Notícias

Pratos e bebidas para provar no Alentejo

Aventura gastronômica conta com iguarias alentejanas autênticas e saborosas

A gastronomia do Alentejo é muito rica e variada, além de ser uma das mais autênticas e deliciosas de Portugal. A maior região portuguesa é conhecida por ser um lugar onde se come muito bem e onde é possível experimentar diferentes iguarias em cada destino visitado. Esta aventura culinária é marcada por ingredientes únicos e produzidos na própria região, como temperos, azeites, embutidos, pães típicos e, claro, os vinhos. Veja seis pratos e bebidas deliciosas para experimentar no Alentejo.

Porco preto

Os portugueses sabem preparar uma boa carne de porco e servi-la de muitas formas. Mas ninguém sabe preparar tão bem esta iguaria quanto os alentejanos. O porco preto do Alentejo tem um sabor distinto, cozido lentamente e servido bem tenro. Harmonizado com um vinho tinto encorpado como o Monsaraz de 2017 ou o tinto complexo Herdade dos Grous Moon Harvested, de 2016, é uma refeição que você jamais se esquecerá.

Açorda

A açorda é um prato típico servido em todo território português, mas sobretudo no Alentejo. Este ensopado é composto por pão rústico amassado com coentro, alho, azeite, vinagre, água, pimenta branca, sal e ovos escalfados. Mergulhado em um pouco do molho picante peri-peri, fica uma delícia. Para acompanhar, um vinho Busto Reserva Branco 2015 se a sua açorda tiver camarões, e um Monsaraz DOC Alentejo Premium Reserva Tinto 2014 para as demais variações.

Ensopado de borrego

Para quem gosta de uma boa comida caseira, o ensopado de borrego é perfeito, pois tem gosto de aconchego e lar. O segredo deste prato é o seu caldo bem cremoso feito com louro, pimenta, salsa, cravo, cebola, alho, coentro e pão alentejano rústico. Ideal para as noites frias de inverno, o ensopado de borrego acompanha um bom vinho tinto alentejano.

Queijo de Serpa

Cada região de Portugal tem o seu tipo de queijo. No Alentejo, o mais famoso é o queijo de ovelha do distrito de Serpa. Maturado por 30 dias, é pincelado frequentemente com azeite e colorau durante o processo de envelhecimento. Ele varia de cremoso a duro e pode ser espalhado como uma pasta ou cortado e servido com pão. Combina perfeitamente com uma cerveja Super Bock bem gelada, comumente encontrada nos bares de todo o país.

Licor de Poejo

O licor de poejo é referência do Alentejo. Feito a partir do poejo, uma espécie de hortelã encontrada localmente, esta bebida pode ter três variações que definem a sua cor: preparada com poejo verde (verde), com poejo seco (amarelo), e com poejo exposto ao sol (claro). Quando degustar o poejo, vá com calma! A sua porcentagem de álcool pode chegar a até 20%. É perfeito para beber depois das refeições, como um digestivo.

Sericaia

Sericaia é um doce típico conventual. Embora sua origem seja incerta, foram os alentejanos que o aperfeiçoaram em torno da vila de Elvas. Se você gosta de ovos, açúcar e canela, este é o seu doce. Ele é assado no forno e a alta temperatura faz com que a camada superior da clara de ovo rache, conferindo ao doce seu aspecto marcante. Pode ser servido com ameixas locais e para harmonizar, um vinho do Porto bem docinho ou quem sabe uma ginja, licor feito da fruta de mesmo nome, uma espécie de cereja ácida. Essas bebidas são ideais para degustar junto com sobremesas.

Sobre o Alentejo

Considerado o destino mais genuíno de Portugal, o Alentejo é a maior região do país. Privilegiando um lifestyle tranquilo em que a experiência de viver bem dá o tom, conta com belas praias intocadas e cidades repletas de atrações ímpares, como castelos e monumentos históricos. Detentor de quatro títulos da UNESCO e diversos outros prêmios e reconhecimentos internacionais no setor do turismo, o Alentejo oferece opções para todos os tipos de viajantes, sejam famílias, casais em lua de mel ou aventureiros. A promoção turística internacional do Alentejo é co-financiada pelo Alentejo 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Para mais informações, visite www.turismodoalentejo.com.br.