Quinta Feira, 09 de abril de 2020

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / Quais são as suas dúvidas sobre cross selling?

Quais são as suas dúvidas sobre cross selling?

Por: Priscila Gorzoni

Ela chegou para ficar, e tem se mostrado a estratégia perfeita para atrair e amarrar o cliente a loja.

Mas para dar certo é fundamental conhecer bem o cliente, focar em alguns pontos específicos, como o atendimento, a forma de pagamento, ou até mesmo, a melhor maquiniha de cartão.

Para quem desconhece esse termo, ele significa venda cruzada, ou seja, você vende um produto, mas convence o cliente a levar outros junto.

Os objetivos desse tipo de venda, vão além da compra, mas o que ela pode trazer para quem vende. Entre eles melhorar a experiência do consumidor e fideliza-lo junto a empresa.

Os benefícios

O lado positivo desse tipo de estratégia de venda não é o lucro, mas amarrar o cliente a loja.

Por isso, a mercadoria oferecida complementa ou ajuda no uso da principal. Com isso, a empresa ganha a lealdade e a fidelidade do cliente. Já que está oferecendo a ele, um outro produto que o ajudará.

A especialista Rachell Suntak, educadora e consultora financeira da Código Financeiro, conta que no Brasil, várias empresas estão adotando o Cross Selling. O objetivo é incentivar o cliente a comprar mais produtos ou serviços que complementam a compra inicial.

“Quem nunca passou em um fast food e a atendente pergunta: “Você gostaria de também levar batatas-fritas por apenas X reais?”. É o mesmo processo que acontece em lojas virtuais, e muitas delas até oferecem um desconto a mais, caso levar o produto complementar”, exemplifica a especialista.

As dúvidas

Existem muitas dúvidas e questionamentos do consumidor sobre o que é e como funciona as vendas cruzadas

Existem 3 formas de Cross Selling:

  1. Venda de itens complementares: Por exemplo, o vendedor da loja de cama ao vender o colchão (produto inicial), ele pode oferecer travesseiro, lençol, fronha, protetor de colchão, entre outros.
  2. Sugestão da loja: Por exemplo, em uma loja de cosméticos online, o cliente pode se deparar com outras sugestões de itens de beleza, que estão relacionadas com aquilo que ele adquiriu.
  3.  Sugestão de compra baseada nos interesses das pessoas: Por exemplo, em um e-commerce, é muito comum ver sugestão de compras baseada no seu perfil, e no perfil das pessoas que realizam esse mesmo tipo de compra. Normalmente para esse tipo de venda aparece a seguinte frase: “Quem comprou esse produto também levou isso”.   

Do ponto de vista do cliente, quais são as vantagens?

Muitas vezes a loja possui uma inteligência de mercado que, baseado no banco de dados, sabe quais produtos complementam o outro.

Exemplo: Um cliente está comprando um piso de cerâmica, e sabendo disso, a loja poderá oferecer outros materiais, como argamassa, espaçadores, bacia de aplicação, entre outros.

E para o cliente, é possível economizar com um maior desconto na primeira compra, ou é possível economizar no frete para compras acima de X reais, e até mesmo economizar ao comprar tudo de uma vez, gastando apenas um frete, ao invés de vários.

Do ponto de vista do cliente, quais são os perigos?

É preciso analisar com muita cautela, para verificar se você precisa mesmo do item complementar. “No exemplo do fast food, às vezes você pode estar comprando a batata grande, só por ser R$1,00 de diferença, e você nem conseguir comer tudo, causando um desperdício de dinheiro e de comida. Além de que o Cross Selling incentiva uma compra maior, podendo comprometer o seu orçamento”, exemplifica Raquell.

Fonte: Rachell Suntak, educadora e consultora financeira da Código Financeiro.

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×