Nacional

Aeroporto Internacional de BH tem balanço positivo em 2019

Resultado do ano aponta crescimento na movimentação de passageiros e cargas, sempre com foco em oferecer a melhor experiência a passageiros e visitantes

 Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, se manteve em evolução ao longo de 2019. Seguiu modernizando sua infraestrutura, consolidou seu modelo de governança e gestão, elevou a qualidade dos serviços prestados, sem abrir mão do seu principal foco:  conectar pessoas. No ano passado, o fluxo de passageiros no terminal superou 11 milhões6% a mais que em 2018. A movimentação de cargas também seguiu em expansão e foi superior a 50 milhões de toneladasalta de 25% em relação ao ano anterior.

“Tivemos um ano favorável no Aeroporto Internacional de BH. Colocamos em prática uma série de iniciativas, sempre com o objetivo de oferecer a melhor experiência a passageiros e visitantes. Hoje, temos uma concessionária muito bem preparada, que acredita que o aeroporto pode ser um dos principais instrumentos para ampliar o desenvolvimento econômico e social do entorno e também do Estado. Temos um compromisso de longo prazo com Minas Gerais e isso nos move dia após dia”, ressalta Marcos Brandão, diretor-presidente da BH Airport.

Ele ressalta que desde que a concessionária assumiu as operações do aeroporto em 2014, a estratégia está direcionada à expansão. “Nos dedicamos a crescer sempre acima da média nacional. Estamos incumbidos em desenvolver novas rotas e mais destinos, seja por meio de conexões ou voos diretos. Temos, ainda, a missão de transformar o aeroporto em um grande centro de negócios e entretenimento. ”

Por isso, durante o ano passado, também foram reforçadas as negociações com as companhias aéreas nacionais e estrangeiras para ampliar a oferta de voos a partir do aeroporto e consolidar a sua conectividade. Hoje, já são 40 destinos nacionais e cinco internacionais. Inclusive, desde 16 de dezembro, há voos diretos para Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, o que é reflexo dessa estratégia e amplia o aproveitamento do potencial do aeroporto.

Modernização e melhorias

Durante 2019, foram realizados investimentos da ordem de R$ 80 milhões na modernização e em melhorias por todo o Aeroporto Internacional de BH.

Para oferecer mais conforto aos passageiros e visitantes, no final de novembro, a equipe de Desenvolvimento Aeroportuário colocou em operação quatro novos elevadores, localizados no saguão central do Terminal de Passageiros. Os equipamentos em frente ao restaurante Vila Francisca, na Praça Mineira, contam com vista panorâmica e dão acesso ao térreo e primeiro pavimento. Já os elevadores localizados próximos ao Pub Backer dão acesso ao térreo, primeiro e segundo pavimentos.

Com a conclusão das obras, será a vez dos elevadores próximos ao Kids Jet e também dos elevadores de serviço que darão acesso ao subsolo. A inauguração está prevista para o final de dezembro.

Também pensando em comodidade para passageiros, no segundo semestre deste ano, o Aeroporto Internacional de BH passou a contar com uma nova Central de Água Gelada, que elevou a eficiência na climatização do lado doméstico do terminal.

Reconhecimento

O Aeroporto Internacional de BH, que já é considerado o melhor da América Latina e do Caribe, conquistou o reconhecimento dos passageiros que utilizam os serviços oferecidos e das entidades do setor aeroportuário ao longo de todo o ano. Tanto, que esteve sempre entre os melhores do país nas Pesquisas Trimestrais de Satisfação de Passageiros.

No último levantamento, referente ao terceiro trimestre de 2019, o aeroporto ficou com a terceira colocação, na categoria de 5 a 15 milhões de passageiros/ano, e com o quinto lugar geral na Pesquisa Trimestral de Satisfação de Passageiros. A pesquisa é realizada pelo Ministério da Infraestrutura e foi divulgada em novembro. De acordo com os resultados, a nota geral do aeroporto alcançou 4,55, em uma escala de 1 a 5, em que 1 é “muito ruim” e 5 é “muito bom”, e superou mais uma vez a média obtida pelos 20 aeroportos avaliados, de 4,42.

Dos 37 indicadores pesquisados, o Aeroporto Internacional de BH conquistou o segundo lugar em sensação de segurança das áreas públicas do aeroporto. Já a terceira posição foi conquistada em vários itens, como qualidade da informação nos painéis das esteiras de restituição de bagagem, bem como quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes.

Além disso, o Aeroporto também saiu na frente e recebeu a acreditação de emissões de carbono, no nível 2, pelo programa do Airport Council International (ACI). Com isso, foi o primeiro do País a ser reconhecido pelo esforço de colocar em prática ações para reduzir as fontes de emissão de gases de efeito estufa, considerados os principais responsáveis pelo aquecimento global.

Para alcançar a acreditação, a BH Airport desenvolveu alguns projetos que envolveram as áreas de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Manutenção, Terminal de Cargas e Administrativo-Financeiro da empresa. Iniciativas simples, com baixo custo, mas com resultados relevantes.

Inauguração das salas vip

Para oferecer a melhor experiência de viagem aos passageiros, o Aeroporto Internacional de BH inaugurou em meados deste ano duas salas VIP: uma no embarque doméstico e outra no internacional. Fruto de uma parceria com a Ambaar Lounge, que também opera os lounges do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), as salas ampliaram a oferta de serviços qualificados no aeroporto.

lounge na sala de embarque internacional funciona conforme o horário dos voos internacionais para Buenos Aires, Orlando, Cidade do Panamá e Lisboa e está localizado ao lado do restaurante CoziMinas, próximo ao portão 60. Já a sala VIP doméstica opera 24 horas e o acesso é feito pelas escadas da sala de embarque, próximas ao portão 15.

Os Vip Lounges contam com mais de cinco ambientes para atender a diferentes expectativas e cada área foi cuidadosamente projetada pelo renomado arquiteto Índio da Costa para suprir a necessidade de cada perfil, utilizando elementos que valorizam a cultura de Minas Gerais e foco no design contemporâneo.

Eventos

Ao longo deste ano, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte confirmou sua vocação como espaço para a realização de eventos esportivos de grande porte. Em 14 de julho, os fãs de corrida e Moutain bike tiveram a oportunidade de participar de uma experiência inédita, a BH Airport Cross Xperience, que ofereceu circuitos exclusivos localizados dentro do sítio aeroportuário. A iniciativa foi promovida pela BH Airport para inserir o espaço do aeroporto no calendário de eventos e proporcionar aos fãs de corrida e bicicleta um cenário diferenciado, integrado à natureza.

Depois de 20 anos, a Região Metropolitana de Belo Horizonte também voltou a receber etapas do Campeonato Mineiro de Motocross e a área escolhida, também inédita, foi o aeroporto. Nos dias 25 e 26 de maio, mais de 200 pilotos de todo o País, com idades entre 5 e 55 anos, disputaram a melhor colocação nas 14 categorias da competição. Já nos dias 26 e 27 de outubro, também foi realizada as grandes finais dos campeonatos Mineiro e Brasileiro de motocross, com a presença de mais de 300 pilotos de todo o Brasil.

Para completar, uma experiência única foi vivenciada por atletas amadores no dia 15 de setembro, quando aconteceu a segunda edição da corrida noturna do Aeroporto Internacional de BH. A largada do evento ocorreu às 2h15 da manhã, período em que não há operações. Ao todo, cerca de 2 mil corredores participaram da prova. Os atletas optaram pelos circuitos de 5 k, 10 k ou 21 k.

Aeroporto Internacional de Belo Horizonte em números

  • Movimentação de mais de 11 milhões de passageiros em 2019, 6% a mais que em 2018.
  • Movimentação superior a 50 mil toneladas de cargas em 2019, 25% a mais que em 2018.
  • Ao todo, são 40 destinos nacionais e 5 internacionais (Lisboa, Cidade do Panamá, Orlando, Fort Lauderdale e Buenos Aires).

Sobre a BH Airport

A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, é uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) formada pelo Grupo CCR, uma das maiores companhias de concessão de infraestrutura da América Latina, e por Zurich Airport, operador do Aeroporto de Zurich, o principal hub aéreo da Suíça e considerado um dos melhores aeroportos do mundo, além da Infraero, estatal com experiência de mais de 40 anos na gestão de aeroportos no Brasil, que tem 49% de participação.