Notícias

“Comenda Ministro Alysson Paulinelli” é dada a personalidades da agricultura

A Seccional Mineira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG), pela Comissão de Direito do Agronegócio, entregou a Comenda Nacional e o Grande Colar Digital Nacional Ministro Alysson Paulinelli, em solenidade realizada em Brasília. A Comenda Nacional e o Grande Colar Digital Nacional foram entregues a 50 personalidades do Agronegócio Brasileiro, entre as a ministra de da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, presidente da Sociedade Brasileira de Ruralistas, Teresa Vendramini, secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes, secretário executivo de Agricultura, Pesca e Abastecimento de São Paulo, Francisco Maturra e o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti.

Indicado ao Prêmio Nobel da Paz de 2021, com resultado a ser divulgado em outubro, Alysson Paulinelli foi secretário de Agricultura de Minas Gerais e ministro da Agricultura nos anos 70, no governo do Presidente Ernesto Geisel (1974-1979), com pouco mais de 30 anos de idade, um dos mais jovens ministros da história. Nesse período, Paulinelli modernizou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e promoveu a ocupação econômica do Cerrado. Em 2006, Paulinelli ganhou o World Food Prize, concedido a pessoas que ajudaram a melhorar a qualidade, quantidade ou disponibilidade de alimentos no mundo.

Foi presidente do Banco do Estado de Minas Gerais (BEMGE), deputado federal constituinte (1996-1990) e presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Atualmente, é presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e diretor da Verde AgriTech desde 2014. Ele foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz de 2021. O resultado do prêmio será divulgado em outubro.

Para o presidente da Comissão de Direito do Agronegócio da OAB/MG, Manoel Mário de Souza Barros, “a Comenda sintetiza o que há de mais importante no criador do Cerrado Brasileiro. Ele reinventou a agricultura sustentável e com isso, tirou o Brasil de grande importador de alimentos para um dos maiores exportadores do mundo. Somos o segundo maior produtor de grão, sendo a agricultura o motor da nossa economia. Nós da Comissão idealizamos e nos mobilizamos para a indicação de Paolinelli ao Nobel da Paz, para homenagearmos o maior brasileiro vivo”, destacou.

Integram o Conselho da Comenda e do Grande Colar Digital Nacional Ministro Alysson Paulinelli, o governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema; o senador Antônio Anastasia; o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes; o presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco; a vice-presidente da OAB/MG, Helena Delamônica; o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA/MG), Luís Cláudio Chaves.