Destaques

Serra da Mantiqueira é destino de férias para relaxar ou se aventurar

Cidades do Sul do estado estão preparadas para receber visitantes com roteiros culturais, gastronômicos, rurais e de ecoaventura

Uma região montanhosa de muitas belezas naturais, temperaturas agradáveis, águas medicinais, além de grande exportadora da agricultura brasileira. Estamos falando da Serra da Mantiqueira, que possui 60% de sua extensão no Sul de Minas. A região tem atraído cada vez mais a atenção dos turistas e o incentivo de governos, que lançaram, em dezembro de 2019, o Destino Mantiqueira, projeto que visa fortalecer os circuitos turísticos e culturais da Serra nos três estados que a integram: Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Quando falamos do Sul de Minas, as pessoas sempre se lembram das cidades do Circuito das Águas que possuem estâncias minerais, fontes e balneários terapêuticos. Além desses atrativos voltados ao bem-estar, os municípios mineiros pertencentes à Serra da Mantiqueira têm uma grande variedade de atrações para famílias, grupos de amigos e casais no período das férias. As atividades vão desde uma visita à fazenda de café especial a um voo pelos ares, passando por inúmeras trilhas e cachoeiras nas montanhas.

Fernanda Fonseca, superintendente de Marketing Turístico da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), salienta a riqueza e a diversidade da região, que vem se destacando no turismo gastronômico, oferecendo possibilidades de vivências em cafezais, queijarias e plantações de oliveiras, além da natureza que propicia prática de esportes e contemplação. “São roteiros que aguçam os nossos sentidos e emoções, transformando a viagem em uma experiência sensorial inesquecível”, afirma Fernanda.

Rota do Café Especial

O turismo cafeeiro tem tido uma grande procura nos últimos tempos. O município de Carmo de Minas, a 378 km de Belo Horizonte, promove a Rota do Café Especial – um passeio em meio a lavouras de café das grandes fazendas da região que termina em uma típica mesa mineira com quitutes e o famoso rei das xícaras brasileiras. Os apaixonados por café devem incluir no roteiro de viagem uma visita às fazendas do Sertão, Serrado e IP. Devido à localização em alta altitude, elas cultivam e exportam grãos especiais de café: Bourbon amarelo, Bourbon vermelho, Mundo Novo, Catuaí Vermelho e Amarelo, Acaiá e Icatu.

Circuito do Azeite

Outra experiência gastronômica imperdível na Mantiqueira é a degustação de azeites extravirgens. Trabalhos realizados pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) fizeram da região a pioneira na extração deste tipo de azeite no país. Os produtores de oliveiras locais oferecem aos visitantes produtos de alta qualidade e sabores suaves, frutados, amargos e picantes, completamente diferentes de outras regiões brasileiras. Para os interessados em conhecer os olivais e o processo produtivo do azeite, há circuitos de visitas guiadas em algumas cidades do Sul do estado. São elas: Gonçalves, Poços de Caldas e Maria da Fé, esta última conhecida nacionalmente como a Cidade das Oliveiras.

Balonismo

Os relevos das montanhas da Serra da Mantiqueira são um show à parte. Agora imagine poder apreciar de longe o mix de cores dos vales tomados por plantações de frutos variados. Outra atração turística da região que permite esse panorama é o circuito do balonismo. Uma experiência única de fazer um passeio pelos ares da serra, viajando em um balão. Além da espetacular paisagem serrana, a vista privilegiada do nascer do sol conquista os turistas corajosos. Os passeios têm total segurança: são organizados pela Federação de Balonismo de Minas Gerais e duram cerca de uma hora. A partida para essa aventura é da cidade de São Lourenço, 386 km ao Sul da capital mineira.

Circuito das Terras Altas

Aventureiros que preferem manter o pé no chão têm muitas opções na Serra da Mantiqueira. A região possui cidades onde são encontrados alguns dos mais altos picos do país e os maiores complexos ecológicos de Minas e do Brasil. Em Passa Quatro, o Pico da Pedra da Mina fica a 2.797 metros de altitude; em Itamonte está localizada a Pedra do Sino de Itatiaia, a 2.670 metros de altitude, e na cidade de Aiuruoca se encontra o Pico do Papagaio, a 2.100 metros de altitude. Até o topo, o viajante é tomado por um cenário exuberante em meio à floresta tropical da Mata Atlântica com bosques de araucária entrecortados por lindas cachoeiras. Daí o nome Serra da Mantiqueira, que em tupi-guarani significa “serra que chora”.

O Circuito das Terras Altas em Minas Gerais oferece, ainda, práticas de canoagem, bóia-cross, rapel, escalada, tirolesa, trilhas de moto, jipe ou bike e caminhadas. Com temperaturas entre 4 °C negativos e 27 °C positivos, é o lugar perfeito também para o descanso, o aconchego, o queijo e o vinho.

Destino Mantiqueira

Em dezembro de 2019 a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), as Secretarias de Turismo de São Paulo e Rio de Janeiro, o Ministério do Turismo, e nove Instâncias de Governança Regionais lançaram o projeto “Destino Mantiqueira”, em Belo Horizonte, com o emblema “o ano todo, a serra inteira”. A iniciativa busca fortalecer os atrativos turísticos e culturais da Serra da Mantiqueira e valorizar os produtos e roteiros regionais, fomentando parcerias e valorizando o turismo de experiência nas mais de 100 cidades que integram sua extensão.