Quinta Feira, 09 de abril de 2020

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / Deputado Arantes faz cobranças

Deputado Arantes faz cobranças

O deputado Antônio Carlos Arantes participou na segunda-feira (09) de mais uma audiência pública em defesa do Lago de Furnas e de Peixoto, na Assembleia Legislativa. A reunião conjunta, realizada pelas comissões Extraordinária de Turismo e Gastronomia e Comissão de Minas e Energia, teve a participação de deputados, representantes do Ministério Público, empresários e líderes políticos. A empresa Furnas Centrais Elétricas foi representada pelo diretor de Operações e Manutenção, Djair Roberto Fernandes.

O deputado Antônio Carlos Arantes defendeu a adoção da cota de 762 metros como necessária para o desenvolvimento da região: “O volume é necessário para impulsionar o agronegócio e o turismo, expandido também outras atividades, como a piscicultura. É preciso não esquecer que a economia de cerca de 100 municípios, direta e indiretamente, está sendo impedida de crescer”, afirmou.

Arantes lembrou que o mundo não precisa mais de água para produzir energia: “No Brasil, se falta água sobra sol. Precisamos de uma política que promova a energia alternativa. E a solar é uma delas, mas tem gente que não quer que ela prospere em nosso país. Primeiro, tentaram taxar o sol em 46% de impostos, mas o presidente Bolsonaro não deixou; depois, quem investe não consegue produzir”, ressaltou.

Antônio Carlos Arantes garantiu que o clima na Assembleia Legislativa é de união e elogiou a participação da sociedade civil organizada nas redes sociais. Ele defendeu medidas mais duras em defesa do patrimônio dos mineiros: “Senador Rodrigo Pacheco falou em chamar a polícia federal para investigar a situação do baixo nível do lago, mesmo com tanta chuva, e eu concordo com ele. Precisamos dar uma resposta aos moradores da região”, explicou.

O promotor de justiça Mário Antônio Conceição, secretário das Promotorias da Comarca de Varginha (Sul), citou a Política Nacional de Recursos Hídricos e a Constituição Federal para defender a população local: “Em primeiro lugar, deve prevalecer o interesse das comunidades do entorno do lago, garantindo-lhes o desenvolvimento sustentável”, ressaltou.

O diretor de Furnas, Djair Roberto Fernandes, afirmou que a empresa busca um consenso. “A Agência Nacional das Águas (Aneel) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estão trabalhando numa solução”, concluiu.

Texto e fotos: Juvenal Cruz Junot

redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×