Quinta Feira, 09 de abril de 2020

Home / DESTAQUES AGÊNCIA DE NOTÍCIAS  / Fiat anuncia lançamento do seu primeiro modelo elétrico no mundo

Fiat anuncia lançamento do seu primeiro modelo elétrico no mundo

Modelo já está na terceira geração e é o primeiro 100% à bateria do grupo

Na corrida pelos lançamentos totalmente elétricos, a Fiat lançou em março o seu primeiro modelo que depende 100% da bateria para funcionar. O Fiat 500-e seria apresentado no Salão de Genebra, no entanto, com o surto de coronavírus, uma cerimônia pequena com alguns jornalistas foi realizada. O carro chega a 150 km/h, que é limitado automaticamente, e tem 118 cavalos.

O modelo é compacto e tem espaço para acomodar quatro pessoas adultas. De início, a montadora fará ações de venda menores, fabricando 500 unidades, descritas como “La Prima”. O preço médio dele será de € 37,9 mil e deve chegar ao Brasil no fim do ano, de acordo com a empresa.

O país já está sentindo os efeitos dos novos modelos desde 2019, quando as montadoras iniciaram o processo de fabricação e as vendas dos híbridos e elétricos em solo nacional. A meta é aumentar essa frota, já que em 2023 o índice de emissão de CO2 deve ficar em 97 g/km.

Além da Fiat, outras montadoras também estão se mobilizando para adequar os carros às novas medidas estabelecidas para preservação do meio ambiente. De acordo com Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para a América Latina, a empresa já tem o GTE, que é um projeto-piloto em um primeiro momento. “Estamos aprendendo, também. Vamos escolher três ou quatro concessionárias e ir testando”, revela ele.

Para o Grupo Fiat-Chrysler, este mercado só não está mais forte no Brasil por conta do câmbio instável e da falta de incentivo governamental para que os projetos nacionais sejam tirados do papel. Atualmente, os veículos leves possuem uma divisão de 30% com etanol e 70% com gasolina, e há margem para a diminuição do consumo de combustíveis durante os próximos anos. 

Impostos e taxas

O governo zerou a taxa para a importação de veículos elétricos. Assim, os motoristas que optarem pela troca seguirão pagando os mesmos impostos que já são conhecidos, como Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres (DPVAT) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Para a obtenção do último, a ordem do pagamento vai de acordo com o número final da placa, então o licenciamento do final 1 será feito até abril.   


redacao@mgturismo.com.br

Agência de Notícias do Turismo, noticiário de MG, do Brasil e exterior em tempo real. O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais, com circulação ininterrupta desde 1985.

Avalie esta notícia:
0 Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.

Leia a Edição

Edições Anteriores

Confira os destaques

Nenhuma matéria foi encontrada.

×