Notícias

Itambé/Minas vence o Sesc-RJ/Flamengo e garante liderança antecipada da Superliga

M

Com duas rodadas de antecedência, o Itambé/Minas assegurou matematicamente o primeiro lugar da tabela na fase classificatória da Superliga Feminina Banco do Brasil 2020/21, carimbando o passaporte de líder para os play-offs da competição nacional. Assim como no primeiro turno, o time minastenista foi predominante sobre o Sesc-RJ/Flamengo e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/21 e 25/23. No Rio de Janeiro (RJ), o destaque da noite desta terça-feira (23/2) foi a central Thaisa, eleita a melhor jogadora em quadra e maior pontuadora da partida, com 16 pontos. As ponteiras Pri Daroit e Megan Hodge anotaram 13 pontos cada.

Com mais um Troféu Viva Vôlei em mãos, Thaisa destaca que era esperado um jogo difícil, mas que a união da equipe tem feito a diferença nesta temporada. “Nosso time veio muito focado e muito comprometido em buscar os três pontos. Todas as jogadoras foram muito precisas em tudo o que a gente estudou, então parabéns para equipe porque foi um jogo coletivo e todo mundo atuou muito bem”, finaliza a central minastenista.

Com a 19ª vitória em 20 jogos disputados pela Superliga, o Itambé/Minas somou 57 pontos e não pode ser mais alcançado até o fechamento da fase de classificação. Agora, o time minastenista voltará para casa e seguirá com a preparação para receber o Dentil/Praia Clube. O confronto na Arena Minas Tênis Clube será nesta sexta-feira (26/2), às 21h30, com transmissão ao vivo pelos canais Sportv.

O jogo

A partida começou equilibrada, mas o Itambé/Minas mostrou qual era o objetivo da noite: garantir a classificação na primeira posição para ter tranquilidade para pensar nas quartas de final. O técnico Bernardinho tentou parar o embalado time minastenista, mas os dois pedidos de tempo não adiantaram. Com um ritmo de ataque forte o primeiro set foi mineiro, por 25 a 16.

Na segunda parcial, o Sesc-RJ/Flamengo voltou mais organizado e chegou a abrir vantagem no placar. Com a disputa ponto a ponto, o duelo tático ganhou ainda mais força. O técnico Nicola Negro parou o jogo uma vez, enquanto treinador carioca utilizou os dois pedidos de tempo, mas no momento decisivo a eficiência azul e branca prevaleceu. Com um paredão na rede, melhor para o Itambé/Minas que fechou o set em 25 a 21.

A terceira e última parcial foi a mais equilibrada do confronto, com as equipes mantendo uma margem máxima de apenas três pontos no placar. Na reta final, muita tensão de ambos os lados, mas o Itambé/Minas fez valer a regularidade e venceu a 17ª partida seguida, com a jovem Camila Mesquita dando números finais ao jogo, em 25 a 23.

Ficha técnica

Sesc-RJ/Flamengo: Fabíola, Juciely, Lorenne, Amanda, Valquíria, Ana Cristina e Camila (líbero). Entraram: Juma, Milka, Gabriela e Sabrina. Técnico: Bernardo Resende.

Itambé/Minas: Macrís, Danielle Cuttino, Pri Daroit, Megan, Thaisa, Lara e Léia (líbero). Entraram: Camila Mesquita e Kasiely. Técnico: Nicola Negro.

Árbitros: Paula Ferreira Rodrigues e Felipe Antônio Santos.

Superliga Feminina – Segundo turno

5/1 – Itambé/Minas (3 x 0) São Caetano – Arena MTC (25/11, 25/15 e 25/14)
12/1 – Pinheiros (1 x 3) Itambé/Minas – São Paulo (SP) – (23/25, 14/25, 25/19 e 20/25)
26/1 – Itambé/Minas (3 x 0) São Paulo FC/Barueri – Arena MTC – (25/20, 25/17 e 25/20)
3/2 – 19h – Fluminense (3 x 0) Itambé/Minas – Rio de Janeiro (RJ) – (25/15, 25/20 e 25/19)
9/2 – Osasco São Cristóvão Saúde (0 x 3) Itambé/Minas – (25/20, 25/19 e 25/22)
13/2 – Itambé/Minas (3 x 1) Sesi Vôlei Bauru – 25/17, 25/21, 24/26 e 26/24
16/2 – Itambé/Minas (3 x 0) Curitiba Vôlei – Arena MTC – (25/14, 25/21 e 25/17)
19/2 – Itambé/Minas (3 x 0) São José dos Pinhais/AIEL – Arena MTC – (25/22, 25/21 e 25/17)
23/2 – Sesc-RJ/Flamengo (0 x 3) Itambé/Minas – Rio de Janeiro (RJ) – 25/16, 25/21 e 25/23
26/2 – 21h30 – Itambé/Minas x Dentil/Praia Clube – Arena MTC – Sportv
5/3 – 21h30 – Brasília Vôlei x Itambé/Minas – Brasília (DF) – Canal Vôlei Brasil

O Campeonato Brasileiro Interclubes de Vôlei – Superliga Feminina Banco do Brasil faz parte do rol de Campeonatos Brasileiros Interclubes em que parte dos atletas dos Clubes integrados ao Comitê Brasileiro de Clubes – CBC tem as despesas de hospedagem e transporte aéreo custeadas com recursos públicos geridos por esta fonte.