Notícias

Aeroporto Internacional de BH recebe mais 444 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Novas remessas estão previstas para chegar nesta quarta-feira (28), com 234.750 doses de AstraZeneca e 209.430 doses de Pfizer 

Nesta quarta-feira (28), o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, deverá receber mais de 444 mil doses de vacinas contra a Covid-19. A previsão é que a 37ª remessa esteja em aeronave prevista para pousar às 9h10, com 234.750 doses de Astrazeneca. Já às 12h35 deverá chegar a 38ª remessa, com 209.430 doses de Pfizer. Como das últimas vezes, toda a carga é encaminhada à Central de Rede de Frio da Secretaria Estadual de Saúde (SES) para envio às Unidades Regionais de Saúde (URS) de Minas Gerais.   

Linha do tempo      

  1. No dia 18 de janeiro, em um momento histórico, o aeroporto recebeu 577.480 doses da CoronaVac.       
  1. Em 24 de janeiro, uma aeronave chegou com 190.500 doses da vacina de Oxford, importada da Índia.       
  1. No dia 25 de janeiro, o aeroporto recebeu uma nova remessa de vacinas com 87.600 doses da CoronaVac.       
  1. No dia 7 de fevereiro, o aeroporto recebeu aeronave com 315.600 doses de CoronaVac.       
  1. Em 24 de fevereiro, chegaram 357.400 doses de vacinas, sendo 220 mil da AstraZeneca/Fiocruz e 137.400 da CoronaVac.       
  1. Em 3 de março, foram 285.200 doses de CoronaVac.       
  1. No dia 9 de março, chegaram 303.600 doses de vacina CoronaVac ao aeroporto.      
  1. Em 17 de março, foram 509.800 doses da CoronaVac.      
  1. No dia 20 de março, chegaram ao aeroporto 542.550 mil doses da CoronaVac.      
  1. No dia 26 de março, chegaram 116.600 doses da AstraZeneca/Fiocruz e mais 359 mil doses da vacina CoronaVac.     
  1. Em 3 de maio, o aeroporto recebeu a primeira remessa de vacinas da Pfizer com cerca de 50 mil doses.    
  1. No dia 8 de maio, chegaram ao aeroporto 100.200 doses da CoronaVac. 
          
  2. Em 10 de maio, chegou ao aeroporto a segunda remessa de vacinas da Pfizer. A aeronave trouxe um total de 112.434 doses do imunizante.     
  1. No dia 14 de maio, 101.600 doses de CoronaVac chegaram ao aeroporto. 
          
  2. No dia 18, chegou ao aeroporto remessa com 435.500 doses de vacina AstraZeneca e 8.200 doses de CoronaVac.    
  1. Também no dia 18 de maio, pousou aeronave com 64.350 doses de Pfizer.     
  1. No dia 26 de maio, chegaram 561.750 doses da vacina AstraZeneca.     
  1. No mesmo dia, também chegaram 60.840 doses da Pfizer.     
  1. Em 2 de junho, foi a vez de chegarem 588.500 doses de AstraZeneca ao terminal.     
  1. No mesmo dia, também pousou aeronave com 62.010 doses de Pfizer.    
  1.  No dia 8 de junho, o aeroporto recebeu 237.510 mil doses da Pfizer.    
  1. Já no dia seguinte, 9 de junho, pousou aeronave com 362.750 doses de AstraZeneca.    
  1. No dia 11 de junho, o aeroporto recebeu 1.800 doses de AstraZeneca.    
  1. Em 18 de junho, aeronave com 235.170 doses de vacinas da Pfizer pousou no aeroporto.     
  1. No mesmo dia, chegou aeronave com 273.000 doses de CoronaVac.    
  1. Em 24 de junho, o aeroporto recebeu voo com 346.800 doses de vacinas da CoronaVac e, pela primeira vez, com 149.550 doses de Janssen.    
  1. No mesmo dia, pousou aeronave com 281.970 doses de Pfizer.   
  1. No dia 1º de julho, chegou ao terminal 112.320 doses de Pfizer.   
  1. No dia 3 de julho pousou aeronave com 304.750 doses de AstraZeneca.   
  1. No mesmo dia, chegaram 342.300 doses de Janssen.   
  1. Para completar, também no dia 3 de julho, chegaram 219.960 doses de Pfizer.   
  1. No dia 9 de julho, pousou aeronave com 79.600 doses de Coronavac.  
  1. No mesmo dia chegou aeronave com 271.440 doses de Pfizer.  
  1. No dia 19 de julho uma aeronave pousou com 171.400 doses de Coronavac.  
  1. Já no dia 20 de julho, nova operação trouxe 102.800 doses de Astrazeneca.  
  1. Para completar, no mesmo dia, aeronave chegou com 120.510 doses de Pfizer. 

Sobre a BH Airport    

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.