Notícias gerais

Projeto socioambiental Bichos do Pantanal lança programa “É o Bicho”

Idealizado pelo Instituto Sustentar e patrocinado pela Petrobras, o Projeto Bichos do Pantanal desenvolveu novo programa com atividades online para manter conexão com a natureza neste período de pandemia

O Projeto Bichos do Pantanal, realizado pelo Instituto Sustentar – patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental – lança sua mais nova campanha, o “É o Bicho!”, que consiste na junção de brincadeiras, desafios e materiais informativos, usando internet e redes sociais, para entreter e educar. O programa tem o intuito de aproximar da natureza crianças e adultos durante o período de isolamento social, medida implementada para a contenção da pandemia de Covid-19.

Ao todo, serão seis áreas de desafios que buscam suscitar a observação, fugir do estresse e reconectar os participantes à natureza durante o período de quarentena, no qual as aulas foram suspensas e os alunos passam o dia com os pais em casa. Todos os desafios serão postados nas redes sociais do Projeto Bichos do Pantanal. Dentre eles, um concurso que levará o vencedor a uma expedição pelo Rio Paraguai, no estado de Mato Grosso, para acompanhar os pesquisadores na busca de observação das onças do Pantanal.

Para Mahal Massavi, Coordenador de Educação do Projeto Bichos do Pantanal, o “É o Bicho” e suas atividades trazem benefícios significativos em tempos de distanciamento social. “As atividades e conteúdos elaborados para o ‘É o Bicho’ buscam aproximar crianças e adultos da natureza, gerando a reeducação ambiental, ensinando de maneira simples e leve a importância dela para o mundo e seres-humanos. Esse contato com a natureza também traz uma melhoria fisiológica e reduz o estresse. Sair da rotina de quarentena, de trabalho em casa gera uma aproximação dos adultos com as crianças. Para os pequenos, essa percepção da natureza aguça a curiosidade, ajuda no desenvolvimento da sensibilização e da empatia”, afirma.

A conexão com a natureza é um dos pilares da educação ambiental do Projeto Bichos do Pantanal. As ações do “É o Bicho” seguem os conceitos da metodologia de Reconexão com a Natureza, focada na ligação humana com o meio-ambiente. São mais de 700 artigos publicados pelas maiores universidades do mundo que apontam uma melhora significativa na qualidade de vida de adultos e crianças devido a esse contato, tanto na parte fisiológica quanto na psicológica.

Segundo Douglas Trent, Diretor de Pesquisas do Projeto Bichos do Pantanal, essa metodologia tem se mostrado muito efetiva até para tratamento de crianças com déficit de atenção. “Essa metodologia foca na melhora através do contato com a natureza. Inclusive, estudos apontam que o contato de crianças com a natureza, colocando a mão na terra, gera uma significativa melhora nos níveis de atenção daquelas que possuem o transtorno de déficit de atenção, mais até se comparado com as que fazem uso de drogas para o tratamento. Além disso, é notado que as crianças inseridas em escolas que fazem o uso do contato com a natureza como parte da metodologia de ensino acabam por cooperar mais nas aulas, interagem melhor e apreciam o dia de escola, assim como é observado também o aumento no rendimento escolar”, conta o pesquisador.

As seis áreas de desafio são:

SEU QUINTAL É O BICHO

Não é incomum nos depararmos com diversas espécies de animais nos nossos quintais ou jardins, principalmente minhocas, pássaros, borboletas e até mesmo pequenos sapos. Isso acontece por dois fatores: devido ao fácil poder de adaptação desses bichinhos em relação ao ambiente e por conta de já ocuparem esses espaços muito antes do processo de urbanização.

O objetivo desse desafio é fomentar a observação através do contato da fauna nos quintais e jardins, estimulando a conexão com a natureza, a curiosidade e o conhecimento. Coisas simples, como revolver a terra, observar os pequenos bichos contidos em plantas e catar ervas daninhas. Para aqueles que moram em apartamento, basta olhar pela sua janela e observar os animais silvestres que circulam, como pássaros e borboletas, até mesmo fazer o plantio de um pé de feijão e acompanhar seu crescimento.

Além de aprender mais sobre o meio em que estamos inseridos e os animais dos quais compartilhamos o mesmo ambiente, essa atividade ajudar a fugir da rotina de quarentena, assim desestressando. Essa atividade também ajuda as crianças: o contato direto com a terra, com a natureza, traz melhorias no sistema imunológico e faz com que fiquem mais tranquilas durante esse período de reclusão.

DIVERSÃO É O BICHO

Com passatempos, artes para colorir, quebra cabeças e mapas, incentivar a educação ambiental no espaço familiar, desenvolvendo atividades lúdicas e paradidáticas, como forma de estímulo ao conhecimento da fauna e flora pantaneira. Além disso, foi elaborada uma cartilha acerca dos animais do pantanal com o intuito de ensinar de maneira didática e leve a importância dessa biodiversidade. Ela é totalmente gratuita e está disponível no site do Projeto Bichos do Pantanal (https://www.bichosdopantanal.org/wp-content/uploads/2019/10/Conhecer-Para-Preservar-2019-Arquivo-Reduzido.pdf).

QUIZ É O BICHO

Desafios sobre a fauna brasileira, com a publicação de imagens de parte do corpo de animais e vocalizações (cantos), desafiando os seguidores das redes sociais do Bichos do Pantanal a identificar os animais.

CONHECER É O BICHO

Curiosidades sobre a fauna e flora brasileira do pantanal por meio de publicações dentro das redes sociais do Bichos do Pantanal.

PRÊMIO É O BICHO

Além de um prêmio, essa também é uma ação de registro de nacional da vida silvestre nacional em centros urbanos e rurais habitados, possibilitando um grande inventário da fauna presente nas regiões do país. Seguindo as recomendações de ficar em casa, os participantes deverão registrar esses animais que passam pelos próprios quintais, jardins e afins.

O concurso levará em conta o usuário das redes sociais mais interativo, com o maior volume de produção e postagem de fotos de animais silvestres livres, bem como o engajamento em outras atividades. O Prêmio É o Bicho levará o vencedor a uma expedição pelo Rio Paraguai juntos dos pesquisadores em busca das onças no Pantanal. O segundo levará um kit do Bichos do Pantanal.

CAPACITAR É O BICHO

Cursos rápidos de extensão e qualificação para professores através de vídeo aulas. Ao todo, serão 20 horas de curso, com o fornecimento de certificado ao final.

Para mais informações sobre as atividades do “É o Bicho”, basta seguir as redes sociais do Projeto Bichos do Pantanal:

Facebook: Projeto Bichos do Pantanal / Instituto Sustentar https://www.facebook.com/bichosdopantanal/

Instagram: Bichos do Pantanal https://www.instagram.com/bichosdopantanal/

Youtube: Bichos do Pantanal – https://www.youtube.com/user/bichosdopantanal

Twitter: Bichos do Pantanal https://twitter.com/BichosPantanal

Projeto Bichos do Pantanal

Com patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, o Projeto Bichos do Pantanal atua na região do Alto Pantanal (Cáceres e Porto Estrela, MT) desde 2013. O foco é nas áreas de Educação Ambiental, pesquisas que ampliam o conhecimento científico visando a preservação de espécies da fauna pantaneira e a promoção da sustentabilidade local por meio do Turismo Sustentável. O Projeto já mobilizou, em diversas atividades (entre cursos, eventos, capacitações, atividades de mobilização social e Educação Ambiental), mais de 550 mil pessoas entre crianças, jovens e adultos, comunidade escolar, moradores, visitantes e turistas nos municípios de Cáceres e Porto Estrela e Estado do MT

Saiba mais em: https://www.bichosdopantanal.org

Instituto Sustentar

O Projeto Bichos do Pantanal é realizado pelo Instituto Sustentar, OSCIP com sede em Belo Horizonte e atuação nacional e internacional. A entidade é dedicada à implementação e execução de projetos que buscam a sustentabilidade econômica, social e ambiental, junto à iniciativa privada, entidades da sociedade civil e setor governamental. O objetivo é promover pesquisas técnico-científicas e boas práticas institucionais e empresariais que permitam o desenvolvimento sustentável de nossa sociedade.