Notícias

“Festival Cultive Experiências Culturais”

Evento, realizado nos dias 19 e 20 de junho, a partir das 16h, será transmitido no site Festival Cultive

Vem aí o “Festival Cultive Experiências Culturais”, movimento dos novos tempos que busca valorizar e potencializar o setor cultural. Em formato online, o evento vai movimentar a web com super programação nos dias 19 e 20 de junho, a partir das 16h. Será um final de semana dinâmico, divertido e de aprendizado. Ao todo serão 20 atrações gratuitas, como dança, artes visuais, literatura, intervenção urbana, oficinas, workshops, cultura popular, música, concurso de fotografia e até teatro em formato de podcast. A transmissão será feita no site www.festivalcultive.com.br. E quem se inscrever nesta plataforma digital concorrerá a prêmios. Ela ficará disponível para acesso após a finalização do evento. O projeto é uma realização do produtor cultural, Helton Xuxa, com recursos da Lei Aldir Blanc e apoio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo de Minas Gerais.

“O festival, em sua primeira edição, tem como desafio potencializar a cultura. A ideia é realizar um evento de forma ousada e diferenciada com uma programação 100% gratuita e inclusiva. O público terá acesso a um ambiente virtual projetado para interação com as atrações”, diz Helton Xuxa.

O primeiro dia do “Festival Cultive Experiências Culturais”, que acontece no sábado, 19, terá “Oficina de arte abstrata”.  O público vai vivenciar uma introdução histórica sobre o abstracionismo (cores, linhas, tonalidades e volumes), além de aprender algumas técnicas experimentais de pintura e desenhos abstratos.

Para quem gosta de escrever, haverá o “Workshop literário – Publicando meu primeiro livro”, com orientações sobre o mercado editorial, processos de escrita, meios de lançamento de uma obra literária, além de dicas sobre desenvolvimento do enredo, construção de personagens, ritmo da história e cuidados com a narrativa. Ele será ministrado pelo escritor, ator e diretor teatral, José Roberto Pereira.

A dança, expressão da vida em movimento, também será um dos destaques do festival por meio da exibição do vídeo “Mova-se com a dança”.Nele o artista Sormano Oliveira investiga o seu próprio ofício, refletindo sobre seus processos criativos, seus princípios estéticos e suas bases conceituais para construir coreografias.

Já a “Arte urbana – Cultivando com grafite” é um movimento organizado em que o artista cria sua linguagem intencional para interferir junto ao espaço público. O objetivo é incentivar e valorizar a produção artística e a diversidade de linguagens urbanas em Pará de Minas.

Uma novidade é a “Mostra de teatro em formato de podcast” com a participação do grupo de teatro Iluminartt e dos atores Michele Bernardino e Rony Morais. Será uma forma de trabalhar a imaginação das cenas por meio do som que substitui a imagem.

E o momento “Cultive Música” traz uma série de shows com artistas de Pará de Minas (MG) e região. O músico Gustavo Figueiredo apresentará grandes sucessos do rock nacional, internacional e MPB. Já a banda Sinc preparou um repertório vibrante com o melhor do rock clássico e pop rock. O grupo LuAcende,formado pelas vocalistas e instrumentistas Lu Antunes (violão), Gabriela Alves (baixo), Ana Maria (flauta), Ana Júlia (sax), Valéria Amaral (percussão) e o baterista Michelangelo Ribeiro, tocará canções autorais e releituras da MPB. E a cantora Anna Maz traz a energia do rock e do blues, apresentando clássicos de artistas como Nazareth e Janis Joplin.

E o entretenimento continua no domingo, dia 20. Uma das atividades será a exibição do documentário “Ginga – Tradições da capoeira”, que ressalta a importância das tradições da capoeira em Pará de Minas, manifestação fundamental para a compreensão da diversidade dos saberes históricos.

Outra atividade será a “Roda de conversa – do presencial para o online”, que trata sobre o desafio da produção de eventos online, haja vista que o setor cultural é um dos mais prejudicados em função da pandemia. Participam do bate-papo os produtores:  Helton Simão, Wilson Caldas e Elke Rezende. A intermediação será feita por Guilherme Diniz, um dos curadores do festival.

Para a criançada haverá “Oficina de circo”, cujo objetivo é proporcionar através das atividades circenses mais equilíbrio, resistência e consciência corporal, estimulando ao mesmo tempo a criatividade, a concentração, o trabalho em grupo e o autodomínio na exploração livre do espaço para a criação e expressão artística.

Outra iniciativa é o “Jongo – Histórias e reflexões”, um convite ao público para saber curiosidades sobre essa dança brasileira, de origem africana, que é praticada ao som de tambores, como o caxambu. Essa manifestação cultural afro-brasileira é reconhecida como patrimônio cultural imaterial do país.

Será dia também para conferir a “Exposição de arte ceramista”. Desde 2010 a cerâmica paraminense é um bem imaterial registrado, assegurando não apenas a sua valorização como patrimônio simbólico, mas também a sua preservação para as próximas gerações.

E os amantes da fotografia não podem ficar de fora do concurso “Meu olhar sobre o patrimônio”. Serão premiadas as melhores fotografias de bens tombados e registrados no município de Pará de Minas. O resultado da seleção será divulgado no dia 20/06/2021. Os cliques dos vencedores vão compor uma exposição fotográfica virtual no site oficial do evento. O edital com as regras, prazos e demais informações sobre o concurso se encontram nesse endereço www.festivalcultive.com.br/concurso-fotografia.

A música também será destaque no segundo dia do festival com “shows” de All Jazzeira, que traz o encanto da música instrumental nacional e internacional, com jazz, MPB, rock e blues. O quinteto é formado por Gustavo Ferreira (saxofone/flauta), João Rachid (Piano), Gláucio Seabra (Baixo/Violão), Rafael Martins (Guitarra) e Helinho Rachid (Bateria).  Já o músico multi-instrumentista Thulio Viegas, “One man band”, apresentará um repertório recheado de clássicos do rock internacional e nacional, além de releituras com roupagem mais folk, blues e Jazz. E o cantor e compositor Jubah apresenta seu show “Sambossa and Roll” com um repertório versátil e eclético com muito reggae, MPB, samba e bossa nova.

Informações sobre o festival podem ser obtidas pelo telefone (37) 98402-5550, pelo site www.festivalcultive.com.br ou Instagram (www.instagram.com/organic_experiencias).

FESTIVAL CULTIVE EXPERIÊNCIAS CULTURAIS É REALIZADO COM RECURSOS DA LEI ALDIR BLANC

====================

Serviço:

 “Festival Cultive Experiências Culturais” vai movimentar a web com super programação gratuita, como dança, oficinas, artes visuais, literatura, circo para crianças, shows, concurso de fotografia, teatro em formato de podcast e sorteio de prêmios

Quando? 19 e 20 de junho

Horário: a partir das 16h

Onde? sitewww.festivalcultive.com.br

Programação:

Dia 19 (sábado)

“Oficina de arte abstrata”, “Workshop literário – Publicando meu primeiro livro”, “Mova-se com a dança”, “Arte urbana cultivando com grafite” e “Mostra de teatro em formato de podcast” com o Grupo Iluminartt e os atores Michele Bernardino e Rony Morais

“Cultive música” (shows)

Gustavo Figueiredo

LuAcende

Sinc

Anna Maz

Dia 20 (domingo)

Exibição do documentário “Ginga – Tradições da capoeira”, “Roda de conversa – Do presencial para o online”, “Oficina de circo para crianças” e “Jongo – Histórias e reflexões”, Concurso de fotografia – “Meu olhar sobre o patrimônio”

“Cultive música” (shows)

All Jazzeira

Thulio Viegas

Jubah

Informações: telefone: (37) 98402-5550, pelo site www.festivalcultive.com.br ou Instagram (www.instagram.com/organic_experiencias).