Notícias da Amazônia

Forças turísticas

Quando a pandemia (que na sua esteira deixou – e ainda deixa – milhares de mortos e expressivo número de empresas em sérias dificuldades, inclusive algumas indo à falência) eclodiu no início deste ano, o Pará foi um dos Estados da Amazônia que viveram momentos de terror na fase em que pacientes da Covid 19 eram transportados em desespero pelos seus familiares em busca de atendimento de urgência para que não morressem à míngua.

Especialistas em gerenciamento de crises afirmam que “é em meio ao caos de graves problemas, que surgem as melhores soluções”. E este conceito começou a ser comprovado no momento em que vários fatores convergiram para um quadro que, em princípio, deixou estupefatos integrantes do trade turístico que sofreram pressões para reduzir e também afastar a maioria de funcionários e prestadores de serviços, em segmentos como a gastronomia e a hotelaria.

Hotéis tradicionais na capital e em municípios polos chegaram a fechar as portas em vista do elevado índice de cancelamentos de reservas e do ínfimo número de hóspedes. No setor gastronômico, em que pese toda a revolta demonstrada por proprietários de restaurantes (de A a Z) diante de medidas tomadas pelos governos estadual e municipal, seguindo orientações dos órgãos de saúde, o impacto foi tanto que as demissões se proliferaram e o fechamento foi a última instância de restaurantes que igualmente paralisaram suas atividades.

Secretário de Turismo do Pará, André Dias, Aglaudene Tomé e a deputada estadual Paula Gomes

Porém, providências tomadas por dirigentes de órgãos governamentais e de entidades associativas, provocaram uma reação que logo se fez sentir e a criatividade e o empenho de servidores e profissionais liberais demonstraram que “ao contrário de dobrarmos os joelhos e nos curvarmos diante destas circunstâncias, precisamos nos unir e buscarmos soluções práticas ao que hoje vivemos e ainda vamos viver, até quando surgirem vacinas e, o que é mais urgente, diminuírem (queira Deus) os casos de contaminação pelo letal vírus”.

A Associação Brasileira de Jornalistas em Turismo, seccional Pará, que tem à frente a jornalista Christina Hayne, aproveitando a série de lives realizadas pela Abrajet nacional, promoveu mesas redondas sobre o tema “O turismo e a retomada econômica nos municípios”, que repercutiram bastante no trade local. Por sua vez, o Poder Legislativo igualmente trouxe à tona debates e trocas de informações sobre o tema, com a realização de uma Sessão Especial em homenagem à Semana Estadual do Turismo, com foco no desenvolvimento regional em tempos de pandemia e o papel dos municípios.