Notícias

Conheça as melhores universidades federais da Zona da Mata e Vertentes (MG)

Close up female student sitting at desk, writing down notes from opened textbook and laptop. Young girl preparing for university session, exams, doing homework, paperwork, writing coursework or essay.

Levantamento da CWUR destaca UFV, UFJF e UFSJ entre as cinco melhores universidades do estado de Minas Gerais

Close up female student sitting at desk, writing down notes from opened textbook and laptop. Young girl preparing for university session, exams, doing homework, paperwork, writing coursework or essay.

Você sabe quais são as melhores universidades de Minas Gerais? Além da famosa UFMG, outras universidades têm subido na lista das melhores instituições de ensino superior (IES) do estado. Entre elas, há um destaque para as alocadas na região da Zona da Mata e Vertentes.

O levantamento, realizado pelo Centro de Classificações Universitárias Mundiais (CWUR), dos Emirados Árabes Unidos, consultoria conhecida pelo ranking, destacou que as universidades federais mineiras tiveram bom destaque, tanto no desempenho do país, quanto na lista do estado de Minas Gerais.

De acordo com o ranking, os cinco primeiros lugares no estado de Minas Gerais são ocupados pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Entre as cinco primeiras colocadas, três fazem parte da Zona da Mata e Vertentes, uma conquista importante para a região. Para além do estado, as universidades também aparecem entre as 30 melhores do país. A UFV aparece em destaque: é a 17º no ranking brasileiro. No estado, a UFMG aparece como a 6ª melhor universidade do Brasil e a 492ª no mundo. 

Separamos aqui um breve resumo da história destas universidades e por que o reconhecimento delas é tão importante. Confira.

Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Apesar do título da UFV ser honroso no ranking da CWUR, não é de hoje que a universidade tem sido destaque no país. Na prova do Enade de 2014, o Ministério da Educação (MEC) já reconhecia a UFV como a 6ª melhor universidade do Brasil. Em 2017, o curso de medicina também obteve a melhor avaliação entre os oferecidos no país, consagrando-se como o único do país a receber a nota máxima do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

A UFV foi fundada em 1922 com outro nome: a princípio, como Escola Superior de Agricultura e Veterinária (ESAV). Foi apenas em 1969 que recebeu o nome atual, e tem reconhecimento internacional nas áreas agrárias e de ciências exatas.

Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Criada oficialmente em 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek, a UFJF carrega uma história distorcida. Ainda que seu marco oficial seja na década de 60, o primeiro registro da universidade ocorreu em 1923, como uma faculdade de Direito. Alguns anos mais tarde, por problemas financeiros e estruturais, a faculdade encerrou suas atividades, que só foram retomadas em 1940.

Até hoje, a instituição de ensino obtém destaque nos cursos jurídicos, sobretudo pelas notas do MEC e pelas admissões na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em 2009, a IES lançou um grande programa de investimentos no valor de R$ 60 milhões de recursos para obras e equipamentos, como o setor de medicina.

Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

A UFSJ passou a existir a partir de 1953, acoplada à Inspetoria São João Bosco. Na época, houve a criação da Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras – FADOM, que tinha como objetivo capacitar profissionalmente os religiosos da Congregação mantenedora.

Foi apenas em 1972 que a IES assumiu o nome atual e implementou boa parte dos cursos que abriga hoje. Atualmente, é uma instituição multiunidade, com seis unidades educacionais e cinco unidades especiais.

A nível nacional

Entre as universidades públicas destacadas como as melhores do Brasil, estão a Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Já para as IES privadas, destacam-se a Fundação Getúlio Vargas (FGV), a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).