Notícias

Starlink: a internet que pretende revolucionar o planeta

Com plano de construir uma constelação de milhões de satélites, Musk deu início ao seu projeto de internet via satélite com cobertura mundial

(Crédito da foto: SpaceX, satélite Starlink)

É inquestionável que a internet dominou a vida da população mundial. O que antes parecia útil, mas sem muita aplicação, hoje é fundamental no dia a dia humano. Com o surgimento das medidas de prevenção ao novo coronavírus, esta tecnologia e novos aplicativos tornaram-se ainda mais comuns e indispensáveis ao trabalho, lazer e vida social. Mas, ainda que estes novos meios de comunicação e conhecimento estejam em alta, as falhas, interrupções ou quedas de sinais são constantes devido a falta de estrutura suficiente para suportar, com qualidade, uma quantidade enorme de indivíduos conectados.

A nível mundial, isso afeta muita gente. Pensando nisso, o bilionário Elon Musk com suas experiências inimagináveis, propôs um novo projeto: o Starlink. Este projeto faz parte da SpaceX, empresa em que Musk é CEO, e conta com um plano de construir uma constelação de milhões de satélites artificiais, para proporcionar internet com cobertura mundial. Essa infraestrutura garantirá uma maior eficiência e um maior número de assinantes conectados. Estes satélites ficarão mais próximos da Terra que o de costume, podendo trabalhar simultaneamente com receptores terrestres e carregar informações rapidamente. Ficarão tão mais próximos que, em alguns casos, será possível vê-los a olho nu. Além disso, quando perderem a sua utilidade, serão puxados para a atmosfera e queimados, evitando o acúmulo de lixo no espaço. Apesar da distância ser menor, não é dispensável a utilidade dos modems e antenas nas casas, mas garante um tempo menor para eficiência de internet em relação aos cabos de fibra óptica utilizados hoje em dia, por exemplo. Este tempo pode ser, aproximadamente, 47% mais eficaz e isso se justifica pela rápida informação transportada no vácuo, onde se propagam na velocidade da luz.

O projeto da Starlink é pensado até mesmo para adquirir recursos para um outro projeto do bilionário: a colonização do planeta Marte. Com o interesse na internet por satélite, o governo americano já aprovou o lançamento de 12 mil satélites pela SpaceX. Considerando que em toda história só foram lançados 9 mil satélites ao espaço, há uma grande esperança de que essa tecnologia chegue até as casas o mais rápido possível, facilitando as conexões. A empresa de Musk afirma que a cobertura via satélite para o Brasil está prevista até o fim deste ano, e já começou a fase de desenvolvimento em países europeus e da América.

Além de diversas vantagens que este projeto traz, é possível esperar altas velocidades de download, um tempo menor de latência e uma mensalidade de, aproximadamente, US$99 mensais. Ainda, uma corrida espacial está sendo criada, já que Jeff Bezzos, CEO da Amazon, também possui um projeto semelhante. De qualquer forma, as expectativas são grandes para esta inovação no espaço.