Notícias

Recursos do McDia Feliz dão a Maria Vitoria uma nova chance de vida em Belo Horizonte

Saiba como apoiar as instituições mineiras durante o McDia Feliz 2020, que ocorrerá em 21 de novembro

A pequena Maria Vitoria Oliveira Santana, de apenas 3 anos, natural de Lagoa da Prata, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, foi diagnosticada com retinoblastoma, um tipo de câncer, em novembro de 2019. Após uma consulta com um oftalmologista na sua cidade natal, Maria Vitoria foi transferida para Belo Horizonte e ficou internada na Santa Casa de Misericórdia, instituição beneficiada pela campanha McDia Feliz. Hoje, após um procedimento cirúrgico bem sucedido, já está na fase final do tratamento.

Segundo Daiana, mãe da Maria Vitoria, elas foram bem acolhidas durante todo o processo, desde o diagnóstico até o momento. Além do tratamento, elas ficaram hospedadas na CAPE – Casa de Acolhida Padre Eustáquio, entidade parceira do McDia Feliz em BH há seis anos e que oferece toda infraestrutura para o acolhimento de crianças e apoio sociofamiliar.

O McDia Feliz possui relevância nos projetos mineiros e, nos últimos 15 anos, trouxe diversos benefícios para a região. Entre as instituições contempladas em Belo Horizonte, estão o Hospital das Clínicas e a Santa Casa de Misericórdia, os dois principais centros de atendimento ao câncer infantojuvenil em Minas Gerais. Ao longo desse tempo, foram implantados importantes projetos nessas duas instituições, possibilitando a ampliação do atendimento, do diagnóstico precoce e de qualidade e segurança para os pacientes, mudando literalmente a realidade do tratamento do câncer infantojuvenil no Estado.

Destacaram-se neste período a construção da Unidade Onco-Hematológica Pediátrica do Hospital das Clínicas, contemplando 22 leitos de internação para crianças e adolescentes com câncer, além de dois leitos isolados para pacientes pós-transplantados de medula óssea. A obra contemplou também uma ampla brinquedoteca e solarium para as crianças tomarem banho de sol durante o tratamento.

Na Santa Casa de Misericórdia de BH, foi feita uma ampla reforma para ampliação da enfermaria onco-pediátrica, incluindo a construção de uma moderna brinquedoteca e a humanização de todo o ambiente. As obras também viabilizaram ampliação do Ambulatório de Oncologia Pediátrica, que permitiu um aumento no número de atendimentos e também uma melhor adequação da área, que realiza cerca de 280 consultas mensais e possui 102 crianças em tratamento na instituição.

Neste ano, o projeto selecionado é o “Cuidar com Amor” – iniciativa que promoverá a adequação estrutural e a implantação de equipamentos de climatização e filtragem (filtro HEPA) em dois leitos da Oncologia Pediátrica da Santa Casa BH. Com o recurso, serão adquiridos também dois monitores multiparâmetros para monitorização dos pacientes oncológicos durante a inserção do cateter PICC (do tipo venoso central de inserção periférica), que traz mais qualidade de vida para os pacientes mirins.

De acordo com o coordenador da Oncologia Pediátrica da Santa Casa BH, Dr. Joaquim Caetano Aguirre Neto, com a implantação de filtros HEPA é possível oferecer um tratamento oncológico diferenciado: “Com a melhoria da qualidade do ar, conseguimos diminuir os casos de infecções, principalmente nos pacientes que apresentam leucemias agudas e linfomas de alto grau. Isso resulta também na redução do tempo de internação desses pacientes e dos custos relacionados à internação. Com esses filtros poderemos também receber crianças candidatas ao transplante de medula óssea autólogo”, explica o Oncologista Pediátrico.

A edição 2020 do McDia Feliz está confirmada para 21 de novembro. No dia do evento, toda a renda obtida com a venda de sanduíches Big Mac, exceto impostos, é revertida à campanha. Desde 1988, cerca de R$ 300 milhões já foram arrecadados.

Vouchers antecipados

Empresas e pessoas físicas já podem adquirir vouchers antecipados para serem resgatados no dia do evento. A pré-venda vai até a véspera da campanha*. Parte dos recursos obtidos com a venda do Big Mac nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Governador Valadares, Pouso Alegre e Sete Lagoas no dia da ação também serão destinados ao tratamento dos pacientes oncológicos da Santa Casa BH.

Uma grande novidade desta edição são os tickets no formato digital, uma das iniciativas da marca para que todos possam contribuir com a campanha de maneira mais segura e conveniente. Este formato está disponível pelo site: https://giftcard.mcdonalds.com.br. Em Belo Horizonte, os tickets e a camiseta especial da campanha (R$ 30) podem ser adquiridos na Provedoria da Santa Casa BH (Rua Álvares Maciel, 611 – Santa Efigênia, Tel: (31) 3238-8621 | 3238-8105) e também na CAPE – Casa de Acolhida Padre Eustáquio (Alameda Ipê Branco, 28 – Bairro São Luiz – Pampulha | (31) 3401-8000 | WhatsApp (31) 99390-0033).

O valor de cada voucher antecipado será o mesmo do último ano: R$ 17,00.

McProtegidos: Segurança para clientes e funcionários

Este ano, o McDia Feliz será realizado com uma série de medidas adicionais de segurança. Os clientes serão orientados a utilizar preferencialmente modelos com menor contato, como o Drive-Thru e, em algumas praças, o McDelivery. Já os tradicionais eventos comemorativos nos restaurantes serão substituídos por ações de interação e engajamento online.

Além disso, os restaurantes da rede estão seguindo um protocolo especial de operação, que inclui o uso de máscaras, luvas e viseiras pelos funcionários, instalação de barreiras acrílicas nos pontos de atendimento, demarcação de distanciamento social e reforço nos procedimentos de higiene, entre outras ações que fazem parte da campanha McProtegidos.

*Consulte o regulamento completo em http://mcdiafeliz.com.br sobre o prazo de venda de cada modalidade de voucher antecipado. 

Sobre o McDia Feliz

O McDia Feliz é o principal evento beneficente do McDonald’s e, atualmente, é uma das maiores mobilizações em prol de crianças e adolescentes no Brasil. A campanha é realizada no país desde 1988, gerando recursos para as instituições apoiadas pelo Instituto Ronald McDonald, que atuam para proporcionar mais saúde e qualidade de vida a crianças e adolescentes com câncer. Em 2018, o projeto ampliou seu impacto para beneficiar outra causa de grande importância para o país, a Educação, contribuindo para as ações do Instituto Ayrton Senna. Desde sua primeira edição, mais de R$ 300 milhões já foram arrecadados pelo McDia Feliz.

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de restaurantes de serviço rápido da América Latina e Caribe. A empresa tem o direito exclusivo de possuir, operar e premiar franquias das instalações do McDonald’s em 20 países e territórios nessas regiões e conta com quase 2,3 mil restaurantes, entre unidades próprias e seus franqueados, que juntos empregam mais de 100 mil pessoas.  A empresa também mantém um forte compromisso com o desenvolvimento das comunidades em que está presente e com a geração de primeiro emprego formal para os jovens, além de utilizar sua escala para alcançar um impacto positivo no meio ambiente. Por sua vez, está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para mais informações sobre a Empresa, visite nosso site: www.arcosdorados.com

Sobre o Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) atua há mais de 21 anos para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e aumentar as chances de cura da doença aos mesmos patamares dos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacita profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infanto-juvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre as fontes de arrecadação, os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

 Sobre a Santa Casa BH

Com 121 anos de funcionamento, é a primeira instituição de saúde de Belo Horizonte. Por ano, são realizados cerca de 2,9 milhões de atendimentos: mais de 56 mil cirurgias, 447 mil consultas, 2,1 milhões de exames e 55 mil internações. Ocupando posição de destaque no cenário nacional das entidades filantrópicas de saúde e no ensino médico, a SCBH abriga modernas unidades de tratamento, atua em 35 especialidades médicas e possui 1.088 leitos para atendimento exclusivo aos usuários do SUS, sendo 190 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – o maior número de leitos em um único local, no País. A instituição é referência nacional nos atendimentos de média e alta complexidade e, em 2020, tem se destacado também nos atendimentos aos pacientes com COVID-19. É a que mais realiza, em Minas Gerais, cirurgias do aparelho circulatório e digestivo, do sistema nervoso central e periférico e da mama, além de cirurgia cardiovascular para adultos e crianças. É o primeiro hospital do Estado em número de atendimentos oncológicos e um dos que mais realiza cirurgia oncológica pediátrica, radioterapia e quimioterapia para crianças e adolescentes de até 17 anos. 

Sobre a Casa de Acolhida Padre Eustáquio – CAPE

Criada em 2013 pelo empresário José Marcílio Nunes, a Casa de Acolhida Padre Eustáquio (CAPE) trabalha para que crianças e adolescentes tenham amparo e estrutura durante o tratamento oncológico e de outras doenças não infecciosas, valorizando sempre a vida! Encaminhadas por meio dos hospitais de Belo Horizonte, elas vêm de todo Brasil, em sua maioria, de cidades do interior do estado de Minas Gerais e precisam de suporte no momento em que estão longe de casa e fragilizados pela doença. A CAPE acolhe atualmente mais de 480 crianças e adolescentes com seus acompanhantes e se interessa por suas trajetórias. Oferece acolhimento humanizado e individualizado durante e após o tratamento.