Notícias

Agostinho Patrus recebe relatório final da Comissão Pró-Ferrovias

Presidente da ALMG sinaliza intenção de tornar comissão permanente na Casa

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), deputado Agostinho Patrus (PV), recebeu, nesta quinta-feira (17/12/20), o relatório final das atividades da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras. Durante a solenidade, Agostinho Patrus sinalizou a intenção de tornar permanente o trabalho da comissão. A cerimônia de entrega aconteceu no Salão Nobre, na sede do Legislativo mineiro.

Crédito (foto): Victor Oliveira/ALMG

“Levarei à Mesa da Assembleia a necessidade de transformarmos esta Comissão em uma comissão permanente. Com certeza teremos o apoio dos nossos pares na Mesa para que esta comissão leve adiante essas lutas que se iniciaram e que tem resultados importantes neste curto prazo da Comissão Extraordinária”, justificou o presidente. De acordo com o Regimento Interno da Assembleia, a comissão extraordinária tem prazo determinado de trabalho e é extinta automaticamente ao término do mandato da Mesa que a constituiu.

O relatório final entregue na solenidade foi aprovado pela Comissão Pró-Ferrovias na última sexta-feira (11) e traz várias recomendações quanto ao aporte de recursos no setor. Uma delas alerta sobre os recursos de multas e da renovação antecipada de contratos com as concessionárias, que podem acabar indo para outros Estados, ao invés de beneficiar Minas Gerais.

“E se preciso for, como recomenda este relatório, a Assembleia de Minas vai trabalhar para que Minas Gerais e os mineiros tenham o seu direito resguardado e respeitado”, destacou o presidente da ALMG.

Além de Agostinho Patrus, o deputado João Leite (PSDB) – presidente da Comissão Extraordinária Pró-Ferrovias Mineiras –, os deputados Gustavo Mitre (PSC), vice-presidente da comissão e Roberto Andrade (Avante), relator, além do deputado Gil Pereira (PSD), integraram a mesa da solenidade. Outros parlamentares, a superintendente de Transporte Ferroviário da Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, Vânia Silveira; e os diretores da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Fernando Paes; do Porto Seco Sul de Minas, Cleber Paiva; e da ONGTrem, André Tenuta também participaram de forma remota.