Notícias

Semana da Gastronomia Mineira vai até o início de agosto

Projeto Encontros Criativos da Gastronomia de Belo Horizonte celebra Semana da Gastronomia Mineira

Até o próximo dia 06 de agosto acontece nas plataformas digitais as comemorações do Dia da Gastronomia Mineira, que foi no 05 de julho. A data é celebrada em homenagem ao nascimento do escritor Eduardo Frieiro, professor da Universidade Federal de Minas Gerais, fundador da Biblioteca Luiz de Bessa e autor do livro “Angu, Feijão e Couve”.

Tendo sido agraciada com o título de Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco, Belo Horizonte passou a integrar o grupo de cooperação internacional entre cidades que têm atividades criativas, ampliando as possibilidades de envolvimento do público de maneira mais próxima e acessível à produção cultural, além de promover o pertencimento da população sobre o patrimônio cultural.

Diante do novo normal, o Projeto Encontros Criativos da Gastronomia de Belo Horizonte, vem somar e enriquecer como a programação da Semana da Gastronomia Mineira, proporcionando, ainda mais, conteúdo, informação e conhecimento.

Comemorada desde 2015, a Semana da Gastronomia Mineira contava com eventos presenciais em restaurantes e no Mercado Central, com oficinas, cozinhas-show, degustações e havia a entrega do Prêmio Eduardo Frieiro, considerado o Oscar da gastronomia mineira. Desde o ano passado, devido à pandemia, a entrega do prêmio que era feita através de uma solenidade de entrega seguida de um coquetel precisou ser cancelada. “Entendemos que esse era o ponto alto do evento. Empresas, organizações, produtores agroecológicos, Chefs, restaurantes, estudiosos e muitos outros, ligados à gastronomia mineira eram premiados e todos esperavam por esse momento. Infelizmente por conta da pandemia tivemos que cancelar a entrega do prêmio. Esperamos que, em 2022, possamos voltar com essa importante solenidade”, conta o Chef Edson Puiati, um dos realizadores da Semana da Gastronomia Mineira.

O evento que era 100% presencial precisou ser readequado para o modelo virtual. Este ano, porém, ele terá o formato híbrido. Será online com algumas ações realizadas presencialmente com poucas pessoas e seguindo os protocolos de segurança.

“Atravessamos um momento difícil e delicado para o setorda gastronomia. Desde a primeira edição, o evento era disputado, a sociedade tinha grande interesse em participar das palestras, oficinas e workshops. Os corredores do Mercado Central eram palco do evento e, diante do novo normal, a dificuldade em realizar, um evento da magnitude da Semana da Gastronomia Mineira, ficou ainda maior. Mas, não desistimos e não nos desesperamos. Pela Gastronomia Mineira, a 7.a edição vai acontecer”, comemora o chef Edson Puiati.

A 7.a Edição da Semana da Gastronomia Mineira está tratando dos alimentos do campo à mesa, considerando seus aspectos culturais e étnicos. Chefs renomados irão conversar com convidados do Estado inteiro. “Temos muito a aprender. Com influências indígenas, africanas e portuguesa, a gastronomia mineira tem história e tradições culturais e sua riqueza é imensurável e, tudo isso, é preciso ser levado à mesa”, enfatiza Puiati.

A abertura foi com a Chef Juliana Duarte, historiadora, proprietária do restaurante Santo Antônio, conversando com o Chef Felipe Rameh, que tem um livro publicado que fala justamente sobre a humanização da cozinha, chamado Inventário Particular.

A programação inclui também duas visitas em hortas comunitárias com um chef e um engenheiro agrícola da EMATER/MG para fazer essa troca de informações.

O evento conta com um calendário de atividades para contribuir para a valorização de quem faz a nossa história e mostrar para outras localidades a importância da tradição da nossa cultura alimentar. Ele tem um caráter agregador, complementar, para nesse período de um mês promover a troca de experiências, a mobilização e aproximação dos que atuam nessa área. Os participantes – estudantes, profissionais e amantes da gastronomia – será surpreendido e estimulado a conhecer e a degustar a gastronomia mineira, numa oportunidade de experienciar a cidade sob a ótica dos aromas, cores e sabores inusitados.

O Projeto Encontros Criativos da Gastronomia de Belo Horizonte é realizado pelo chef Edson Puiati e Instituto Eduardo Frieiro,com gestão da Espaço Ampliar. Apoiando a nova edição da Semana da Gastronomia Mineira, temos o Mercado Central, Itambé, Centro Universitário Una, Emater/MG, Frente da Gastronomia Mineira e Slowfood.O patrocínio é da Belotur.

Programação:

O público poderá acompanhar as transmissões exclusivamente pelo Facebook da Semana da Gastronomia:  https://www.facebook.com/semanadagastronomiamineira

Instagram: https://www.instagram.com/semanadagastronomiamineira/

05/07/2021 – 15h as 17h10:

Reunião Ordinária FRENTE MINEIRA DA GASTRONOMIA MINEIRA Reunião da Frente Mineira de Gastronomia com uma oficina do Flávio Trombino.

Local da Transmissão: Online

05/07/2021 – 19h15 as 20h30:

Diálogo sobre a alimentação, sustentabilidade e desperdício zero, com a Chef e Historiadora Juliana Duarte e o Felipe Rameh, chef e escritor “inventário particular” uma coleção de histórias, sabores e amores.

Temática: Alimentos da terra à mesa, e seus aspectos culturais e étnicos, sustentabilidade e desperdício zero.

Local da Transmissão: Online

15/07/2021 – 19h15 as 20h30:

Cozinha-show:  Com as chefs Juliana Duarte e Ereni Pimenta

Temática: A sustentabilidade da cozinha mineira.

Local da Transmissão: Cozinha Santo Antônio.

16/07/2021 – 19h15 as 20h15:

Drinks Sustentáveis no MERCADO CENTRAL

Oficina de drinks com o mixologista Victor Quaranta.

Local da Transmissão: Mercado Central

22/07/2021 – 19h15 as 20h30:

Cozinha-show: Chefs Flavio Trombino e Beth Beltrão, de Tiradentes.

Temática: Os ingredientes mineiros e suas receitas sustentáveis.

Local da Transmissão: Restaurante Xapuri.

23/07/2021 – 19h15 as 20h15:

Sopa julina sustentável no MERCADO CENTRAL: Oficina com a Chef Valdelícia

Local da Transmissão: Mercado Central

 27/07/2021 – 19h15 as 20h30:

Cozinha-show: o Chef Caio Soter com o Chef e Professor João Simoncini – de JF

Temática: O respeito ao alimento e sua importância na cadeia alimentar

Local da Transmissão: Restaurante O Jardim Restô Bar.

29/07/2021 – 19h15 as 20h30:

Cozinha-show: o Chef Felipe Rameh com a chef e pesquisadora Bernadete Guimarães de Montes Claros. Temática: A magia que os ingredientes carregam da terra à mesa. Local da Transmissão: Restaurante Alma Chef.

30/07/2021 – 19h15 as 20h15:

Linguine ao pesto de beldroega no MERCADO CENTRAL:Chef Edson Puiati

Local da Transmissão: Mercado Central

03/08/2021 – 19h15 as 20h30

Hortas comunitárias e sua importância: Chef e pesquisador Eduardo Avelar, Eng.° Agrônomo Wagner Santos, Coordenador técnico regional – EMATER e o representante da horta Rafael Diniz.

Temática: Uma visão do campo à mesa

Local da Transmissão: Horta do Horto – Santa Inês.

05/08/2021 – 19h15 as 20h30

Hortas comunitárias e sua importância: Chef Raphael Leroy, Eng.° Agrônomo Wagner Santos, Coordenador técnico regional – EMATER e o representante da horta George Lucas.

Temática: A importância de conhecer cada processo entre a terra e a mesa.

Local da Transmissão: A Horta da Cidade – Santa Lúcia.

06/08/2021 – 19h15 as 20h15

Broinha de Fubá com Queijo do Serro no MERCADO CENTRAL: Renato Pires – Professor UNA.

Local da Transmissão: Mercado Central

Sobre Belo Horizonte:

A capital mineira se destaca pela gastronomia, pelos seus bares, pela sua cultura, museus e claro, pelo Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Projetado por Oscar Niemeyer sob encomenda do ex-presidente Juscelino Kubitscheck, quando este foi prefeito de BH na década de 1940. Em 2016, a Pampulha se tornou Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e é um passeio indispensável para quem visita Belo Horizonte. Ali se encontra o Museu de Arte Moderna, projetado originalmente para ser um cassino, a inusitada Igreja de São Francisco, a Casa Kubitscheck e a Casa do Baile. Ainda formam o conjunto de atrativos o Ginásio Mineirinho e o Estádio Mineirão, além do Parque Ecológico da Pampulha. Outra grande atração da cidade é o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, que reúne alguns dos principais museus e espaços multiculturais da cidade, todos com entrada gratuita. E outro passeio sensacional é no Mercado Central de Belo Horizonte, eleito um dos três melhores do mundo com aromas e sabores de Minas Gerais, além de artesanato e vários artigos de produtores locais.