Notícias

Aeroporto Internacional de BH oferece mais de 300 voos extras para atender aumento da demanda

Com a temporada de férias, a expectativa é que esses voos movimentem 35 mil passageiros, o que representa 6% do fluxo esperado para o mês

A alta movimentação de passageiros prevista para este mês fez com que o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, disponibilizasse 322 voos extras. Os principais destinos são: Porto Seguro (BA), Ilhéus (BA), Jericoacoara (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Salvador (BA), Aracaju (SE) e Montes Claros (MG). Com a temporada de férias, a expectativa é que esses voos movimentem 35 mil passageiros, o que representa 6% do fluxo esperado para o mês.  

Cerca de 600 mil pessoas devem passar pelo terminal ao longo de julho, um crescimento de 30% na comparação com junho, o que demostra uma aceleração no ritmo da retomada do setor de aviação. Em relação aos números pré-pandemia, a movimentação deste mês representa 70% do tráfego aéreo registrado em fevereiro de 2020. Ao todo, devem ocorrer cerca de 5 mil voos, alta de 20% na comparação com o mês passado.  

Neste mês, o aeroporto chegou a um total de 37 destinos atendidos. São eles: Aracaju (SE), Belém (PA), Porto Seguro (BA), Barreiras (BA), Brasília (DF), Cabo Frio (RJ), Cuiabá (MT), Congonhas (SP), Carajás (PA), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Galeão (RJ), Guarulhos (SP), Governador Valadares (MG), Goiânia (GO), Ilhéus (BA), Jericoacoara (CE), João Pessoa (PB), Marabá (PA), Maceió (AL), Montes Claros (MG), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Santos Dumont (RJ), São Luís (MA), Salvador (BA), Teixeira de Freitas (BA), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Comandatuba (BA), Campinas (SP), Vitória da Conquista (BA), Vitoria (VIX), e os internacionais Lisboa (Portugal) e Panamá. 

Sobre a BH Airport  

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.