Notícias

CNTur apoia Ministro do Turismo por medidas de proteção ao setor

O presidente da CNTur – Confederação Nacional do Turismo, Nelson de Abreu Pinto, manifestou por ofício, o apoio da entidade às medidas que têm sido feitas pelo ministro Marcelo Ângelo Antônio, na busca de minimizar os efeitos da crise  do Cronovirus às empresas e trabalhadores do turismo.

Posicionamento da CNTur:

“A CNTur – Confederação Nacional do Turismo, representando 6 Federações e cerca de 120 sindicatos do setor empresarial do turismo, apresenta respeitosos cumprimentos pela postura de V. Exa.  neste momento em que o país vive o reflexo de uma grave crise social e econômica mundial provocada pela epidemia do novo Coronavírus. Fato  que afetou profundamente o setor do turismo, o mais vulnerável pela sua própria definição conceitual de contato direto com as pessoas.

Sabemos dos momentos difíceis que nos esperam.

Lamentável por estar ocorrendo no melhor momento de perspectivas ao turismo brasileiro, que encontrou em V. Exa. o melhor dos representantes pela consagração de todas as reivindicações do setor junto ao Governo Federal, materializando todos os pleitos da categoria, há anos mantidos como meras aspirações. 

Permita-nos cumprimentá-lo pela sua conduta e trabalho levando otimismo ao segmento e interferindo junto ao Governo Federal, para que dê atenção especial ao turismo para que se recupere, o quando antes, dos estragos econômicos provocado por essa tragédia que nos atinge a todos.

Sabemos que Governo Federal destinará R$ 51 bilhões para auxiliar empresas a evitar a demissão de funcionários durante a crise provocada pela pandemia do Coronavírus. Apoiamos e louvamos a Medida Provisória nº 936, anunciada na quarta-feira (01.04), pois atende os pleitos dos empresários e trabalhadores do setor de viagens, encaminhados pelo Ministério do Turismo ao Ministério da Economia. De acordo com o texto, as empresas poderão flexibilizar, por três meses, os salários e jornadas de trabalho de seus colaboradores. Em contrapartida, o trabalhador receberá uma parcela do seguro-desemprego proporcional ao valor pago pela empresa.

A Portaria Interministerial nº 134/20, que contempla gestores públicos do Turismo e entidades privadas sem fins lucrativos, busca auxiliar responsáveis por trabalhos em estados e municípios durante o período de calamidade pública em função da pandemia do novo Coronavírus.

Nessa nova conquista temos certeza do empenho de V. Exa.na tomada de tão importante decisão, medida que se soma a outras iniciativas adotadas no sentido de minimizar impactos da pandemia, facilitando a vida do gestor turístico nesse momento de dificuldades, evitando o descumprimento de prazos e a reprovação das prestações de contas.

Aplaudimos o empenho do Presidente Jair Bolsonaro em dar suporte àqueles que precisam de apoio para superar problema, como bem o disse V. Exa. Pois ela virá atender aos empresários e profissionais do setor, com medidas que todo o Turismo necessita.

Assim, Senhor Ministro, nos colocamos à inteira disposição de V. Exa., acreditando que sairemos vitoriosos e reconquistaremos o compasso progressivo que vinha imprimindo ao desenvolvimento do turismo brasileiro, se expandindo como atividade econômica forte na balança comercial do país.    Nelson de Abreu Pinto – Presidente da CNTur”