Notícias

Bons motivos para morar em Portugal

Mais do que a facilidade da língua, o País oferece ótima qualidade em sistema de ensino, empregabilidade e saúde pública

Todos os anos, milhares de brasileiros procuram oportunidades fora do país. A decisão é pautada, na maioria das vezes, pela busca por melhores condições de vida, segurança e salários. Entre os destinos favoritos dos brasileiros para mudança definitiva está Portugal.

Em 2020, Portugal registrou um novo recorde histórico: há no país 707.848 imigrantes residentes regularizados, o que equivale a 7% da população de cerca de 10 milhões de habitantes. Esses números representam uma alta de 19,9% em relação a 2019. A esse processo de mudança é dado o nome de Relocation em Portugal.

Mas por que tantos brasileiros deixam o Brasil para morar em Portugal?

1º Idioma: Sem dúvida, uma das principais razões para viver em Portugal é a língua portuguesa, que favorece a adaptação e o acesso à empregabilidade.

2º Taxa de desemprego: Portugal conta com uma baixa taxa de desemprego. De acordo com o Guia do Mercado Laboral da Hays, de 2020, as áreas mais procuradas no mercado de trabalho português são: comercial, tecnologia da informação, engenharia, marketing e comunicação, administração, finanças, recursos humanos, hotelaria e consultoria.

Sistema de ensino: O ensino público em Portugal é considerado um dos melhores na Europa, sendo o único país que, desde 2000, mantém progressivamente o seu ranking PISA, o Programa Internacional de Avaliação de Aluno.

4º Saúde pública: Portugal também conta com um Sistema Nacional de Saúde Pública que supera a Inglaterra, Espanha e Itália em um ranking internacional de qualidade.

Como morar em Portugal?

Diante dos acordos que o Brasil tem com Portugal, alguns dos trâmites legais para viver no país europeu são facilitados. Além disso, o grande volume de descendentes de portugueses favorece o acesso à dupla cidadania portuguesa. Entre as opções para permanecer legalmente em Portugal, destacam-se:

  • Dupla Cidadania Portuguesa;
  • Visto de Estudante;
  • Visto de Trabalho;
  • Visto de Empreendedor e Golden Visa;
  • Visto de Rendas Próprias (aposentados, por exemplo);
  • Reagrupamento familiar.