Notícias

Quais esportes praticar em tempos de pandemia?

Atividades físicas são essenciais para aumentar imunidade, mas exigem cuidados

Já convivemos há mais de um ano com a pandemia do novo coronavírus no Brasil e muitas informações foram atualizadas ao longo desse período por estudos ao redor do mundo. Um consenso, porém, permanece: academias são locais com alto risco de contaminação.

Contudo, a OMS também relembra que o sedentarismo atrapalha a manutenção das defesas do organismo e recomenda que todos realizem exercícios físicos. Portanto, invista em boas roupas de esporte e acompanhe as dicas e sugestões abaixo para manter seu corpo ativo e saudável.

1 – Atualizações sobre riscos

Desde o início da pandemia, o novo coronavírus já foi bem estudado e algumas precauções foram atualizadas. Então primeiro é importante frisar alguns pontos para que você se proteja devidamente.

Descobriu-se que a transmissão se dá principalmente através de aerossóis — micropartículas que, por sua leveza, ficam mais tempo suspensas no ar. A transmissão por contato através de superfícies é irrisória, com chances menores que uma em 10 mil segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês), agência de saúde pública dos Estados Unidos.

Hoje em dia, a ventilação dos lugares é mais importante que a higienização de superfícies. Ou seja, se você frequenta uma academia com área ao ar livre ou com muitas janelas, as chances de contaminação são relativamente mais baixas.

Lembrando que a higienização de superfícies com álcool 70º é muito importante sempre. Afinal, um baixo risco ainda é um risco. Porém, proteção individual adequada (especialmente máscaras PFF2) e ambientes ventilados aumentam consideravelmente a segurança.

2 – Corrida e caminhada

Correr e caminhar ao ar livre e com máscara, preferencialmente as de modelo PFF2, é possível e até indicado. É importantíssimo, porém, que a proteção facial seja mantida bem ajustada, porque estudos apontam que deixamos um rastro de até 20 metros de micropartículas suspensas ao praticar este tipo de atividade.

Portanto, para proteger a si e aos outros, a máscara durante exercícios ao ar livre também é essencial. A máscara também deve ser confeccionada em tecidos com alto grau de proteção. Devido ao material de composição, as máscaras cirúrgicas, principalmente as PFF2, não têm suas estruturas afetadas pelo suor.

3 – Aulas de dança

Se você acha que não vai se adaptar a exercícios de alta intensidade com máscara, pode fazer aulas de dança em casa. A proteção é garantida e a perda de calorias também.

Academias de ballet e de dança já se adaptaram e muitas possuem plataforma online de cursos, incluindo cursos gratuitos. Nas modalidades pagas, o professor acompanha seus movimentos, mas existem aulas gratuitas até mesmo no Youtube que você pode acompanhar e utilizar para colocar seu corpo em movimento.

4 – Natação

Ficar dentro de água cloretada e longe de outras pessoas parece ser um ambiente super seguro e realmente é. A natação é considerada um dos esportes mais seguros para serem praticados na pandemia.

Porém, deve-se ficar atento aos procedimentos de segurança que o local implementa em chuveiros e vestiários, o que inclui poucos alunos por faixa de horário e intervalos determinados para desinfecção de áreas comuns.

5 – Tênis

Desde o início da pandemia, o tênis é considerado um dos esportes mais seguros, dada a grande distância entre seus praticantes. Mas, apesar de ser ao ar livre, a máscara também é exigida. Isso porque o grande esforço físico gera exasperação e, consequentemente, uma nuvem de micropartículas suspensas ao redor de quem pratica. Para a atividade, é fundamental que o praticante use ao menos a máscara cirúrgica, caso não haja acompanhamento de um professor. Se houver a presença próxima de um instrutor, opte por uma PFF2.