Notícias

Ranking 100 Open Startups: GJP Hotels & Resorts é líder em Open Innovation

A GJP Hotels & Resorts foi reconhecida no Ranking 100 Open Startups como uma das empresas que mais fazem open innovation com startups no país. A rede hoteleira ficou em 1º lugar na categoria Turismo e Lazer em premiação específica que destaca anualmente as empresas líderes mais engajadas no ecossistema de inovação. No total, foram 1.635 companhias inscritas nas mais diversas categorias e que que estabeleceram parcerias com startups.

A GJP iniciou um grande processo de transformação digital no início de 2019 com o desenvolvimento de diversos produtos e o lançamento da GJP LAB, uma incubadora localizada no próprio escritório corporativo da companhia, em São Paulo (SP), que desenvolve projetos próprios de inovação para a hotelaria criados por diversas startups. O primeiro lançamento da companhia nesse sentido foi a estreia dos totens de self check-in e check-out no Prodigy Santos Dumont, hotel da companhia no aeroporto SDU, no Rio de Janeiro (RJ).

“A tecnologia de reconhecimento facial lançada em 2019 elimina o contato humano e as filas em horários de alta demanda na recepção, além de ser um projeto inédito na hotelaria feito em parceria com uma startup, com tecnologia de ponta e alguns tipos de inovação, como plataforma de integração (API), leitura OCR de documentos, além da assinatura digital e energização automática das chaves, que permite que o processo seja realizado integralmente pelo hóspede”, comenta o head de TI e inovação da GJP, Jorge Della Via.

Dentro desse cenário, a GJP também lançou o WebApp para facilitar toda a jornada do hóspede nesse momento de retomada, começando pelo pré-check in, que pode ser feito diretamente pelo celular, evitando qualquer contato humano. Por meio dessa solução também é possível fazer reserva de mesas nos restaurantes, acessar o cardápio e fazer pedidos de room service.

Para evitar ainda o contato com itens do apartamento, o WebApp também disponibiliza todos os demais materiais informativos, como grade de canais da televisão, agendamento de spa, além dos protocolos de biossegurança estabelecidos em parceria com a consultoria exclusiva do Sírio-Libanês.

“O Ranking 100 Open Startups mede o relacionamento das grandes empresas com as startups e constata a consolidação deste mercado. Open Innovation já é uma realidade no país e vem crescendo exponencialmente porque existe um mercado real, que é comprovado pelos números apresentados”, reforça Bruno Rondani, fundador e CEO da 100 Open Startups.

O anúncio oficial do ranking acontecerá no dia 26 de agosto, quarta-feira, às 18h, durante a XII Oiweek | Open Innovation Week. Mais informações em: oiweek.com/agosto.

Sobre a GJP Hotels & Resorts

Com empreendimentos localizados no Nordeste, Sudeste e Sul do Brasil, a GJP Hotels & Resorts é especializada em lazer e eventos, com hotéis próprios e modelo organizacional de administração e gestão hoteleira. São 10 unidades localizadas em Porto de Galinhas (PE), Natal (RN), Salvador (BA), Foz do Iguaçu (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Gramado (RS), que totalizam 2.200 apartamentos. A rede opera hoje com as marcas Wish (5 estrelas), Prodigy (4 estrelas) e Linx (hotéis econômicos). Estão previstos novos hotéis em São Paulo e no Rio Grande do Sul até 2022. Fundada em 2005, a companhia conta com cerca de 1.500 colaboradores que trabalham continuamente para garantir a melhor experiência em hospedagem em diversos destinos brasileiros, com padrão de higienização certificado pelo Hospital Sírio Libanês. www.gjphotels.com

Sobre a 100 Open Startups

A 100 Open StartupsA 100 Open Startups é plataforma líder em open innovation. Possui foco na conexão de oportunidades de inovação entre empresas, startups, comunidade científica e investidores. São responsáveis pela Open Innovation Week – Oiweek, plataforma de eventos referência no setor, criada em 2008, e pelo Ranking 100 Open Startups, criado em 2016. O modelo de negócios é baseado no atendimento a grandes empresas e investidores que buscam curadoria de startups, e no apoio a startups que buscam clientes e investidores. O time é liderado por Bruno Rondani, Rafael Levy e Carla Colonna, que, juntos, contribuem na formação da comunidade de open innovation no Brasil desde 2008, com a criação da primeira edição da Oiweek. A plataforma conta com cerca de 13 mil startups, 130 universidades, 3 mil empresas e 3 mil investidores-anjo, com mais de 17 mil negócios registrados entre os participantes, totalizando R$ 1 bilhão em transações de open innovation desde a sua criação. www.openstartups.net