Notícias

GOL é a primeira a realizar a compensação de carbono de seus voos

Em parceria com a MOSS, a GOL oferecerá aos Clientes, a partir de 5 de junho, a possibilidade de se engajarem, junto com a Companhia, na neutralização das emissões de carbono, uma iniciativa pioneira no Brasil

A GOL é a maior Companhia aérea doméstica do Brasil e será a primeira da América Latina a oferecer aos Clientes a possibilidade de, voluntariamente, a partir do dia 5 de junho, realizarem a compensação de carbono de suas viagens.

Comprometida com a proteção ambiental e com a redução do impacto da aviação nas mudanças climáticas globais, a GOL firmou parceria estratégica com a MOSS, maior plataforma ambiental de crédito de carbono do mundo, para viabilizar aos Clientes a neutralização de suas emissões. A compensação será realizada por meio do MCO2, primeiro token verde verdadeiramente global lastreado em blockchain, que foi criado pela MOSS para neutralizar a emissão de CO2 a partir do apoio a projetos ambientais certificados com atuação na Amazônia.

Neste primeiro momento, quem escolher voar com a GOL vai, após realizar a compra da passagem, receber um e-mail de pós-venda da Companhia aérea com o cálculo da emissão de carbono do trecho e todas as orientações que permitem a compensação. O Cliente que aderir será direcionado ao site da MOSS, moss.earth, e fará a compra do MCO2, que usa a tecnologia blockchain para proporcionar transparência e segurança às transações.

Ao final da transação, será gerada uma certificação digital com todos os detalhes de como e onde suas emissões estão sendo compensadas. O serviço é válido para voos nacionais e internacionais operados pela Companhia, tanto comprados nos canais digitais da GOL quanto por meio das agências de viagem credenciadas e compras com milhas Smiles.

Em breve, além da compensação de CO2 pelo projeto da MOSS de conservação da Floresta Amazônica, o Cliente da GOL terá uma segunda opção de projeto ambiental para destinar a compensação dos seus créditos. Trata-se de um projeto de reflorestamento, apoiado pela GOL, que visa a produção de biocombustíveis – este também concederá ao passageiro o mesmo certificado da categoria já disponível hoje e a transação também acontecerá com a parceira MOSS.

“Para a GOL, a parceria com a MOSS para a compensação individual de carbono pelos Clientes estabelece um novo capítulo no mercado nacional da aviação. É um lançamento muito significativo que coloca a Companhia à frente das questões relacionadas à preservação ambiental no setor”, afirma Eduardo Bernardes, vice-presidente Comercial, de Marketing e de Clientes da GOL.

Para se ter uma ideia sobre números das emissões individuais, no caso de uma viagem no trecho Congonhas (São Paulo) – Santos Dumont (Rio de Janeiro), por exemplo, a emissão relacionada à viagem de um passageiro é, em média, de 34 kg de carbono, o que custaria aproximadamente R﹩ 10 para compensar.

Luis Felipe Adaime, fundador e CEO da MOSS, explica que toda a compensação dos créditos de carbono é realizada por meio de apoio a projetos ambientais no Brasil. “Desde que criamos a MOSS, há um ano, já destinamos mais de US﹩ 13 milhões para projetos de conservação da Floresta Amazônica. Nossa parceria com a GOL nos ajudará a alcançar cada vez mais pessoas e ampliar nossa atuação junto aos projetos de preservação do meio ambiente”, diz.

GOL e Clientes: responsabilidade compartilhada

Enquanto os Clientes passam a ter, desde já, a possibilidade de atuar diretamente na preservação do meio ambiente, compensando a pegada carbônica de seus voos, a Companhia aérea segue investindo em medidas que colaboram para a solução definitiva da questão das emissões de gases de efeito estufa (GEE), como, por exemplo, o desenvolvimento de biocombustíveis, além da busca de ganhos de eficiência em suas operações, melhores práticas de planejamento e execução de voos e renovação de frota constante por aeronaves mais eficientes.

A parceria com a MOSS, cujo primeiro projeto anunciamos hoje, é mais um resultado da busca incansável da GOL por estabelecer ações eficazes que minimizem o impacto ambiental gerado pelo seu negócio, objetivando o balanço zero de carbono até 2050, com o qual se comprometeu de forma pioneira na América Latina.

Desde 2012, a GOL desenvolve ações que fomentam ativamente a implantação da cadeia de valor do bioquerosene no Brasil e, em paralelo, apoia projetos de produção de biocombustíveis em diferentes regiões do País, além de já ter efetuado mais de 360 voos com bioquerosene.

“A GOL tem monitorado e reportado voluntária e publicamente suas emissões de gases de efeito estufa desde 2010, e buscado, continuamente, implementar melhorias operacionais, adotar novas tecnologias e aperfeiçoar procedimentos que possam contribuir para a redução de seus impactos”, esclarece Pedro Scorza, comandante e assessor de projetos ambientais da GOL.

Em 2019, por exemplo, as emissões totais de gases de efeito estufa pela GOL foram de 3,6 milhões de toneladas de CO2 equivalentes.

A GOL atuou ativamente, em conjunto com o governo brasileiro, na construção do posicionamento nacional para as definições de obrigação assumidas pela indústria e seus países de origem, relativas ao CORSIA (Carbon Offsetting and Reduction Scheme for International Aviation). Isso obriga o crescimento neutro das emissões em operações internacionais a partir de 2020 ou sua compensação obrigatória.

“Os créditos de carbono são, por isso, uma solução importante e transitória na descarbonização de nossa indústria, porém, não é a única”, acrescenta Scorza. A GOL permanece investindo, ano após ano, em renovação de frota e melhorias constantes de eficiência operacional, tanto em voo quanto em solo, e vislumbra, ainda, os combustíveis sustentáveis de aviação (bioquerosene) como uma solução factível no Brasil, capaz de, definitivamente, reduzir as suas emissões.

A GOL LINHAS AÉREAS

A GOL Linhas Aéreas é a maior Companhia aérea do Brasil, com mais de 36 milhões de Clientes transportados por ano, e líder no segmento corporativo e de lazer. Em 20 anos de história, democratizou o transporte aéreo no país e se tornou a maior empresa de baixo custo do setor, com a melhor tarifa da América Latina. A Companhia mantém alianças estratégicas com a Air France e KLM, além de disponibilizar aos Clientes diversos de codeshare e interline, trazendo mais conveniência e facilidade nas conexões para qualquer lugar atendido por essas parcerias. Com o propósito de Ser a Primeira para Todos, a GOL tem investido continuamente em produtos, serviços e atendimento para oferecer a melhor experiência de viagem aos seus passageiros. A #NovaGOL reforça esse conceito, liderando em conforto com a maior oferta de assentos e mais espaço entre as poltronas; conectividade e entretenimento, oferecendo a mais completa plataforma com internet, filmes e TV ao vivo grátis; o melhor programa de fidelidade do mercado – SMILES – e um atendimento ao Cliente reconhecido e premiado por diversas organizações como ANAC, Reclame Aqui e Fórum Brasileiro de Relacionamento com o Cliente. No segmento de transporte e logística de cargas, a GOLLOG possibilita a captação, distribuição e entrega de encomendas para diversas regiões do País e exterior. Internamente, a GOL tem uma equipe de 15 mil profissionais da aviação altamente qualificados e focados na Segurança, valor número um da Companhia.

Sobre a MOSS e o MCO2 Token

A MOSS é uma climate tech, empresa de tecnologia para serviços ambientais, com atuação global. Em 2020, criou o primeiro token lastreado em crédito de carbono, usado para compensação de gases de efeito estufa (GEE). Em um ano de existência, a MOSS e seus clientes já enviaram à Amazônia mais de 70 milhões de reais, que serviram para preservar, aproximadamente, 800 milhões de árvores. O MCO2 Token já está listado em plataformas como Mercado Bitcoin e FlowBTC, e globalmente em ProBit e Uniswap. Um crédito de carbono é um ativo imaterial que equivale a evitar a emissão de 1 tonelada de CO2 (dióxido de carbono) em um determinado ano por meio de projetos de conservação de florestas, energia limpa, biomassa, entre outros.