Notícias

Turismo pós-pandemia: 4 dicas de locais para conhecer

A tendência hoje é a busca por lugares mais tranquilos, com bastante contato com a natureza e sem aglomerações

A chegada do novo coronavírus mudou a vida da maioria da população mundial em um tempo muito reduzido. Em poucas semanas, boa parte do mundo se viu obrigado a se manter em casa, lavar as mãos com mais regularidade e a usar máscara cada vez que saísse de casa.

Essa mudança impactou fortemente os mais diferentes segmentos econômicos. Um deles foi o turismo. A pandemia reduziu consideravelmente a movimentação do mercado turístico em todo o mundo e, nesse contexto, vêm ganhando cada vez mais destaque as viagens curtas para lugares tranquilos, sem aglomeração e com maior contato com a natureza.

A pandemia intensificou a necessidade de viajar com conforto e segurança. Embora o futuro ainda seja imprevisível, confira algumas dicas de locais que atendem bem a essas necessidades e que prometem ser uma tendência quando a pandemia estiver sob controle.

Guarapari (ES)

Situado entre dois estados bastante famosos e visitados por turistas, Bahia e Rio de Janeiro, o Espírito Santo possui uma vasta e exuberante área litorânea e que não costuma ficar cheia.

Localizada a apenas 51 km da capital, Vitória, Guarapari é uma vila de pescadores com mais de 30 praias com mar de coloração verde turquesa. A vila oferece uma das melhores estruturas de turismo capixaba, contando com mais de 80 opções de hospedagem.

Além de reunir praias belíssimas, bares, restaurantes e bons estabelecimentos de hospedagem, a vila permite a degustação de uma boa moqueca capixaba, principal atrativo gastronômico do Espírito Santo.

Península de Maraú (BA)

Esse é um dos inúmeros destinos belíssimos situados no litoral sul da Bahia e ainda pouco conhecido pelos turistas. A praia de Taipu de Fora, uma das mais conhecidas da região, proporciona um visual paradisíaco.

A poucos quilômetros desta praia está a Barra Grande, que oferece um píer para  receber viajantes que buscam mais sossego e calmaria. As águas cristalinas realmente impressionam e, como todo o mar da Bahia, possui temperatura que convida os visitantes a perder a noção do tempo curtindo a água quentinha.

Perto da praia de Taipu de Fora é possível encontrar hospedagens bem próximas à praia. Essa península se situa na região conhecida como Costa do Dendê, estando a 270 km de distância da capital Salvador, via balsa de Itaparica, e a 127 km de Ilhéus.

Cambará do Sul (RS)

A pequena cidade gaúcha de Cambará do Sul, situada perto da fronteira com Santa Catarina, abriga o Parque Nacional Aparados da Serra, que contém os maiores cânions do país.

Alguns destes cânions são o Itaimbezinho, que possui 720 metros de altura e 5,8 km de extensão e é bastante famoso por conter mirantes com vistas impressionantes. A região inclui também o cânion Fortaleza, onde é possível curtir um pôr-do-sol memorável, e o cânion Malacara, com piscinas naturais deliciosas.

Esse parque reúne vales, cachoeiras e fauna típica, que inclui jaguatiricas e lobos-guará. No verão, é possível curtir as cachoeiras, já que a temperatura média fica em torno de 22°C.

No inverno, o frio é mais desafiador. No entanto, como o período é de pouca chuva, o céu fica sem nuvens e permite aos visitantes ter uma boa visibilidade no topo dos cânions. Se optar por ir nesta época do ano, vale curtir o entardecer em volta da fogueira.

Chapada dos Veadeiros (GO)

Essa chapada situada no meio do cerrado é famosa por reunir cachoeiras e trilhas belíssimas. O município de Alto Paraíso é o mais visitado por turistas e oferece maior infraestrutura para os visitantes, como locais de hospedagem, bares, restaurantes e lojas.

Um dos lugares mais procurados na chapada é o Vale da Lua, um conjunto de formações rochosas que são resultado da infiltração de corredeiras das águas cristalinas do Rio São Miguel.

Outros passeios interessantes são as visitas às cachoeiras de Santa Bárbara e ao Complexo do Prata. Quem curte trilhas pode realizar a Travessia das Sete Quedas, uma caminhada de 30 km que exige quase dois dias de viagem para ser percorrida.