Destaques

Aeroporto de Goiânia faz uso racional da água em 2019

O Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, economizou mais de 1,68 milhão de litros de água em 2019.  Esse volume, é o suficiente para abastecer 1.152 famílias de quatro pessoas durante um mês. Em termos financeiros, isso corresponde a uma economia de aproximadamente R$ 300 mil. Entre as medidas de gestão hídrica adotadas, estão a utilização da Estação de Tratamento e Reuso (ETR) e as ações que visam a preservação da água.

A água reutilizada pelo terminal goiano vem de três tipos de fonte: pias e ralos (exceto pias e ralos das cozinhas); da chuva coletada no telhado do terminal de passageiros; e das torres de resfriamento de ar-condicionado. Após o tratamento, a água coletada nessas fontes é utilizada para descarga nos vasos sanitários e mictórios de todo terminal de passageiros.

Desde a sua implantação, em maio de 2016, a ETR já reciclou quase 2,5 milhões de litros de água – uma economia de aproximadamente R$ 470 mil. De acordo com o superintendente de Meio Ambiente da Infraero, Fued Abrão, uma das grandes vantagens da utilização da água de reuso é a preservação de água potável, “permitindo que seu uso seja preferencial para atendimento de necessidades que exigem a sua potabilidade, como para o abastecimento humano. Entre outras vantagens, está a redução do volume de esgoto descartado e a redução dos custos com água e esgoto”, explicou.

Outra medida adotada no Santa Genoveva que contribuiu para o uso consciente dos recursos hídricos, faz parte do Plano de Gestão da Água, com a preservação e manutenção de uma nascente, localizada dentro do sítio aeroportuário. A água da fonte é utilizada para o abastecimento do antigo Terminal, Seção de Contra Incêndio e demais estruturas adjacentes e é monitorada frequentemente, sendo outorgando o uso de 8 mil litros por mês.

Fued acrescenta ainda que, além do Santa Genoveva, outros terminais da Rede Infraero também utilizam soluções sustentáveis visando o uso racional da água, com o propósito de reduzir os gastos e preservar os recursos hídricos. “De Norte a Sul do País, os exemplos de ações sustentáveis e a busca por fontes alternativas de água na Infraero se multiplicam, resultando na preservação dos recursos hídricos. Essas ações geraram, em 2019, uma economia superior a 72 mil m³”, pontuou.

Movimento operacional

Com capacidade para receber 6,3 milhões de passageiros por ano, o Aeroporto de Goiânia encerrou 2019 com mais de 3,25 milhões de embarques e desembarques realizados, alta de 0,8% em relação aos 3,22 milhões viajantes contabilizados em 2018. No período, o terminal goiano registrou 55,8 mil operações de pousos e decolagens.

Operam regularmente no terminal quatro companhias aéreas –  Azul, Gol, Passaredo e Latam, para destinos como Brasília (DF), Confins (MG), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Guarulhos (SP), São Paulo (Congonhas), Campinas (SP), Palmas (TO), Salvador (BA), Porto Seguro (BA), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Uberlândia (MG) e Barra do Garças (MT).