Notícias

Eventos e tecnologia: o digital substitui o presencial?

A pandemia de Covid-19 tem sido um divisor de águas no mundo moderno. O isolamento social mudou a forma de trabalhar, relacionar, comprar, divertir, se informar, se cuidar… Por longos oito meses, pessoas e empresas foram forçadas a repensar sua interação com o mundo.

Uma das áreas que mais sofreu impactos com a quarentena foi a de eventos, tanto corporativos quanto de entretenimento, que simplesmente suspendeu todas as atividades presenciais da noite para o dia e teve que se reinventar. O meio virtual passou a ser o palco das iniciativas e a tendência mundial pós-pandemia é de eventos híbridos, que mesclam online e off-line, permitindo ampliar significativamente a presença e a interação em grandes feiras, congressos, fóruns e festivais, com a participação de especialistas de outros países em tempo real.

Oportunidade de negócio

Neste período de isolamento social, as feiras virtuais foram uma importante alternativa para as empresas continuarem expandindo seus negócios e lançando seus produtos e serviços. Atributos como acessibilidade, alcance, sustentabilidade e melhor custo-benefício são atrativos para as organizações investirem no cenário digital.

“Esse tipo de iniciativa tem, entre suas principais vantagens, a possibilidade de ser acessada por qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, de acordo com sua disponibilidade e interesse. Apesar dos inúmeros benefícios envolvidos, muitas empresas ainda não estão preparadas para transformar seus eventos presenciais em digitais, porque sua criação e operação são complexas. Os mundos online e off-line são complementares; porém a estratégia, o planejamento e a proposta para atuar em cada um deles precisa de adaptação”, destaca o engenheiro Thiago Bajur (foto), fundador e sócio da Arkmeds Tecnologia.

Na nova era da indústria de eventos predominam lives, games, streamings, webinários, e-sports, palestras, seminários e feiras online, que tem como cenário as plataformas interativas que imitam lugares reais. Os novos modelos de negócios estão surgindo com regras próprias para a construção de uma jornada de experiências. A Arkmeds é pioneira no mercado ao criar projetos inovadores de tecnologia que unem engenharia clínica e sistemas no desenvolvimento de hospitais virtuais para o mercado de tecnologia e educação 4.0.

“Os eventos virtuais já existiam, mas não tinham a visibilidade que a pandemia proporcionou. Também não era uma opção muito utilizada pelas empresas, que acreditavam que o online não podia substituir a interação presencial. Com a necessidade do isolamento, tanto o público quanto as marcas se viram obrigados a buscar novas experiências de consumo e criar formas alternativas de exposição e interação. A transformação digital foi acelerada de forma exponencial”, reforça Thiago.

Tecnologias virtuais

Um exemplo nesse contexto é a tecnologia desenvolvida para automatizar processos de metrologia, um mercado muito afetado pela pandemia. Para apresentar estas novidades, a Rede Metrológica do Estado de São Paulo – REMESP, realiza a 17ª edição do ENQUALAB – Congresso de Qualidade em Metrologia, Laboratórios e Indústria, entre os dias 30 de novembro e 02 de dezembro, por meio de plataforma virtual desenvolvida pela Arkmeds Tecnologia.

O tema central do congresso aborda as “Tecnologias virtuais aplicadas às práticas de gestão e operação de laboratórios metrológicos e processos de medição industriais”. O objetivo é entender como as tecnologias digitais estão impactando a metrologia e os efeitos dessa transformação nos laboratórios metrológicos e na indústria. A tecnologia da feira foi adaptada a partir de uma tecnologia desenvolvida pela Arkmeds, que montou um hospital virtual para ensinar metrologia e engenharia clínica. Por meio da conexão entre telas, via computador ou celular, o usuário poderá percorrer virtualmente a feira, circular pelos corredores, interagir com os estandes, conhecer novos negócios, produtos e serviços inovadores, inclusive de empresas multinacionais.

“Por meio da feira virtual, as empresas vão expor seus produtos e serviços em estandes construídos a partir de realidade aumentada totalmente digital. Os pesquisadores e profissionais de instituições de ensino, laboratórios e indústrias, também poderão apresentar os seus trabalhos na forma de pôsteres e um vídeo curto, explicando brevemente o desenvolvimento do projeto apresentado. Cada expositor terá acesso aos leads qualificados que estarão visitando a feira e desta forma poderão transformar a participação em negócios para a empresa”, completa Thiago Bajur.

Serviço:

17ª ENQUALAB – Congresso de Qualidade em Metrologia, Laboratórios e Indústria

Data: 30/11, 1º e 02/12/2020

Informações: (11) 3283-1073 / 27
Inscrições: eventos@remesp.org.br

Realização: REMESP – Rede Metrológica do Estado de São Paulo