuauá, mais ou menos do ponto no qual nasceu a Cidade de João Pessoa, em 5 de agosto de 1585. Pode até ser incrível, mas o grande manguezal visto ao fundo da imagem mantém-se até os dias de hoje, quatro séculos após a fundação da capital do Estado da Paraíba

Cidade de João Pessoa: Filipeia, Frederikstad, Cidade do Paraíba

Em 1588, a denominação muda: Filipeia de Nossa Senhora das Neves, em homenagem ao rei Filipe II, na época acumulando tronos da Espanha e de Portugal. Em 1634, com toda a área do, agora, Nordeste Brasileiro invadido e dominado pelos holandeses, é rebatizada pela terceira vez.

Passa a se chamar Frederikstad — ou Cidade de Frederico —, homenagem a Frederico Henrique de Nassau, príncipe de Orange, tendo parentesco como João Maurício de Nassau, líder daquele grande empreendimento de colonização, chamado Companhia Holandesa das Índias Ocidentais.

Após a expulsão dos holandeses, em 1654, ganhou a quarta identificação: Cidade do Paraíba, referência ao curso d’água avistado a partir do aglomerado urbano, àquela altura expandindo-se para bem além dos limites de pequena elevação sobre a qual foi instalada fazia sete décadas.

A explicação mais aceita para o termo Paraíba considera duas palavras da língua Tupi: “pa’ra”, com significado de rio, e “a’iba”, ruim, difícil, de invadir. Os nativos referiam-se à foz do rio, estreita, rasa, com pedras submersas, praticamente impedindo a entrada das caravelas.

Geógrafo e governador da Capitania da Paraíba, Elias Herckmans confirma essa versão em seu livro “Descrição Geral da Capitania da Paraíba”, de 1639. Rochedo no meio do canal, sinalizado nos mapas desde primórdios da colonização, só foi dinamitado no final do século XX, anos 1900.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Mapa do início do século XVII, anos 1600, com a localização da Frederikstad — ou Cidade de Frederico —, homenagem a Frederico Henrique de Nassau, príncipe de Orange, parente de João Maurício de Nassau, líder da colonização feita pela Companhia Holandesa das Índias Ocidentais

Cidade de João Pessoa: a quinta identificação veio em 1930

Trocou de nome pela quinta vez, em 1930, para homenagear o paraibano João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, morto na Cidade do Recife, a capital do Estado de Pernambuco, momento no qual concorria à posição de vice-presidente da República na chapa liderada por Getúlio Vargas.

Exercendo o cargo de governador do Estado da Paraíba, João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque foi assassinado por João Duarte Dantas. Este o culpou pela Polícia invadir seu escritório e, após, tornado pública cartas pessoais, revelando o seu caso amoroso com a professora Anayde Beiriz.

O fato, ocorrido em 26 de julho de 1930, mesmo deixando dúvidas sobre motivação política, causou grande comoção popular, transformando-se no estopim da Revolução de 1930. A Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba rebatizou a capital em 4 de setembro de 1930.

Na mesma data, também mudaram a bandeira do Estado. Há tempos, discute-se rever essas decisões, pois as mudanças foram aprovadas em momento de comoção, com adversários políticos João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque sendo presos — até mesmo mortos.

Acrescenta-se não haver consenso sobre as virtudes de João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque como gestor público, as quais confeririam o mérito para tal homenagem. Já os defensores da manutenção argumentam ter sido ele político exemplar, combatendo coronelismo e oligarquias.

Mudancistas dividem-se em três opções para rebatizar a capital: as antigas Cidade de Filipeia ou Cidade da Paraíba e a nova Cidade de Cabo Branco. Adotada qualquer delas, perde-se a singularidade de ser a única capital de Estado brasileiro identificada com nome de cidadão.

— O Turismo usa todo diferencial para se destacar em ambiente de extrema competitividade. Mesmo Lendas Urbanas e Teorias de Conspiração são aproveitadas para motivar pessoas a deixarem o conforto dos seus lares e deslocarem-se para novas localidades.

Quem faz essa advertência é um profissional relacionado à divulgação do Turismo do Estado da Paraíba, como um todo e da Cidade de João Pessoa, em particular há muitas décadas. Trata-se de Fernando Duarte, um jornalista especializado no segmento, à frente da sua Revista Turismo PB.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, à esquerda, exercendo o cargo de governador do Estado da Paraíba, foi assassinado na Cidade do Recife, a capital do Estado de Pernambuco, momento no qual concorria à posição de vice-presidente da República, na chapa liderada por Getúlio Vargas

Cidade de João Pessoa: local onde o Sol nasce primeiro

Polêmicas à parte, atualmente a Cidade de João Pessoa é capital e principal centro econômico, financeiro e social do Estado da Paraíba. Em quatro séculos de história, amealhou antigo e vasto patrimônio histórico, similar ao da Cidade de Olinda, no litoral do Estado de Pernambuco.

Sua população, de 800 mil habitantes, orgulha-se de viver na Porta do Sol, onde o Sol nasce primeiro em toda a América. Isso, pelo Município abrigar a Ponta do Seixas, extremo mais oriental do continente americano — um dos maiores atrativos para turismo.

Outro ufanismo é a classificação de segunda capital mais verde do mundo, atrás da Cidade de Paris, capital da França, e mais verde do Brasil, por conta do Jardim Botânico Benjamim Maranhão, com seus 515 hectares de Mata Atlântica preservada dentro da área urbana.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Os 800 mil habitantes da Cidade de João Pessoa orgulham-se de viver na Porta do Sol, ou no local onde o Sol nasce primeiro em toda a América. Isso, pelo Município ter a sorte de abrigar a Ponta do Seixas, extremo mais oriental do continente americano e enorme atrativo para turismo

Cidade de João Pessoa: campeã em índices de qualidade vida

A Cidade de João Pessoa coleciona pontos positivos em relação à qualidade de vida: proibição de prédios com mais de três andares ao longo da orla; capital com menor desigualdade social do Nordeste Brasileiro; um dos melhores locais para se curtir aposentadoria…

Seu litoral, com 25 quilômetros de extensão, reúne nove praias de areias brancas e águas cristalinas. Muitas são protegidas por remanescentes de Mata de Restinga, de um lado, e barreiras de recifes, de outro — esses, as transformam em verdadeiras piscinas, excelentes para crianças.

— Elas estão no Picãozinho, ao Norte, e na frente da Ponta do Seixas, ao Sul. Um verdadeiro Caribe Brasileiro, os bancos de corais, com águas mornas e cristalinas, permitem visualizar uma variedade incrível de fauna e flora, mesmo a olho nu. São dois verdadeiros paraísos ecológicos.

Esta afirmação é de um dos empreendedores do Turismo de Lazer na Cidade de João Pessoa, o Antônio Fernandes de Melo Barbosa. Com sua Paraíba Travel, e catamarãs identificados sob a marca 100% Lazer, promove passeios diários para esses dois destinos. Ele explica a operação:

— Quando a maré começa a baixar, nossas embarcações deixam a beira da praia e, minutos depois, ancoram em pontos estratégicos. As pessoas desembarcam com segurança e, com ajuda do nosso pessoal, usando coletes salva-vidas, vão flutuando até locais com água pela cintura.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
O recifes do Picãozinho, ao Norte, e da frente da Ponta do Seixas, ao Sul, são verdadeiros Caribes Brasileiros. Os bancos de corais, com suas águas mornas e cristalinas, permitem visualizar uma variedade incrível de fauna e flora, mesmo a olho nu. São dois verdadeiros paraísos ecológicos

Cidade de João Pessoa: turismo ganha proeminência econômica

Próximo à Linha do Equador, o Estado da Paraíba tem clima quente, temperaturas elevadas. A Cidade de João Pessoa não foge à regra, apresentando médias anuais em torno dos 27 graus Célsius, em qualquer das duas estações: verão, época de seca, e inverno, período de chuvas.

A transição entre o “inverno de chuvas” e o “verão de seca”, geralmente, acontece durante o mês de janeiro. O primeiro, mais longo, cobre os meses de fevereiro, março, abril, maio, junho, julho e agosto. O segundo, mais reduzido, estende-se por setembro, outubro, novembro e dezembro.

Maior economia do Estado da Paraíba, contribuindo com 30% do Produto Interno Bruto — PIB total, principalmente do comércio e da indústria da construção civil, a Cidade de João Pessoa tem no turismo um grande criador de renda, gerador de trabalho e distribuidor de riquezas.

Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto dista 13 quilômetros do Centro, pois fica na vizinha Cidade de Bayeux. O fluxo médio de 2,3 milhões de passageiros por ano vem de voos nacionais e internacionais diários — e extras nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
A Cidade de João Pessoa é servida pelo Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, situado fica na vizinha Cidade de Bayeux. Seus 2,3 milhões de passageiros médios por ano vêm de voos nacionais e internacionais diários — e extras nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho

Cidade de João Pessoa: futura campeã em Turismo de Negócios

Com forte presença em EcoturismoTurismo Cultural, Turismo de Esportes, Turismo Histórico e Turismo de Lazer, vem crescendo na atração do Turismo de Eventos e Turismo de Negócios, a partir da inauguração do seu moderníssimo Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima.

— O equipamento colocou o Estado da Paraíba e a Cidade de João Pessoa nos roteiros nacional e internacional de grandes acontecimentos. Leva a uma maior profissionalização de nossos prestadores de serviços aos segmentos de Turismo de Eventos e Turismo de Negócios.

O diagnóstico é de Cláudio Júnior, um dos responsáveis pela maior feira especializada em Turismo do Nordeste Brasileiro, a JPA Travel Market, com sua edição 2019 programada para 18 e 19 de outubro. O empresário ressalta mais pontos positivos associados ao novo instrumento:

— O espaço gera forte impacto no desenvolvimento do Turismo no Estado da Paraíba como um todo, e não apenas no entorno da capital. Por exemplo, sendo responsável por criar novas demandas em hotelaria e gastronomia, levando à ampliação do número de bares e restaurantes.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Com forte presença em Ecoturismo, Turismo Cultural, Turismo de Esportes, Turismo Histórico e Turismo de Lazer, vem crescendo na atração do Turismo de Eventos e Turismo de Negócios, a partir da inauguração do seu moderníssimo Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima

Cidade de João Pessoa: Centro Histórico é patrimônio nacional

O Centro Histórico, patrimônio nacional desde 2007, exibe suas construções retratando todos os estilos arquitetônicos vigentes no Brasil desde século XVI, anos 1500: Art DecôArt NoveauBarrocoColonialEcléticoManeirismoModernismoRococó… (citados em ordem alfabética).

Os dois primeiros, Art Decô e Art Noveau, início do século XX, anos 1900, são predominantes nos imóveis do entorno da Praça Anthenor Navarro e prédios do Hotel Globo e do Teatro Santa Roza, terceiro mais antigo do Brasil. O Barroco, na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco.

Colonial e Eclético espraiam-se pelo casario. Maneirismo, na Igreja da Misericórdia. Modernista, nas construções mais recentes. O Rococó está na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, na Basílica de Nossa Senhora das Neves e no Mosteiro de São Bento, estes todos do século XVII, anos 1600.

Vale destacar, também no estilo Rococó, a belíssima Igreja de São Frei Pedro Gonçalves. Com suas obras foram iniciadas nos primórdios do século XVIII, anos 1700, ela é, na atualidade, um dos mais importantes monumentos no Brasil erguidos segundo os ditames daquela tendência.

É importante lembrar: durante os serviços da restauração feita na igreja, iniciados no ano 2000, foram encontrados, sob o piso atual do terreno, remanescentes de muralhas erguidas em pedras calcárias. Provavelmente, são do Forte do Varadouro, ali construído no século XVI, anos 1500.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
O Centro Histórico da Cidade de João Pessoa, patrimônio nacional desde 2007, exibe construções retratando todos os estilos arquitetônicos vigentes no Brasil desde século XVI, anos 1500, como Art Decô, Art Noveau, Barroco, Colonial, Eclético, Maneirismo, Modernismo, Rococó…

Cidade de João Pessoa: city tour em uma manhã ou uma tarde

— O grande número de edificações está concentrado, com umas próximas às outras, ocupando espaço reduzido, de fácil acesso e áreas reservadas à parada de veículos atendendo turistas. O city tour pelo Centro Histórico da Cidade de João Pessoa ocupa uma manhã ou tarde.

Isso é revelado por Antônio Pedro da Silva, proprietário da Cabo Branco Receptivo, empresa especializada em passeios guiados e pela área urbana da Cidade de João Pessoa e atrativos mais próximos, como o colar de praias, as piscinas naturais, Pôr do Sol na Praia do Jacaré e por aí vai.

— Para tudo correr bem, é importante contar com guias de Turismo especializados. Na minha empresa, ou dos parceiros — não os considero concorrentes —, trabalhamos com pessoal legalizado, experiente, dotado de conhecimentos para informar os turistas com segurança.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
O grande número de edificações para serem visitadas está concentrado, umas próximas às outras, ocupando espaço reduzido, de fácil acesso e com áreas reservadas à parada de veículos atendendo turistas. O city tour pelo Centro Histórico da Cidade de João Pessoa ocupa uma manhã ou tarde

Cidade de João Pessoa: na rota turística da arte popular

Outro motivo de orgulho do morador da Cidade de João Pessoa é o título de Cidade Criativa. Veio em 2017, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura — Unesco. E colocou a capital em mais uma rota turística brasileira, por sua arte popular.

— Esse reconhecimento veio da contribuição e influência do projeto Sereias da Penha, no qual artesãs da Praia da Penha e da Praia de Jacarapé mostram o valor da economia criativa, criando peças de design aliando fios de cobre com algo antes descartado como lixo, as escamas de peixe.

Quem afirma isso é uma apaixonada pelo Turismo da Cidade de João Pessoa, e apresentadora do programa Vidarretada, Roberta Cylene Formiga Franklin Vieira. Ela, junto com o marido, José Vieira Neto, são grandes divulgadores dos potenciais e principais atrativos do Estado da Paraíba.

Aproveito uma declaração dele para concluir essa extensa matéria — não poderia ser diferente pela diversidade de opções à disposição dos visitantes na Cidade de João Pessoa —, onde estive pela primeira vez em 1993, retornando apenas ano passado, 2018, um quarto de século depois.

— A Cidade de João Pessoa pode até não ser o melhor destino para visitantes no Brasil. Mas é um dos melhores. Soma tudo de bom: clima agradável, povo acolhedor, atrações diversificadas, manifestações culturais, acervo histórico, culinária primorosa… Basta vir, viver e voltar sempre.

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Outro motivo de orgulho do morador da Cidade de João Pessoa vem do título de Cidade Criativa. Ele veio em 2017, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura — Unesco. E colocou a capital em mais uma rota turística brasileira, por sua arte popular

Cidade de João Pessoa: imagens de um destino único

Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...
Cidade de João Pessoa, bela capital do Estado da Paraíba, destaca-se praticamente em todo segmento do Turismo moderno: ecológico, cultural, lazer, gastronômico...

* jornalista especializado em Turismo baseado na Cidade de Vitória, a capital do Estado do Espírito Santo, em função de sua participação na edição 2018 da JPA Travel Market, realizada dias 19 e 20 de outubro, no Centro de Convenções da Cidade de João Pessoa, a capital do Estado da Paraíba, com apoio da Revista de Turismo da Paraíba, programa de Web TV Vidarretada, Cabo Branco Receptivo e Paraíba Travel.

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×