Notícias

Nova Zelândia é destino perfeito para mulheres turistas

País está entre os mais seguros do mundo e possui muitos destinos imperdíveis

Cabo Farewell, Puponga, Nova Zelândia (Foto: Kuno Schweizer/Unsplash)

Além de praias paradisíacas, animais exóticos e a prática de esportes radicais, a Nova Zelândia também é conhecida pela segurança que oferece aos turistas. Exemplo no combate à pandemia da Covid-19, o país paralisou as atividades turísticas no momento, mas segue na lista de destinos mais atrativos, sobretudo, para as mulheres.

No ano passado, o país ficou em segundo lugar entre os mais seguros do mundo no Global Peace Index, atrás apenas da Islândia. Um dos motivos para o bom desempenho está na cultura maori dos neozelandeses, que promove o respeito aos indivíduos e à terra, além do senso de comunidade. Por conta desses valores, os nativos são muitos receptivos aos turistas, o que faz da Nova Zelândia também um exemplo em hospitalidade. 

Outro fator que contribuiu para a boa colocação no Global Peace é a realidade social da Nova Zelândia, que tem o terceiro melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no mundo. Ao longo dos anos, as políticas de combate à desigualdade social mostraram bons resultados no país. A redução das diferenças também implica maior segurança da localidade.

Ilha D’Urville, Nova Zelândia (Foto: Alex Siale/Unsplash)

Mulheres afirmam sentir insegurança em viagens solo

Uma viagem solo pode representar a oportunidade de descoberta e autoconhecimento. O poder de escolha, o contato com outras culturas e a independência são os principais motivos que incentivam as mulheres a realizarem essa experiência. No entanto, a sensação de insegurança pode desencorajá-las.

Pesquisa realizada pela Booking.com em agosto de 2019, antes da pandemia, mostrou que 17% das mulheres se sentem inseguras em viajar sozinhas. O estudo ouviu quatro mil pessoas, com idades entre 18 e 60 anos, residentes de Brasil, México, Colômbia e Argentina e que já realizaram, pelo menos, duas viagens internacionais.

Apesar disso, 62% das entrevistadas afirmaram que já visitaram outro país sozinhas. Dentre as vantagens da experiência, 35% consideraram a “liberdade para fazer o que quiser”; 18%, as “oportunidades de conexão interior”; e 12%, a possibilidade de “conhecer gente / fazer novos amigos”.

Auckland, Nova Zelândia (Foto: Dan Freeman/Unsplash)

Roteiros turísticos na Nova Zelândia

Com a garantia de mais segurança e tranquilidade, as viajantes podem planejar o roteiro dessa viagem para o período pós-pandemia. A dica de quem já passou pelo país é dividir o período de estadia entre a Ilha Norte e a Ilha Sul, já que os locais possuem muitas características próprias e vários destinos imperdíveis.

Na Ilha Norte estão a capital Wellington e a cidade de Auckland, a maior do país, que garantem muitas atrações aos turistas. Outros pontos interessantes são os parques geotérmicos em Rotorua; o Lago Taupo, situado na caldeira do vulcão Taupo; além de praias, vinícolas e as locações cenográficas da trilogia “O Senhor dos Anéis”.

Já na Ilha Sul, os atrativos ficam por conta das belas e diversificadas paisagens, que vão das praias às geleiras. Visitar as formações rochosas de Castle Hill, fazer o passeio de helicóptero para ver os glaciais e presenciar a beleza do Lago Wanaka são boas opções para incluir no roteiro de viagem. Na ilha também há muitas trilhas e cachoeiras. A cidade de Queenstown é o destino ideal para quem gosta de esportes radicais. 

Castle Hill, Nova Zelândia (Foto: Tyler Duston/Unsplash)

Custos da viagem

A moeda da Nova Zelândia é o dólar neozelandês (NZD), que possui cotação intermediária entre o dólar americano e o real. Para exemplificar, enquanto o dólar hoje custa por volta de R$ 6, o NZD está em próximo de R$ 4 – dados apurados em março de 2021.

O país é um destino caro para se visitar. A estadia e a alimentação representam custos consideráveis nessa viagem, por isso, para quem está com o orçamento mais apertado, uma boa dica é a opção de cozinhar algumas refeições e buscar hospedagem em albergues e pousadas mais simples.