Notícias

Agostinho Patrus garante que definição do orçamento do Estado terá participação efetiva da população

Presidente da ALMG recebeu do Governo de Minas os projetos que tratam do planejamento financeiro para o próximo ano

Em solenidade realizada nesta quarta-feira (30/9), o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Agostinho Patrus (PV), recebeu do Governo do Estado o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2021. Também foi recebido o projeto de revisão do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) para o ano que vem. As peças foram entregues pelos secretários de Estado de Governo, Igor Eto, de Planejamento e Gestão, Otto Levy, e de Fazenda, Gustavo Barbosa.

Na solenidade, realizada na sede do Legislativo, Agostinho Patrus enfatizou o compromisso da ALMG em aperfeiçoar as propostas, garantindo a participação popular “que caracteriza o processo de apreciação das peças orçamentárias”, mesmo com as restrições impostas pela pandemia. “Será um grande desafio analisar essas propostas num momento de grandes incertezas. A pandemia tem causado a perda de vidas e, também, um abalo econômico para Estados e municípios”, salientou.

A LOA estima receitas e fixa despesas do orçamento do Estado para 2021. Já o PPAG é o planejamento da atuação do Estado para um período de quatro anos. É revisto anualmente para que esteja adequado ao orçamento vigente. “Os nomes parecem complexos: PPAG e LOA. Mas a implementação destas diretrizes é de extrema importância na vida cada um dos 21 milhões de mineiras e mineiros, já que os efeitos de ambos são vistos e sentidos no dia a dia de todos nós”, disse Agostinho Patrus.

Ele lembrou, ainda, que, apenas no ano passado, a Comissão de Participação Popular da ALMG recebeu 380 propostas às matérias. “A Assembleia tem um compromisso com a representatividade e com a pluralidade. Aqui é o local onde o cidadão – seja por meio das entidades participantes, seja individualmente – tem espaço para apresentar sugestões, que serão devidamente analisadas e acrescentas às propostas”, completou o presidente da Assembleia.

Por fim, Agostinho Patrus reiterou que o Legislativo mineiro continuará assegurando a plena participação popular, mesmo diante das normas de distanciamento social definidas pelas autoridades sanitárias. “Em razão da pandemia, as discussões serão feitas de forma remota, garantindo assim a segurança e, ao mesmo tempo, a participação de todos. Cidadãs e cidadãos de todas as partes do nosso Estado têm, nesta Casa, espaço aberto para apresentar sugestões”, concluiu.

Relação harmônica

O déficit orçamentário previsto pelo Governo de Minas para 2021 é estimado em R$ 16,2 bilhões. No evento, realizado em conformidade com as regras de distanciamento social, os secretários de Estado Otto Levy e Igor Eto falaram sobre as dificuldades financeiras que devem ser enfrentadas no próximo ano. Neste contexto, ambos destacaram a relação harmônica entre os Poderes e citaram o importante papel da Assembleia na discussão de temas de interesse da população.

Na mensagem por meio da qual o Poder Executivo encaminha os textos à ALMG, o governador Romeu Zema destacou que “o aperfeiçoamento das matérias têm por respaldo a parceria do Governo com a Assembleia”. “As audiências públicas no Poder Legislativo aprimoram o orçamento anual, adequando o planejamento às necessidades da sociedade”, afirmou o governador. Os projetos passam agora a ser analisados pelo Parlamento e têm prazo até o final do ano para serem aprovados.