Domingo, 15 de dezembro de 2019

Home / EDITORIAS  / Internacional  / Destinos incríveis com um bônus: aprender o terceiro idioma

Destinos incríveis com um bônus: aprender o terceiro idioma

Berlim, Paris, Roma, Tóquio e Dubai são excelentes cidades para uma viagem. Mas ficam ainda melhores com a chance de voltar do exterior falando uma nova língua

Viagem à Europa é sempre promessa de uma interessante mistura entre passado e presente, em programas que juntam cultura, gastronomia e vida noturna. O futurismo da paisagem de Tóquio atrai antenados, enquanto o de Dubai, com seus arranha-céus no meio do deserto, une entretenimento e extravagância. A ideia de conhecer qualquer um desses destinos já é tentadora por si só. Agora imagina ter, como bônus, a chance de voltar da viagem sabendo um terceiro idioma?

Com clássicos cartões-postais, Paris, Berlim e Roma são exemplos de cidades que oferecem atrativos para todos os perfis de viajantes. E, sabendo falar o idioma local, o visitante consegue explorar os destinos com mais segurança, em uma experiência imersiva de interação com os lugares e seus moradores. Ter a chance de, por exemplo, olhar um cardápio parisiense e entender os ingredientes para fazer o pedido; mergulhar no passado de Berlim em um passeio pelos pontos que restam do antigo Muro ou entender um pouco mais sobre os mestres da Renascença italiana.

Seja nas capitais europeias ou em outras cidades, como Tóquio, Xangai, Seul e Dubai, existem escolas da multinacional EF, que se espalha por 52 destinos para quem busca um intercâmbio. Além de programas de inglês e espanhol – os idiomas mais procurados por brasileiros -, há cursos também para aprender francês, alemão, italiano, mandarim, japonês, coreano e árabe.

As aulas começam sempre às segundas-feiras e os programas duram até 52 semanas. O aluno escolhe a carga horária, conforme o objetivo da sua viagem, passando de nível, em geral, a cada seis semanas. O curso regular tem 26 aulas por semana, com 40 minutos cada.

Além de acelerar o aprendizado do terceiro idioma no país de destino, a acomodação na casa de uma família local ou em uma Residência EF pode representar uma economia no roteiro, em comparação com as tarifas de hotéis. Fora a possibilidade de fazer novos amigos, especialmente nas Residências, onde o viajante pode conviver com pessoas de outros países (até 100 diferentes nacionalidades). Esses espaços também contribuem para tornar a viagem mais prática, já que estão localizados no centro das cidades e costumam oferecer acesso à internet e planos de refeições.

Mais informações podem ser obtidas em www.ef.com.br,  www.facebook.com/EFBrasil e www.instagram.com/efbrasil/.

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×