Notícias

Agosto registra aumento na venda de seminovos

S

Setor retorna ao patamar pré-pandemia, indicando maior interesse dos consumidores

Com a chegada da Covid-19 ao Brasil, a economia do país vinha sofrendo uma forte desaceleração em diversos setores. O setor automobilístico é uma dessas áreas que sentiu o efeito do coronavírus nas vendas.

No entanto, já em agosto, o mercado de carros usados começou a sentir um aumento no interesse dos consumidores, voltando ao ritmo de vendas do período anterior à pandemia. De acordo com os dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores – a entidade que reúne as lojas de diversas marcas –, foram vendidas 60.024 unidades por dia.

Essas vendas realizadas na segunda semana de agosto apontam um aumento de 7,1% em relação à semana anterior, trazendo mais otimismo para o setor, que espera um cenário mais positivo também para os próximos meses de 2020.

Carros na pandemia

Ter um carro para se locomover nas cidades se tornou uma medida de segurança sanitária para evitar se contaminar com o novo coronavírus. Afinal, evitar aglomerações é a principal maneira de proteger a própria saúde enquanto não existe uma vacina ou tratamento eficiente.

Para quem deseja ter essa segurança com mais economia, o mercado de carros usados oferece diversas opções. No entanto, uma das preocupações das entidades que representam esse mercado é que, em breve, poderá haver uma falta para atender à demanda dos consumidores.

Vendas online aquecem a economia

Assim como em outros setores da economia, o comércio eletrônico também tem crescido para a venda de carros. Segundo dados da Federação, o uso dessas ferramentas online ajuda a chegar a esses resultados positivos que o mercado está apresentando nas últimas semanas.

Além disso, muitas pessoas precisaram se reinventar durante esse período por terem perdido o emprego ou por precisarem fechar as portas por tempo indefinido de seus negócios próprios.

A compra de motos e carros usados para atuar no setor de entregas também deve continuar impulsionando o mercado nos próximos meses, visto que isso é uma tendência cada vez maior e que deverá prosseguir mesmo após a pandemia.

Revenda de veículos para quitar dívidas

Especialistas também apontam que a redução do auxílio emergencial e a perda de outras rendas também deve ter feito com que muitas pessoas substituíssem os veículos por modelos mais simples e econômicos, para que pudessem ter dinheiro o suficiente para pagar as contas.