Notícias

Brasil está entre os países com mais inscrições na maior conferência mundial sobre ancestralidade

Com quase 20 mil inscritos no evento, país confirma tendência notada durante pandemia, quando a busca por informações familiares aumentou 20% em relação a 2019. Em formato 100% online, a RootsTech Connect vai oferecer entretenimento, treinamentos e dados genealógicos para ajudar as pessoas a encontrarem suas raízes e reconstruírem suas histórias. Entre os palestrantes, estão os brasileiros Tita (treinador e ex-jogador) e Bruna Benites (zagueira do Internacional), além de Lugano (ex-jogador uruguaio e superintendente do SPFC) e Nick Vujicic (orador motivacional)

O Brasil é um dos países que mais acessa a plataforma FamilySearch – organização sem fins lucrativos focada em registros genealógicos – em busca de informações sobre antepassados. Em 2020, durante a pandemia, a procura por esses dados por parte dos brasileiros aumentou 20% em relação a 2019. Em toda a América Latina, os acessos do país ao portal representam cerca de 40% do total. De acordo com Fábio Falcão Lucas, Gerente Geral do FamilySearch no Brasil, “o país é de longe o que mais pesquisa genealogia e história da família na região. Muitas vezes em busca de mais informações para os processos de reconhecimento de cidadanias e formação da árvore genealógica”.

Esse interesse crescente pela história familiar é refletido no número de inscrições para a maior conferência mundial de ancestralidade, a RootsTech Connect, que acontece de 25 a 27 de fevereiro. O evento organizado pelo FamilySearch já chegou a reunir mais de 25 mil pessoas presencialmente em fevereiro do ano passado (antes da pandemia). Agora, pela primeira vez, a conferência será realizada de forma online e totalmente gratuita, e contará com a participação de mais de 500 palestrantes de diferentes países incluindo do Brasil, para apresentar conteúdos que ajudem as pessoas a obterem mais informações sobre a própria genealogia e histórias de suas famílias. Até o momento, mais de 465 mil pessoas de mais de 237 países e territórios se inscreveram. O Brasil é o segundo país com maior número de inscritos – 19.022 pessoas, atrás apenas do Reino Unido (19.241) e seguido por Canadá (15.004), México (10.357) e Austrália (9.234).

“Celebraremos culturas e tradições de todo o mundo, com atividades das quais o público poderá participar no conforto de casa – como demonstrações de culinária local, narração de histórias e apresentações musicais”, comenta Steve Rockwood, CEO do FamilySearch International, empresa organizadora da conferência.

As inscrições para a conferência podem ser realizadas em rootstech.org. Além das palestras, o público poderá acompanhar aulas gravadas em diferentes idiomas. Na língua portuguesa serão mais de 50 vídeos didáticos com temas específicos sobre como fazer a genealogia da família e descobrir mais informações sobre os ancestrais. Entre os palestrantes, estão os brasileiros ‘Tita’ – Milton Queiroz da Paixão, treinador e ex-jogador de futebol e da Seleção Brasileira, e Bruna Benites, zagueira do Internacional e também da Seleção Brasileira. O palestrante motivacional Nick Vujicic também estará no evento, assim como o uruguaio Lugano, ex-jogador e superintendente do São Paulo e ex-zagueiro da Seleção Uruguaia.

Todo o portal do evento estará disponível em onze idiomas: português, inglês, espanhol, chinês, coreano, russo, entre outros. Durante as transmissões, os inscritos poderão também acessar diferentes opções no portal, como atendimento personalizado durante as palestras, além de ferramentas para trocas de mensagens com os demais participantes. Ao fim de cada apresentação será possível ainda interagir com os palestrantes. Ao total, serão três dias de conteúdos ricos e entusiasmantes que estarão disponíveis para serem acessados a qualquer momento.

Doação de documentos e registros: a importância de entender nossas origens  

A plataforma FamilySearch tem parcerias e oferece acesso gratuito a registros de diversos custodiantes nacionais (arquivo nacional, arquivos estaduais, registros católicos, cartórios, cemitérios etc.). No Brasil, por exemplo, apenas no Rio de Janeiro – uma cidade histórica e imperial –, estão sendo digitalizados mais de 100 milhões de documentos com dados dos imigrantes que chegaram ao país entre os anos 1823 e 1980. O portal ajuda a reconstruir a história de uma nação.

Reforçar a conexão com os ancestrais é fundamental para que os relacionamentos familiares perdurem é um dos objetivos da Rooststech Connection. “Ao compartilhar descobertas, histórias, fotografias e outras lembranças, as pessoas criam laços e fortalecem o amor entre os membros da família. Nesse sentido, a pesquisa genealógica é muito mais do que apenas pesquisar nomes, datas e lugares. O serviço gratuito do FamilySearch ajuda esse processo de conexão. Esse serviço mundial oferece as ferramentas tecnológicas para ajudar os usuários a descobrir, reunir e vincular gerações, sejam elas do passado, presente ou futuro”, finaliza Fábio Falcão Lucas.