Edição Impressa

“Teste do Pezinho” é muito pobre no Brasil Larissa Carvalho, Rede Globo, lidera ONG “Vidas Raras”

Antônio Claret Guerra

Um dos mais pobres do mundo! Só detecta seis doenças. Uma campanha da ONG Vidas Raras quer melhorar o teste . Se a gente conseguir um milhão de assinaturas, o exame passa a rastrear 54 doenças!

E que diferença isso faz?

Quando uma doença metabólica, genética, é detectada no teste do pezinho, a mãe tem chance de começar a tratar logo nos primeiros dias de vida! É com isso, evita sequelas graves, como cegueira e paralisia cerebral.

Conheça a história do Théo! Ele tem 4 anos e não senta, não anda e não fala. Théo tem uma doença rara que o teste do pezinho não detectou. Ele não pode comer proteína livremente… A mãe, sem saber, amamentou, deu papinhas com feijão, carne… e o Théo foi perdendo neurônios… Hoje ele tá numa cadeira de rodas. E não precisava. Se o teste do pezinho fosse ampliado, a mãe, a jornalista Larissa Carvalho, teria dado alimentação correta. E ele não teria perdido neurônios. Vamos salvar futuros theos desse destino?