Notícias

Igreja Matriz de Ouro Branco, patrimônio nacional, será restaurada com apoio do Governo de Minas

Foi assinada nesta quinta-feira (13/5), a ordem de serviço para início das obras de restauro da Igreja Matriz de Santo Antônio, no município de Ouro Branco, com a participação do vice-governador Paulo Brant e o secretário de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira. As obras na igreja serão realizadas com investimento de R$1.332.651,62, por meio de recursos federais de fundo de direito difuso do Ministério da Justiça.

Entre as intervenções a serem feitas, estão agenciamento externo; limpeza da cantaria; intervenção na pavimentação de ladrilho hidráulico; intervenção no tabuado; revisão das escadas; revisão dos rebocos e pintura geral. A restauração conta com apoio do Governo de Minas Gerais, Iepha, Iphan, Caixa Econômica Federal, Arquidiocese de Mariana e Conselho Municipal de Políticas Culturais de Ouro Branco.

De acordo com Leônidas Oliveira, ao preservar o patrimônio histórico de Minas, cuida-se também da memória do estado. “A Matriz de Santo Antônio é um exemplar barroco singular do século XVIII e está localizada na região do Ciclo do Ouro, tão significativa para a história de Minas Gerais e do Brasil. Nesse momento de retorno gradual da atividade econômica do turismo, o patrimônio das cidades históricas mineiras torna-se ainda mais importante. No nosso estado, mais de 70% do turismo é cultural e o patrimônio se destaca nesse sentido”.

O vice-governador Paulo Brant ressaltou a importância da cultura, especialmente diante da pandemia. “A sociedade está desnorteada com o que estamos vivendo. Apesar disso, é um momento de muitas possibilidades. Precisamos respeitar, preservar e cultuar a cultura no seu sentido amplo. É um mandamento que a gente precisa ter, principalmente em Minas Gerais”.

A Matriz de Santo Antônio foi construída no século XVIII. Exemplar importante do barroco mineiro, conta em seu interior com pinturas do Mestre Ataíde. Segundo documento do Iphan, foi construída por iniciativa das Irmandades do Santíssimo Sacramento, Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e São Benedito. Foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1949.

Após a cerimônia, os convidados do evento visitaram a Matriz de Santo Antônio, o Casarão do Centro (Antiga Casa Paroquial) e a Fazenda de Carreiras, construção presente no mapa da comarca de Vila Rica, datada 1775, tombada pelo Iepha desde 2000.