Domingo, 19 de maio de 2019

Home / COLUNAS  / Consulados & Turismo  / Lisboa

Lisboa

Para quem ainda não conhece Lisboa, não visita a cidade há mais de dois anos ou pretende fazer uma viagem para outro destino fazendo escala em Lisboa, pense seriamente em ficar na capital portuguesa por dois a quatro dias. Além de fazer um passeio dos mais agradáveis, sabendo usar das vantagens oferecidas pela companhia aérea, das oportunidades de hospedagem boa e barata e das facilidades de transporte que a cidade oferece, vai custar muito pouco.

A Tap, além dos voos diários direto de Belo Horizonte, oferece pelo programa Stopover a possibilidade do passageiro dar uma parada na cidade, por até quatro dias, sem ter que pagar taxa de escala, quando em viagem para outros destinos na Europa ou África. Se for de classe executiva, a companhia oferece gratuidade em hotel cinco estrelas para um pernoite, sujeito a disponibilidade. E para seu maior conforto, a Tap é a primeira do mundo a usar os novíssimos A330neo, inclusive na rota BH-Lisboa.

Como opção de hospedagem, a região do centro histórico do Chiado-Rossio-Baixa foi totalmente reformada e transformada em zona de pedestres. A qualquer hora, sem ser incomodado, pode-se passear a pé pelas ruas que preservam o ambiente colonial na arquitetura dos sobrados e dos monumentos. Há cafés e confeitarias, restaurantes, lojinhas de souvenirs, livrarias, lojas de marcas e até um shopping. Nos fins de semana, o movimento de turistas é intenso e as ruas e praças ganham um ar de festa com eventos e feirinhas ao ar livre. Velhos edifícios foram totalmente reformados e oferecem hospedagem a preços vantajosos em flats onde tudo é novo, funcional e de bom gosto. Para curtas estadias não há nada melhor pois a região central, que corresponde à antiga Lisboa, tem vida própria e são tantas as opções de alimentação, compras e programas culturais, como teatro, visita a monumentos históricos e museus, que se pode passar três dias intensos sem sair de um espaço equivalente a um quadrado de oitocentos metros de lado. Nos limites estão: a Praça do Comércio e o Rio Tejo ao sul, o Castelo de São Jorge a leste, a Avenida da Liberdade ao norte e o Bairro Alto a oeste.

Se for passar mais de um dia em Lisboa, pelo metropolitano se alcança rapidamente e a baixo custo alguns pontos turísticos imperdíveis: o complexo cultural do Mosteiro dos Jerônimos, Padrão dos Descobrimentos e Torre de Belém são marcos históricos fundamentais, o Museu Gulbekian tem exposição permanente de um precioso acervo de arte e as atrações do Parque das Nações e Oceanário são o programa favorito para quem vai com a família.

silvania@mgturismo.com.br

Bacharelanda em Jornalismo pela FUMEC, arquiteta, ex-presidente da ABIH-MG.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×