Notícias

Polo de Juruaia pede insumos para fabricar e doar 1 milhão de máscaras

Cidade se transforma em um exército de solidariedade

Conhecido nacionalmente por seu protagonismo na fabricação de lingeries no Brasil, o Polo de Juruaia, no Sul de Minas Gerais, localizado a 430 quilômetros de Belo Horizonte, agora está presente no cenário nacional com outro propósito: ajudar vencer a guerra contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Numa mobilização sem precedentes, todos os integrantes da cadeia de produção de Juruaia estão juntando forças, recursos e muita solidariedade para agilizar a fabricação de máscaras que serão doadas a hospitais. Ao todo, a região pretende conseguir produzir e entregar 10 mil máscaras até o final do mês. Entretanto, o objetivo é receber insumos para alcançar a meta de 1 milhão de máscaras para doação.

Os materiais necessários são TNT comum e cirúrgico, que também pode ser utilizado para fazer aventais, e insumos usados na fabricação de lingeries como elásticos de calcinha e fio linho

A movimentação e organização está sendo viabilizada principalmente pela união de forças por meio da parceria entre gestão privada e gestão pública, que está acontecendo entre a prefeitura municipal, a secretaria de desenvolvimento social e as associações de grupos de negócios.

A prefeitura por meio da Secretaria de indústria e Comércio e da Saúde compraram TNT cirúrgico e entregaram a várias fábricas, que estão doando seu tempo e mão-de-obra, muitas delas formadas por profissionais autônomos, que estão trabalhando voluntariamente.

Os insumos, que também incluem linha e elástico, estão sendo doados por fornecedores do próprio polo. E algumas compras complementares são feitas de alguns varejistas pelas próprias confecções, o que inclusive está movimentando a economia local.

Corrente do bem – E nessa corrente do bem, ninguém fica de fora. Transportadoras que atendem o polo estão se prontificando a distribuir matéria-prima nas fábricas e a entregar as peças finalizadas para doação gratuitamente. A adesão de mais transportadoras poderá ampliar as áreas de entregas.

Lojas de venda e manutenção de máquinas de costura estão a postos para consertar equipamentos que venham a se danificar durante o processo de produção das máscaras, sem cobrar por isso, para que a produção não seja prejudicada.

Serviço:

Quem desejar colaborar pode entrar em contato com a ACIJU através do e-mail aciju@aciju.com.br. Ou entrar em contato com:

 (35) 9142-3336: Dedel Gonçalves, secretária de indústria, comércio e turismo de Juruaia

(35) 9944-1990: José Antônio da Silva, presidente da  Associação Comercial e Industrial de Juruaia

Link para baixar fotos e filmes: https://we.tl/t-ZcAJTYSKd1

Sobre Juruaia:

A história de Juruaia inicia-se em 1898 quando Francisco Antônio de Melo, antigo morador da região, doou a São Sebastião as terras de Barra Mansa. O povoado que se formou recebeu o nome de São Sebastião da Barra Mansa, em homenagem ao padroeiro e devido ao encontro vagaroso e manso de dois riachos que por ali passavam. Em 1911, foi criado o distrito de São Sebastião da Barra Mansa, pertencente ao município de Muzambinho. Em 1923, recebeu o nome de Juruaia, palavra de origem indígena, que significa “embocadura larga”. Com o desenvolvimento do distrito, o bispo diocesano de Guaxupé cria, em 1942, a paróquia, tendo como primeiro vigário, o Monsenhor Genésio Nogueira Lopes. Já em 1948, o distrito é elevado à categoria de Município de Juruaia. Juruaia localiza-se no sul de Minas Gerais, possui 220 km², e está em meio à Mata Atlântica. Com população de 9.238 habitantes (IBGE 2010), a economia predominante sempre foi a agricultura. Com o surgimento da primeira indústria de moda íntima e a proliferação do segmento, a base econômica da cidade mudou radicalmente.

População: 10.341 (estimativa IBGE 2017)

Número de empresas formais: 198

Número de empresas informais: 100 (estimativa)

Número de empresas que trabalham apenas como terceirizadas: 100

Número de peças fabricadas/ano: 20 milhões

Faturamento bruto/mês (dados de 2014): R$ 15 milhões

Mulheres no comando: 95% das empresas são comandadas por mulheres

Principais estados compradores: Região Sudeste, com maior volume em Minas Gerais e São Paulo;

Exportação: Holanda, Bolívia, Estados Unidos, Portugal, Emirados Árabes, Argentina, Austrália, Alemanha, Canadá;

IDH-M: 0,723 alto (2010)

PIB: R$ 154.174,03 (IBGE – 2015)

PIB per capita: R$ 15.227,06 (IBGE – 2015)

Renda per Capita: R$ 1.122, 10 – Maior renda per capita do Sul de Minas Gerais. (Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 – ONU)

IDHM: 0,723 (IBGE – 2010)