Agência de Notícias

5 vantagens do seguro-viagem

Confira os diversos tipos de planos 

Chegou aquela hora tão desejada: a viagem para relaxar, curtir e descansar o corpo e a alma. O pensamento já está no local, nas malas, no passeio e em várias coisas, mas o que passa batido é se algo der errado. Caso algum acidente ou imprevisto aconteça, como fazer?

Uma viagem incrível e maravilhosa, sem nenhum problema e nada de ruim, é o que todo mundo deseja, mas o que possibilita tudo isso é o seguro-viagem, pois ele não deixa o viajante desamparado em nenhuma situação. Então, vamos conhecer cinco vantagens de contratar o seguro-viagem:

  • Prevenção em diversas situações: Existem seguros para todo tipo de viagem, então o importante é atentar-se à sua prioridade, como, por exemplo, quem necessita de um seguro para esportes radicais. É importante lembrar que os melhores seguros oferecem cancelamento da viagem, assistência jurídica, perda de documentos, extravio de bagagens, assistência funerária e traslado de corpo, repatriação médica e despesas médicas e hospitalares em caso de doenças ou acidentes.
  • Entrada na maioria dos países europeus: Diversos países na Europa apenas permitem a entrada no país com o seguro-viagem, como Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Suíça, Itália, República Tcheca, Holanda, Portugal, Espanha, Áustria, Suécia, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Hungria, Alemanha, Dinamarca, Bélgica, França, Finlândia, Noruega, Grécia e Islândia. 

Em média, a cobertura mínima é de 30 mil euros para assistência médica. Entretanto, alguns destinos têm regras diferenciadas, como a União Europeia, que possui regulamentação própria.

  • Suporte na língua portuguesa: Em momentos de dificuldade, é difícil desenvolver o inglês ou o espanhol. Por isso, vale muito a pena fazer o seguro-viagem, pois tudo será tratado com um atendente em português. Principalmente, se for necessário algum apoio na hora de ir a um hospital.
  • Reembolso ou cancelamento de viagem: Muito importante se algum imprevisto familiar acontecer e não permitir a viagem. Sem o seguro, não é possível reaver o dinheiro, mas, contratando o serviço, é possível garantir metade ou a totalidade do dinheiro.
  • Evitar gastos não planejados: Neste caso, o seguro é um investimento, e não um gasto. Fora do Brasil, o atendimento em um hospital ou uma clínica é muito caro. Ainda mais hoje em dia, pois o dólar está muito elevado. 

Nem sempre o mais caro é o melhor

É importante olhar com atenção a tudo que é oferecido. Às vezes, as agências de viagem oferecem o seguro-viagem mais caro, porém ele não é aquilo que mais se adequa às necessidades do viajante. Outras oferecem cartão de crédito, mas, na maioria dos casos, ele é bastante limitado e, se algo acontecer e for realmente necessário usar, pode ser que você fique na mão.